Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Em Israel, Gantz declara vitória eleitoral e rejeita negociar com Netanyahu



19/09/2019 | 15:21


O ex-chefe das Forças Armadas Benny Gantz decretou nesta quinta-feira vitória na eleição de Israel e rejeitou o pedido do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu para negociar uma divisão de poder, no momento em que país parece caminhar para semanas de incerteza política, em um quadro de crescentes tensões geopolíticas no Oriente Médio.

Gantz pretende comandar uma grande coalizão, conhecida como um governo de unidade, e encerrar um período de vários anos de governos de direita e com a presença de siglas religiosas lideradas por Netanyahu. O premiê admitiu nesta quinta-feira que não conseguirá formar o governo pelo qual fazia campanha, mas insistiu que lideraria um governo de unidade com o Partido Azul e Branco, de Gantz.

Gantz ainda precisa receber aval para formar um governo do presidente de Israel, mas ele parecia com uma leve vantagem nos resultados não oficiais, com 98% das urnas apuradas. Netanyahu poderia ver agora o fim de sua carreira, quando enfrentará no próximo mês uma audiência sobre casos de corrupção, nos quais ele nega envolvimento. Ele poderia ser forçado a renunciar, caso seja indiciado enquanto não for premiê. Netanyahu disse que pode dividir o tempo como primeiro-ministro com Gantz, mas parece improvável que este aceite isso. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em Israel, Gantz declara vitória eleitoral e rejeita negociar com Netanyahu


19/09/2019 | 15:21


O ex-chefe das Forças Armadas Benny Gantz decretou nesta quinta-feira vitória na eleição de Israel e rejeitou o pedido do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu para negociar uma divisão de poder, no momento em que país parece caminhar para semanas de incerteza política, em um quadro de crescentes tensões geopolíticas no Oriente Médio.

Gantz pretende comandar uma grande coalizão, conhecida como um governo de unidade, e encerrar um período de vários anos de governos de direita e com a presença de siglas religiosas lideradas por Netanyahu. O premiê admitiu nesta quinta-feira que não conseguirá formar o governo pelo qual fazia campanha, mas insistiu que lideraria um governo de unidade com o Partido Azul e Branco, de Gantz.

Gantz ainda precisa receber aval para formar um governo do presidente de Israel, mas ele parecia com uma leve vantagem nos resultados não oficiais, com 98% das urnas apuradas. Netanyahu poderia ver agora o fim de sua carreira, quando enfrentará no próximo mês uma audiência sobre casos de corrupção, nos quais ele nega envolvimento. Ele poderia ser forçado a renunciar, caso seja indiciado enquanto não for premiê. Netanyahu disse que pode dividir o tempo como primeiro-ministro com Gantz, mas parece improvável que este aceite isso. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;