Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Na Argentina, magistrado manda Cristina Kirchner a julgamento por corrupção



20/09/2019 | 20:50


O juiz federal Claudio Bonadío, que tem levado adiante a maioria das investigação que envolvem a ex-presidente Cristina Kirchner (2007-2015) por suposta corrupção, deu por finalizada sua apuração e pediu nesta sexta-feira formalmente que ela seja julgada como suposta chefe de uma associação ilícita durante seu mandato para cobrar subornos de empresários em troca de benefícios em contratos públicos.

O magistrado firmou a resolução sobre o tema pouco mais de um mês antes da eleição presidencial de 27 de outubro, na qual Cristina aparecerá como vice de Alberto Fernández, o candidato favorito à presidência. Cristina, de 66 anos, já é julgada desde junho por supostamente favorecer um empresário na licitação de obras públicas. Ela nega as acusações e afirmou que é vítima de perseguição por parte do magistrado.

Não há ainda data para o novo julgamento. É preciso, porém, que dois terços dos senadores votem para que ela perca sua imunidade judicial. Senadora atualmente, Cristina também enfrenta acusações de lavagem de dinheiro, administração fraudulenta e suposto acobertamento dos responsáveis pelo ataque terrorista contra uma entidade mutual judaica de Buenos Aires em 1994, além de sofrer outras investigações judiciais. Fonte: Associated Press.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Na Argentina, magistrado manda Cristina Kirchner a julgamento por corrupção


20/09/2019 | 20:50


O juiz federal Claudio Bonadío, que tem levado adiante a maioria das investigação que envolvem a ex-presidente Cristina Kirchner (2007-2015) por suposta corrupção, deu por finalizada sua apuração e pediu nesta sexta-feira formalmente que ela seja julgada como suposta chefe de uma associação ilícita durante seu mandato para cobrar subornos de empresários em troca de benefícios em contratos públicos.

O magistrado firmou a resolução sobre o tema pouco mais de um mês antes da eleição presidencial de 27 de outubro, na qual Cristina aparecerá como vice de Alberto Fernández, o candidato favorito à presidência. Cristina, de 66 anos, já é julgada desde junho por supostamente favorecer um empresário na licitação de obras públicas. Ela nega as acusações e afirmou que é vítima de perseguição por parte do magistrado.

Não há ainda data para o novo julgamento. É preciso, porém, que dois terços dos senadores votem para que ela perca sua imunidade judicial. Senadora atualmente, Cristina também enfrenta acusações de lavagem de dinheiro, administração fraudulenta e suposto acobertamento dos responsáveis pelo ataque terrorista contra uma entidade mutual judaica de Buenos Aires em 1994, além de sofrer outras investigações judiciais. Fonte: Associated Press.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;