Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 18 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

No tira-teima com russa, nadadora Maria Carolina leva ouro no Mundial Paralímpico



13/09/2019 | 21:32


A brasileira Maria Carolina Santiago conquistou sua segunda medalha de ouro no Mundial Paralímpico de Natação, em Londres. Nesta sexta-feira, ela faturou a prova nos 100m livre da classe S12 (para atletas com baixa visão), com o tempo de 59s66.

A russa Anna Krivishna ficou com a prata ao chegar 15 centésimos depois da brasileira. O bronze foi para a norte-americana Rebecca Meyers (1min00s72). A paraense Lucilene Sousa terminou a final em sexto, com 1min01s89.

A prova pode ter sido considerado um tira-teima na rivalidade entre Maria Carolina e a russa no Mundial. Nos 100m costas, na segunda-feira, Krivishna levou a melhor e a brasileira ficou com a prata. Na quarta-feira, Maria Carolina deu o troco nos 50m livre ao bater apenas um centésimo na frente da rival.

O ouro conquistado nesta sexta-feira vem um dia após a brasileira terminar em quarto lugar nos 100m peito, sua prova preferida. Ela já foi detentora do recorde mundial neste estilo, porém, foi superada pela alemã Elena Krawzow.

"Viemos de um dia muito ruim. Esta prova de hoje foi contra adversárias muito bem preparadas, um errinho poderia custar a medalha, mas estou muito feliz. Eu não gosto de aprender durante uma competição, mas quando o resultado é ruim, a gente tem que tirar alguma coisa. Consegui dar a volta por cima e ser campeão mundial", comentou Maria Carolina.

O Brasil soma 13 medalhas após cinco dias de competição, cinco delas de ouro, quatro de prata e quatro de bronze. Nesta sexta-feira, a potiguar Cecília Araújo obteve a prata nos 50m livre da classe S8. O bronze nos 100m livre com o brasiliense Wendell Belarmino fechou a conta brasileira do dia.

Ucrânia, Itália e Grã-Bretanha rivalizam no topo do quadro de medalhas, com 14 ouros cada país, mas os ucranianos lideram porque somam 40 no total, contra 36 dos italianos e 33 dos donos da casa.

Confira a programação dos brasileiros nas eliminatórias deste sábado (horário de Brasília):

6h21 150m medley (SM3): Bruno Becker

6h37 50m costas (S5): Daniel Dias

7h01 200m medley (SM14): Beatriz Carneiro, Débora Carneiro e Ana Karolina Soares

7h47 100m livre (S7): Italo Pereira

8h27 50m borboleta (S6): Talisson Glock

8h33 50m borboleta (S6): Laila Suzigan

8h39 50m livre (S3): Bruno Becker

8h51 Revezamento 4x100m livre S11-13 (deficientes visuais)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

No tira-teima com russa, nadadora Maria Carolina leva ouro no Mundial Paralímpico


13/09/2019 | 21:32


A brasileira Maria Carolina Santiago conquistou sua segunda medalha de ouro no Mundial Paralímpico de Natação, em Londres. Nesta sexta-feira, ela faturou a prova nos 100m livre da classe S12 (para atletas com baixa visão), com o tempo de 59s66.

A russa Anna Krivishna ficou com a prata ao chegar 15 centésimos depois da brasileira. O bronze foi para a norte-americana Rebecca Meyers (1min00s72). A paraense Lucilene Sousa terminou a final em sexto, com 1min01s89.

A prova pode ter sido considerado um tira-teima na rivalidade entre Maria Carolina e a russa no Mundial. Nos 100m costas, na segunda-feira, Krivishna levou a melhor e a brasileira ficou com a prata. Na quarta-feira, Maria Carolina deu o troco nos 50m livre ao bater apenas um centésimo na frente da rival.

O ouro conquistado nesta sexta-feira vem um dia após a brasileira terminar em quarto lugar nos 100m peito, sua prova preferida. Ela já foi detentora do recorde mundial neste estilo, porém, foi superada pela alemã Elena Krawzow.

"Viemos de um dia muito ruim. Esta prova de hoje foi contra adversárias muito bem preparadas, um errinho poderia custar a medalha, mas estou muito feliz. Eu não gosto de aprender durante uma competição, mas quando o resultado é ruim, a gente tem que tirar alguma coisa. Consegui dar a volta por cima e ser campeão mundial", comentou Maria Carolina.

O Brasil soma 13 medalhas após cinco dias de competição, cinco delas de ouro, quatro de prata e quatro de bronze. Nesta sexta-feira, a potiguar Cecília Araújo obteve a prata nos 50m livre da classe S8. O bronze nos 100m livre com o brasiliense Wendell Belarmino fechou a conta brasileira do dia.

Ucrânia, Itália e Grã-Bretanha rivalizam no topo do quadro de medalhas, com 14 ouros cada país, mas os ucranianos lideram porque somam 40 no total, contra 36 dos italianos e 33 dos donos da casa.

Confira a programação dos brasileiros nas eliminatórias deste sábado (horário de Brasília):

6h21 150m medley (SM3): Bruno Becker

6h37 50m costas (S5): Daniel Dias

7h01 200m medley (SM14): Beatriz Carneiro, Débora Carneiro e Ana Karolina Soares

7h47 100m livre (S7): Italo Pereira

8h27 50m borboleta (S6): Talisson Glock

8h33 50m borboleta (S6): Laila Suzigan

8h39 50m livre (S3): Bruno Becker

8h51 Revezamento 4x100m livre S11-13 (deficientes visuais)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;