Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 14 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

São Bernardo renova contrato com a 99 e reitera economia

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

19/09/2019 | 06:20


A Prefeitura de São Bernardo, chefiada pelo prefeito Orlando Morando (PSDB), renovou por mais um ano o contrato com a empresa de transporte por aplicativo 99 Táxi, utilizado para realizar corridas corporativas dos servidores municipais. A medida mira manter economia aos cofres públicos diante da substituição da frota oficial, que boa parte foi colocada a leilão.

Somente em um ano de adesão, de acordo com informações do Paço, foram economizados R$ 3,5 milhões com a utilização do serviço.

No período em que usou o aplicativo para transporte de colaboradores, a Prefeitura gastou R$ 929.458,66 com a iniciativa. O Paço previa desembolso de R$ 1,8 milhão para pagamento da empresa 99 Táxi, quando o Executivo assinou o contrato pela primeira vez, em julho do ano passado. A despesa com veículos oficiais em São Bernardo girava em torno de R$ 6,5 milhões ao ano.

A administração tucana relatou também que conseguiu abatimento de R$ 4,4 milhões que eram destinados à manutenção dos carros oficiais e mais R$ 50 mil de horas extras que eram pagas a funcionários. A 99 Táxi é a mesma que opera os veículos que prestam serviço para o Executivo de São Paulo.

Desde o início da parceria entre as partes, há um ano, conforme números oficiais, a 99 Táxi realizou 62.017 viagens pelo aplicativo, sendo 50.964 pelo próprio aplicativo no celular e outras 11.053 pela plataforma web.
Segundo balanço consolidado pelo governo de São Bernardo, a Prefeitura despendeu ao todo R$ 1,99 por quilômetro rodado ante os R$ 9,57 quando utilizava frota própria.

O Paço delimitou regras para adoção da prática em agendas oficiais e demandas administrativas. Secretários, por exemplo, não estão habilitados para usar o aplicativo, uma vez que Morando exigiu que os titulares de pastas utilizem carros próprios.

Dos veículos oficiais da Prefeitura retirados de operação, 186 foram a leilão no fim do ano passado e 177 acabaram comercializados, o que rendeu valor de R$ 1,14 milhão para o erário. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Bernardo renova contrato com a 99 e reitera economia

Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

19/09/2019 | 06:20


A Prefeitura de São Bernardo, chefiada pelo prefeito Orlando Morando (PSDB), renovou por mais um ano o contrato com a empresa de transporte por aplicativo 99 Táxi, utilizado para realizar corridas corporativas dos servidores municipais. A medida mira manter economia aos cofres públicos diante da substituição da frota oficial, que boa parte foi colocada a leilão.

Somente em um ano de adesão, de acordo com informações do Paço, foram economizados R$ 3,5 milhões com a utilização do serviço.

No período em que usou o aplicativo para transporte de colaboradores, a Prefeitura gastou R$ 929.458,66 com a iniciativa. O Paço previa desembolso de R$ 1,8 milhão para pagamento da empresa 99 Táxi, quando o Executivo assinou o contrato pela primeira vez, em julho do ano passado. A despesa com veículos oficiais em São Bernardo girava em torno de R$ 6,5 milhões ao ano.

A administração tucana relatou também que conseguiu abatimento de R$ 4,4 milhões que eram destinados à manutenção dos carros oficiais e mais R$ 50 mil de horas extras que eram pagas a funcionários. A 99 Táxi é a mesma que opera os veículos que prestam serviço para o Executivo de São Paulo.

Desde o início da parceria entre as partes, há um ano, conforme números oficiais, a 99 Táxi realizou 62.017 viagens pelo aplicativo, sendo 50.964 pelo próprio aplicativo no celular e outras 11.053 pela plataforma web.
Segundo balanço consolidado pelo governo de São Bernardo, a Prefeitura despendeu ao todo R$ 1,99 por quilômetro rodado ante os R$ 9,57 quando utilizava frota própria.

O Paço delimitou regras para adoção da prática em agendas oficiais e demandas administrativas. Secretários, por exemplo, não estão habilitados para usar o aplicativo, uma vez que Morando exigiu que os titulares de pastas utilizem carros próprios.

Dos veículos oficiais da Prefeitura retirados de operação, 186 foram a leilão no fim do ano passado e 177 acabaram comercializados, o que rendeu valor de R$ 1,14 milhão para o erário. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;