Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

'Não tinha certeza se os pneus durariam', diz Vettel após vitória em Cingapura



22/09/2019 | 15:00


Tetracampeão mundial da Fórmula 1, Sebastian Vettel desencantou em 2019 e venceu o GP de Cingapura, quebrando jejum de 22 corridas sem triunfo na categoria máxima do automobilismo. Depois de voltar ao lugar mais alto do pódio na F-1, o piloto alemão da Ferrari comentou a prova deste domingo, destacando o trabalho da escuderia italiana em Marina Bay.

"Foi um pouco suado, mas muito feliz. Grande corrida! Antes de tudo, parabéns à equipe. Obviamente, o início da temporada foi difícil, mas, nas últimas semanas, começamos a ganhar vida. Estou orgulhoso do trabalho de todos", disse.

Vettel também admitiu que não tinha certeza se seus compostos da Pirelli iriam aguentar o desgaste em Cingapura: "Não tinha certeza se os pneus durariam no segundo stint, então dei tudo, pois os dois carros na frente não pararam".

"Fiquei muito surpreso de sair na frente uma volta depois e bastante ocupado administrando os pneus e o tráfego, tentando passar", relatou o tetracampeão, que superou o companheiro Charles Leclerc na corrida.

A dobradinha da Ferrari, aliás, é a primeira da história do GP asiático. E o triunfo de Vettel também marca a primeira vez que o time italiano vence três etapas consecutivas desde 2008.

Leclerc vinha de duas vitórias e três poles consecutivas, mas foi superado pelo alemão na estratégia em Cingapura. E o piloto monegasco reclamou da Ferrari pelo rádio. Quando o safety car entrou na pista pela segunda vez, após o abandono do mexicano Sergio Pérez, da Racing Point, Leclerc aproveitou para pedir mais potência para a relargada: "Eu quero tudo, até o modo de potência do motor".

O engenheiro entendeu que era um sinal de que o monegasco iria para cima de Vettel e respondeu: "Charles, nós precisamos cuidar para trazer o carro para casa, precisamos cuidar da unidade de potência e trazer os carros para a garagem".

"Sim, eu não vou fazer nada estúpido, não é meu objetivo", foi a resposta frustrada de Leclerc. "Quero que terminemos com a dobradinha, mas acho que não foi justo. Isso não vai mudar, não farei nada estúpido".

Depois da corrida, o piloto adotou um tom mais político. "É sempre difícil perder uma vitória, mas estou feliz pelo time, todos trabalharam para isso e foi nossa primeira dobradinha na temporada", disse o jovem de 21 anos.

"Chegamos aqui esperando apenas um pódio e saímos com a dobradinha. Mas do meu lado, estou desapontado, como qualquer um ficaria. Há vezes em que as coisas acontecem dessa forma, mas eu voltarei mais forte", completou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

'Não tinha certeza se os pneus durariam', diz Vettel após vitória em Cingapura


22/09/2019 | 15:00


Tetracampeão mundial da Fórmula 1, Sebastian Vettel desencantou em 2019 e venceu o GP de Cingapura, quebrando jejum de 22 corridas sem triunfo na categoria máxima do automobilismo. Depois de voltar ao lugar mais alto do pódio na F-1, o piloto alemão da Ferrari comentou a prova deste domingo, destacando o trabalho da escuderia italiana em Marina Bay.

"Foi um pouco suado, mas muito feliz. Grande corrida! Antes de tudo, parabéns à equipe. Obviamente, o início da temporada foi difícil, mas, nas últimas semanas, começamos a ganhar vida. Estou orgulhoso do trabalho de todos", disse.

Vettel também admitiu que não tinha certeza se seus compostos da Pirelli iriam aguentar o desgaste em Cingapura: "Não tinha certeza se os pneus durariam no segundo stint, então dei tudo, pois os dois carros na frente não pararam".

"Fiquei muito surpreso de sair na frente uma volta depois e bastante ocupado administrando os pneus e o tráfego, tentando passar", relatou o tetracampeão, que superou o companheiro Charles Leclerc na corrida.

A dobradinha da Ferrari, aliás, é a primeira da história do GP asiático. E o triunfo de Vettel também marca a primeira vez que o time italiano vence três etapas consecutivas desde 2008.

Leclerc vinha de duas vitórias e três poles consecutivas, mas foi superado pelo alemão na estratégia em Cingapura. E o piloto monegasco reclamou da Ferrari pelo rádio. Quando o safety car entrou na pista pela segunda vez, após o abandono do mexicano Sergio Pérez, da Racing Point, Leclerc aproveitou para pedir mais potência para a relargada: "Eu quero tudo, até o modo de potência do motor".

O engenheiro entendeu que era um sinal de que o monegasco iria para cima de Vettel e respondeu: "Charles, nós precisamos cuidar para trazer o carro para casa, precisamos cuidar da unidade de potência e trazer os carros para a garagem".

"Sim, eu não vou fazer nada estúpido, não é meu objetivo", foi a resposta frustrada de Leclerc. "Quero que terminemos com a dobradinha, mas acho que não foi justo. Isso não vai mudar, não farei nada estúpido".

Depois da corrida, o piloto adotou um tom mais político. "É sempre difícil perder uma vitória, mas estou feliz pelo time, todos trabalharam para isso e foi nossa primeira dobradinha na temporada", disse o jovem de 21 anos.

"Chegamos aqui esperando apenas um pódio e saímos com a dobradinha. Mas do meu lado, estou desapontado, como qualquer um ficaria. Há vezes em que as coisas acontecem dessa forma, mas eu voltarei mais forte", completou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;