Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Estado busca dinheiro para implantar o BRT

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Rodrigo Garcia, governador em exercício, assume compromisso em visita a São Bernardo


Miriam Gimenes
Do Diário do Grande ABC

22/09/2019 | 07:00


O governador em exercício Rodrigo Garcia (DEM) confirmou para 2020 o início das obras do BRT (sigla em inglês para transporte rápido por ônibus) na região. O Estado busca ampliar sua capacidade de financiamento para executar o projeto, orçado em R$ 860 milhões. O democrata esteve em São Bernardo na assinatura da autorização da implantação do Coletor-Tronco Couros, no bairro Jordanópolis.

“O Estado de São Paulo vive ano difícil. Todos se lembram de que, quando o governador assumiu, anunciamos deficit de R$ 10,5 bilhões. A determinação é que até o fim deste ano nós possamos equilibrar o orçamento. Não está sendo fácil. A partir de 2020 o Estado readquire capacidade de investimento e também abre capacidade de financiamento, o que vai nos permitir tomar recursos que serão destinados a obras prioritárias. E o BRT é obra prioritária”, disse Garcia.

Apesar do discurso, o governador interino, que substitui João Doria (PSDB) até hoje, quando o titular retorna da viagem oficial ao Japão, não acrescentou muito ao pouco que havia dito sobre o projeto o secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, na visita que fez ao Consórcio Intermunicipal, dia 12 de setembro.

“Nossa expectativa é que ainda este ano a gente possa fazer a licitação do BRT aqui do Grande ABC. É obra que vai ser feita de maneira muito mais rápida e vai preservar a qualidade de transporte para quem se desloca na região. Os projetos funcionais estão sendo finalizados pela EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo) e nós pretendemos ainda este ano fazer a liberação para o início da contratação desta obra, o que deve demorar alguns meses, mas trabalharemos para que já no ano de 2020 a obra seja executada e que o BRT seja uma realidade na região."

O governo do Estado trocou de Metrô para BRT o projeto da Linha 18-Bronze, contra a vontade da população e de lideranças da sociedade civil organizada. A partir do início, segundo Garcia, a previsão é que o corredor de ônibus seja concluído em 18 meses.

O traçado deverá ter 23 paradas, incluindo três terminais, e deverá ter fim na Estação Sacomã. Lá fará interligação com a Linha 2-Verde do Metrô e com o Expresso Tiradentes, popular fura-fila, que vai até o Parque Dom Pedro, região central de São Paulo. Antes das mudanças de projeto, o ponto final era a Estação Tamanduateí, também com conexão na Linha 2-Verde.

SANEAMENTO

A obra do Coletor-Tronco dos Couros, estimada em R$ 48,5 milhões e autorizada ontem pelo o Estado, por meio da Sabesp (Companhia de Saneamento Ambiental do Estado de São Paulo), e pela Prefeitura de São Bernardo, vai ampliar a coleta e o tratamento de esgoto não só da cidade como também da região, além de contribuir para a despoluição da Represa Billings. 

Trata-se da terceira fase do Pró-Billings, programa que executa obras de coleta, afastamento e tratamento de esgoto na região da represa. Assim que forem concluídas as três fases, com previsão para 2021, o índice de tratamento de esgoto da cidade, que será levado para a ETE ABC, em São Caetano, passará de 27% para 60% e atenderá cerca de 250 mil moradores locais e outros 132 mil de Diadema. “Esta obra é importantíssima para a despoluição dos rios do Estado, para melhorar a qualidade de vida das pessoas”, disse o presidente da Sabesp, Benedito Braga. 

