Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Alex e Thiago vão à Alemanha conhecer indústria química

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Integrantes de frentes parlamentares do setor na Câmara Federal e na Assembleia, deputados trocarão experiências sobre a área


Júnior Carvalho
Do dgabc.com.br

14/09/2019 | 07:00


Os deputados federal Alex Manente (Cidadania), com domicílio eleitoral em São Bernardo, e estadual Thiago Auricchio (PL), de São Caetano, embarcarão para a Alemanha amanhã para conhecer a indústria química do país europeu e sua importância para a economia local. A dupla, que integra frentes parlamentares sobre o setor na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa, foi convidada pela Abiquim (Associação Brasileira da Indústria Química).

A ideia, segundo a entidade, é trocar experiências com o país alemão para identificar “práticas que podem ser replicadas no Brasil e explorar políticas públicas voltadas para o aumento da competitividade da indústria química e consequente geração de emprego de qualidade e renda para o País”.

“Temos uma grande expectativa nesta missão à Alemanha. A indústria química alemã é a quarta maior do mundo. Temos muito a aprender com eles. O Brasil também tem uma indústria química forte, mas pode e deve crescer ainda mais. Essa troca de experiência é fundamental para aumentar a competitividade do setor e, assim, ajudar a alavancar a economia brasileira para geração de emprego e renda, que é a prioridade do País neste momento”, frisou Alex, que preside a frente parlamentar da química em Brasília.

Para Thiago Auricchio, líder da frente na Assembleia Legislativa, a missão na Alemanha também visa absolver experiências a fim de “reduzir burocracias” para o setor químico paulista. “O Estado de São Paulo, como responsável por mais da metade das empresas da área, carrega enorme responsabilidade com esse desenvolvimento e precisa aprimorar suas políticas públicas voltadas para o nicho. São esses elementos que queremos trazer na bagagem para resgatar a competitividade da indústria química e assim gerar mais emprego e renda para o Grande ABC”, citou o parlamentar. “O setor químico alemão tem grande representatividade no mundo e excelentes práticas que podemos e devemos, como gestores públicos, replicar no Brasil”, completou.

No início do mês, a frente parlamentar da química na Câmara Federal promoveu debate sobre a necessidade de desburocratização do setor. Levantamento da Abiquim indica que os entraves geram custos de R$ 1 bilhão ao ano para as empresas do ramo no País.

PROGRAMAÇÃO
Segundo o cronograma da Abiquim, os parlamentares desembarcam em Frankfurt na segunda-feira e receberão informações sobre o setor químico alemão, explorando temas como a chamada indústria química 4.0. Na terça-feira, visitarão a sede mundial da empresa alemã Basf, líder mundial do setor, na cidade de Mannheim. A programação também prevê visitas no Innovate4Climate, evento global que debate a preocupação da indústria com o clima, e ao embaixador do Brasil na Alemanha, Roberto Jaguaribe, além de ida ao Parlamento alemão e encontro com o representante do Ministério da Economia e Energia da Alemanha, Robert Köppen.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Alex e Thiago vão à Alemanha conhecer indústria química

Integrantes de frentes parlamentares do setor na Câmara Federal e na Assembleia, deputados trocarão experiências sobre a área

Júnior Carvalho
Do dgabc.com.br

14/09/2019 | 07:00


Os deputados federal Alex Manente (Cidadania), com domicílio eleitoral em São Bernardo, e estadual Thiago Auricchio (PL), de São Caetano, embarcarão para a Alemanha amanhã para conhecer a indústria química do país europeu e sua importância para a economia local. A dupla, que integra frentes parlamentares sobre o setor na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa, foi convidada pela Abiquim (Associação Brasileira da Indústria Química).

A ideia, segundo a entidade, é trocar experiências com o país alemão para identificar “práticas que podem ser replicadas no Brasil e explorar políticas públicas voltadas para o aumento da competitividade da indústria química e consequente geração de emprego de qualidade e renda para o País”.

“Temos uma grande expectativa nesta missão à Alemanha. A indústria química alemã é a quarta maior do mundo. Temos muito a aprender com eles. O Brasil também tem uma indústria química forte, mas pode e deve crescer ainda mais. Essa troca de experiência é fundamental para aumentar a competitividade do setor e, assim, ajudar a alavancar a economia brasileira para geração de emprego e renda, que é a prioridade do País neste momento”, frisou Alex, que preside a frente parlamentar da química em Brasília.

Para Thiago Auricchio, líder da frente na Assembleia Legislativa, a missão na Alemanha também visa absolver experiências a fim de “reduzir burocracias” para o setor químico paulista. “O Estado de São Paulo, como responsável por mais da metade das empresas da área, carrega enorme responsabilidade com esse desenvolvimento e precisa aprimorar suas políticas públicas voltadas para o nicho. São esses elementos que queremos trazer na bagagem para resgatar a competitividade da indústria química e assim gerar mais emprego e renda para o Grande ABC”, citou o parlamentar. “O setor químico alemão tem grande representatividade no mundo e excelentes práticas que podemos e devemos, como gestores públicos, replicar no Brasil”, completou.

No início do mês, a frente parlamentar da química na Câmara Federal promoveu debate sobre a necessidade de desburocratização do setor. Levantamento da Abiquim indica que os entraves geram custos de R$ 1 bilhão ao ano para as empresas do ramo no País.

PROGRAMAÇÃO
Segundo o cronograma da Abiquim, os parlamentares desembarcam em Frankfurt na segunda-feira e receberão informações sobre o setor químico alemão, explorando temas como a chamada indústria química 4.0. Na terça-feira, visitarão a sede mundial da empresa alemã Basf, líder mundial do setor, na cidade de Mannheim. A programação também prevê visitas no Innovate4Climate, evento global que debate a preocupação da indústria com o clima, e ao embaixador do Brasil na Alemanha, Roberto Jaguaribe, além de ida ao Parlamento alemão e encontro com o representante do Ministério da Economia e Energia da Alemanha, Robert Köppen.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;