Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Rio: tiroteio no Complexo do Alemão fecha escolas e deixa um morto



18/09/2019 | 13:01


Um tiroteio no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro, causou a morte de um homem suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas. Um policial foi baleado e levado para o Hospital Getúlio Vargas, que fica perto da comunidade. Moradores identificaram o fechamento de pelo menos 14 escolas na região por causa da troca de tiros.

A Polícia Militar chegou a usar um helicóptero na ação, que também contou com o tradicional "caveirão". Vídeos postados nas redes sociais pelo jornal comunitário Voz das Comunidades mostram algumas cenas do conflito. Os moradores apontaram ainda que essa seria a primeira operação do governo Wilson Witzel a usar helicóptero no Alemão.

Por meio de nota, a PM disse que o Comando de Operações Especiais (COE) e agentes das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) atuam no Alemão "com o objetivo de reprimir o tráfico de drogas na região e localizar de (sic) criminosos." Ao entrarem na comunidade, afirma a nota, os policiais foram recebidos a tiros por criminosos.

Segundo dados do Instituto de Segurança Pública (ISP), o Rio, sob Witzel, bateu recorde no número de mortes por intervenção de agentes do Estado - ou seja, de mortos por policiais. De janeiro a julho deste ano, 1.075 pessoas foram vítimas fatais nessas circunstâncias, o que representa um aumento de 20% em relação ao mesmo período do ano passado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Rio: tiroteio no Complexo do Alemão fecha escolas e deixa um morto


18/09/2019 | 13:01


Um tiroteio no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro, causou a morte de um homem suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas. Um policial foi baleado e levado para o Hospital Getúlio Vargas, que fica perto da comunidade. Moradores identificaram o fechamento de pelo menos 14 escolas na região por causa da troca de tiros.

A Polícia Militar chegou a usar um helicóptero na ação, que também contou com o tradicional "caveirão". Vídeos postados nas redes sociais pelo jornal comunitário Voz das Comunidades mostram algumas cenas do conflito. Os moradores apontaram ainda que essa seria a primeira operação do governo Wilson Witzel a usar helicóptero no Alemão.

Por meio de nota, a PM disse que o Comando de Operações Especiais (COE) e agentes das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) atuam no Alemão "com o objetivo de reprimir o tráfico de drogas na região e localizar de (sic) criminosos." Ao entrarem na comunidade, afirma a nota, os policiais foram recebidos a tiros por criminosos.

Segundo dados do Instituto de Segurança Pública (ISP), o Rio, sob Witzel, bateu recorde no número de mortes por intervenção de agentes do Estado - ou seja, de mortos por policiais. De janeiro a julho deste ano, 1.075 pessoas foram vítimas fatais nessas circunstâncias, o que representa um aumento de 20% em relação ao mesmo período do ano passado.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;