Fechar
Publicidade

Domingo, 15 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Jovem que teve testa tatuada foi condenado por roubo

Divulgação/GCM Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ruan Rocha da Silva tentou furtar UPA em São Bernardo; pena é de 4 anos e 8 meses


Bia Moço
do Diário do Grande ABC

12/09/2019 | 07:00


Ruan Rocha da Silva, 18 anos, que teve a testa tatuada com a frase ‘eu sou ladrão e vacilão’, em junho de 2017, foi condenado por roubo e cumprirá pena em regime semiaberto. A sentença, assinada pela juíza da 1ª Vara Criminal de São Bernardo, Sandra Regime Nostre Marques, prevê quatro anos e oito meses de prisão, sem conceder o direito do jovem recorrer em liberdade.

A decisão se deu por conta de crime ocorrido no dia 14 de fevereiro, quando Silva foi detido pela GCM (Guarda Civil Municipal) após furtar um celular, uma blusa moletom e R$ 20,30 de funcionários da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Silvina.

Na época, foi determinada a prisão preventiva de Silva, que passou os últimos meses no CDP (Centro de Detenção Provisória) Pinheiros 2, na Capital. O jovem declarou que foi à UPA para se abrigar da chuva e que estava sob efeito de drogas no momento do furto. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Jovem que teve testa tatuada foi condenado por roubo

Ruan Rocha da Silva tentou furtar UPA em São Bernardo; pena é de 4 anos e 8 meses

Bia Moço
do Diário do Grande ABC

12/09/2019 | 07:00


Ruan Rocha da Silva, 18 anos, que teve a testa tatuada com a frase ‘eu sou ladrão e vacilão’, em junho de 2017, foi condenado por roubo e cumprirá pena em regime semiaberto. A sentença, assinada pela juíza da 1ª Vara Criminal de São Bernardo, Sandra Regime Nostre Marques, prevê quatro anos e oito meses de prisão, sem conceder o direito do jovem recorrer em liberdade.

A decisão se deu por conta de crime ocorrido no dia 14 de fevereiro, quando Silva foi detido pela GCM (Guarda Civil Municipal) após furtar um celular, uma blusa moletom e R$ 20,30 de funcionários da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Silvina.

Na época, foi determinada a prisão preventiva de Silva, que passou os últimos meses no CDP (Centro de Detenção Provisória) Pinheiros 2, na Capital. O jovem declarou que foi à UPA para se abrigar da chuva e que estava sob efeito de drogas no momento do furto. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;