Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Motorista de aplicativo é morta com tiro no pescoço em Diadema

Vítima foi chamada ao Jardim Casa Grande para buscar duas mulheres 


Bia Moço
Do Diário do Grande ABC

17/09/2019 | 07:00


 A motorista de aplicativo Adriana Márcia de Almeida, 46 anos, foi assassinada com um tiro no pescoço na noite de domingo, enquanto trabalhava no Jardim Casa Grande, em Diadema. De acordo com a ocorrência, por volta das 23h, ela atendeu a uma chamada e se dirigiu ao bairro para apanhar duas mulheres em um baile funk. O socorro foi acionado, mas Adriana não resistiu ao ferimento e morreu no local.

Quando as passageiras entraram no carro, um homem armado abordou a vítima, que acelerou o veículo na tentativa de fugir, e foi atingida. O suspeito estava foragido até o fechamento desta edição. Pouco antes, no mesmo endereço, outro motorista de aplicativo tinha sido assaltado. 

CIDADE É CAMPEÃ

Com base em registros de boletins de ocorrência, levantamento feito pelo Diário, em março, mostrou que Diadema é o município mais perigoso do Grande ABC para motoristas de aplicativos. De acordo com a SSP (Secretaria da Segurança Pública), em 2018, nove em cada dez casos de roubo praticados contra esses profissionais durante o horário de serviço foram observados na cidade – de 32 ocorrências, 28 ocorreram em Diadema. Deste total, 11 crimes foram cometidos na área do Casa Grande. O bairro também lidera o ranking de locais mais perigosos na região para motoristas de aplicativo.

MORTE

Também motorista de aplicativo, o morador de Mauá Wilson Dias de Souza, 62, foi assassinado no dia 30 de junho. Segundo uma testemunha, a vítima foi acionada para corrida até Ribeirão Pires, com ponto inicial na Rua Pernambuco, em Mauá, onde dois homens entraram no carro. Quando estavam na Estrada do Sapopemba, a dupla anunciou o assalto. Após um tempo, os bandidos pararam o carro e assassinaram o condutor. 

O homem trabalhava com aplicativo havia dois anos e estava desaparecido desde o dia 29 de junho. Seu corpo foi encontrado com um tiro nas costas e com lesões faciais. Os assassinos foram presos na manhã do dia 1º de julho: Gabriel Ferreira da Silva, 20 anos, e Sidnei Santos de Lima, 33. A dupla confessou o crime.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;