O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB) aproveitou o evento para dar início às obras de recapeamento das ruas do bairro. “A malha viária do Jordanópolis tem mais de 30 anos. Já está velha. Vamos recapear 41 ruas”, promete.” O custo da obra será de R$ 6 milhões, metade coberta pela cidade e a outra por emenda parlamenta.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Estado busca dinheiro para implantar o BRT

Rodrigo Garcia, governador em exercício, assume compromisso em visita a São Bernardo

Miriam Gimenes
Do Diário do Grande ABC

22/09/2019 | 07:00


O governador em exercício Rodrigo Garcia (DEM) confirmou para 2020 o início das obras do BRT (sigla em inglês para transporte rápido por ônibus) na região. O Estado busca ampliar sua capacidade de financiamento para executar o projeto, orçado em R$ 860 milhões. O democrata esteve em São Bernardo na assinatura da autorização da implantação do Coletor-Tronco Couros, no bairro Jordanópolis.

“O Estado de São Paulo vive ano difícil. Todos se lembram de que, quando o governador assumiu, anunciamos deficit de R$ 10,5 bilhões. A determinação é que até o fim deste ano nós possamos equilibrar o orçamento. Não está sendo fácil. A partir de 2020 o Estado readquire capacidade de investimento e também abre capacidade de financiamento, o que vai nos permitir tomar recursos que serão destinados a obras prioritárias. E o BRT é obra prioritária”, disse Garcia.

Apesar do discurso, o governador interino, que substitui João Doria (PSDB) até hoje, quando o titular retorna da viagem oficial ao Japão, não acrescentou muito ao pouco que havia dito sobre o projeto o secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, na visita que fez ao Consórcio Intermunicipal, dia 12 de setembro.

“Nossa expectativa é que ainda este ano a gente possa fazer a licitação do BRT aqui do Grande ABC. É obra que vai ser feita de maneira muito mais rápida e vai preservar a qualidade de transporte para quem se desloca na região. Os projetos funcionais estão sendo finalizados pela EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo) e nós pretendemos ainda este ano fazer a liberação para o início da contratação desta obra, o que deve demorar alguns meses, mas trabalharemos para que já no ano de 2020 a obra seja executada e que o BRT seja uma realidade na região."

O governo do Estado trocou de Metrô para BRT o projeto da Linha 18-Bronze, contra a vontade da população e de lideranças da sociedade civil organizada. A partir do início, segundo Garcia, a previsão é que o corredor de ônibus seja concluído em 18 meses.

O traçado deverá ter 23 paradas, incluindo três terminais, e deverá ter fim na Estação Sacomã. Lá fará interligação com a Linha 2-Verde do Metrô e com o Expresso Tiradentes, popular fura-fila, que vai até o Parque Dom Pedro, região central de São Paulo. Antes das mudanças de projeto, o ponto final era a Estação Tamanduateí, também com conexão na Linha 2-Verde.

SANEAMENTO

A obra do Coletor-Tronco dos Couros, estimada em R$ 48,5 milhões e autorizada ontem pelo o Estado, por meio da Sabesp (Companhia de Saneamento Ambiental do Estado de São Paulo), e pela Prefeitura de São Bernardo, vai ampliar a coleta e o tratamento de esgoto não só da cidade como também da região, além de contribuir para a despoluição da Represa Billings. 

Trata-se da terceira fase do Pró-Billings, programa que executa obras de coleta, afastamento e tratamento de esgoto na região da represa. Assim que forem concluídas as três fases, com previsão para 2021, o índice de tratamento de esgoto da cidade, que será levado para a ETE ABC, em São Caetano, passará de 27% para 60% e atenderá cerca de 250 mil moradores locais e outros 132 mil de Diadema. “Esta obra é importantíssima para a despoluição dos rios do Estado, para melhorar a qualidade de vida das pessoas”, disse o presidente da Sabesp, Benedito Braga. 

O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB) aproveitou o evento para dar início às obras de recapeamento das ruas do bairro. “A malha viária do Jordanópolis tem mais de 30 anos. Já está velha. Vamos recapear 41 ruas”, promete.” O custo da obra será de R$ 6 milhões, metade coberta pela cidade e a outra por emenda parlamenta.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;