Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 11 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Jovens desejam mais lazer e educação na região em 2030

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Estudantes do Colégio Singular encerraram a primeira semana do Desafio de Redação


Flavia Kurotori
do Diário do Grande ABC

14/09/2019 | 07:00


A primeira semana da 13ª edição do Desafio de Redação, promovida pelo Diário em parceria com a USCS (Universidade Municipal de São Caetano), terminou ontem. Alunos de quatro colégios de Santo André participaram do concurso literário, cujo tema é A Região Que Eu Quero em 2030. No Singular, jovens afirmaram que desejam mais entretenimento e educação para o Grande ABC em 11 anos.

Para a estudante do 1º ano do ensino médio Giovana Franco, 15 anos, ainda que a região seja agradável, faltam opções de entretenimento e lazer. “Espero que em 2030 haja mais investimento em shows e apresentação de orquestras, tudo aberto ao público, porque nós (moradores do Grande ABC) não temos muitas atividades desse tipo”, exemplificou.

Da mesma sala, Fernanda Marques Posztbiegel, 15, contou que escreveu sobre a educação como meio de combater a violência. “Países com boa educação têm os menores índices de violência, assim, este é o caminho para não apenas uma região, mas também um País menos violento em 2030.”

De acordo com as jovens, o concurso do Diário é uma oportunidade para praticar a escrita. “Gosto muito de ler e esta é uma maneira de me preparar para os vestibulares, para entender como é escrever este tipo de texto na prática”, afirmou Giovana. Vale lembrar que os critérios de correção são os mesmos do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

Na avaliação de Elisa Gonçalves, coordenadora pedagógica, a produção de texto é importante não apenas para os vestibulares, mas para toda a vida. “A escrita é a base de tudo, até para que eles (os jovens) aprendam a se expressar. É sempre muito importante abordar a redação em sala de aula”, disse.

Em relação ao tema, a profissional da educação apontou que é importante, dado que é questionador. “Levantar a análise de como os jovens querem o futuro, principalmente porque vivemos em um País em crise, é muito interessante, ainda mais que muitos deles pensam em deixar o País para viver em um lugar melhor.”

A ação do Diário é patrocinada pelo Cemitério Vale dos Pinheirais, em Mauá, e pelo Saesa (Sistema de Água, Esgoto e Saneamento Ambiental), de São Caetano.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Jovens desejam mais lazer e educação na região em 2030

Estudantes do Colégio Singular encerraram a primeira semana do Desafio de Redação

Flavia Kurotori
do Diário do Grande ABC

14/09/2019 | 07:00


A primeira semana da 13ª edição do Desafio de Redação, promovida pelo Diário em parceria com a USCS (Universidade Municipal de São Caetano), terminou ontem. Alunos de quatro colégios de Santo André participaram do concurso literário, cujo tema é A Região Que Eu Quero em 2030. No Singular, jovens afirmaram que desejam mais entretenimento e educação para o Grande ABC em 11 anos.

Para a estudante do 1º ano do ensino médio Giovana Franco, 15 anos, ainda que a região seja agradável, faltam opções de entretenimento e lazer. “Espero que em 2030 haja mais investimento em shows e apresentação de orquestras, tudo aberto ao público, porque nós (moradores do Grande ABC) não temos muitas atividades desse tipo”, exemplificou.

Da mesma sala, Fernanda Marques Posztbiegel, 15, contou que escreveu sobre a educação como meio de combater a violência. “Países com boa educação têm os menores índices de violência, assim, este é o caminho para não apenas uma região, mas também um País menos violento em 2030.”

De acordo com as jovens, o concurso do Diário é uma oportunidade para praticar a escrita. “Gosto muito de ler e esta é uma maneira de me preparar para os vestibulares, para entender como é escrever este tipo de texto na prática”, afirmou Giovana. Vale lembrar que os critérios de correção são os mesmos do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

Na avaliação de Elisa Gonçalves, coordenadora pedagógica, a produção de texto é importante não apenas para os vestibulares, mas para toda a vida. “A escrita é a base de tudo, até para que eles (os jovens) aprendam a se expressar. É sempre muito importante abordar a redação em sala de aula”, disse.

Em relação ao tema, a profissional da educação apontou que é importante, dado que é questionador. “Levantar a análise de como os jovens querem o futuro, principalmente porque vivemos em um País em crise, é muito interessante, ainda mais que muitos deles pensam em deixar o País para viver em um lugar melhor.”

A ação do Diário é patrocinada pelo Cemitério Vale dos Pinheirais, em Mauá, e pelo Saesa (Sistema de Água, Esgoto e Saneamento Ambiental), de São Caetano.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;