Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 19 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Solução de problemas do cotidiano atual é pedido de jovens para 2030

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Estudantes propõem melhorias em diversos setores da sociedade


Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

11/09/2019 | 07:00


 Alunos de sete escolas escreveram ontem sobre A Região Que Eu Quero Em 2030, tema da 13ª edição do Desafio de Redação, iniciativa do Diário em parceria com a USCS (Universidade Municipal de São Caetano). Na EE (Escola Estadual) Professora Inácia Teruko Inagaki, no Parque Marajoara, em Santo André, os jovens destacaram problemas que enfrentam no cotidiano e que devem ser solucionados para um futuro melhor.

Maria Aparecida Fernandes Nascimento, 11 anos, estudante do 6º ano do ensino fundamental, afirmou que a qualidade das vias e do transporte público precisa melhorar. “As ruas estão muito esburacadas e isso atrapalha os pedestres e os carros”, disse. “E o transporte também está ruim. Outro dia entrei em um ônibus que os bancos estavam rasgados”, comentou.

“As ruas estão bem ruins no meu bairro e gostaria que fossem melhoradas”, relatou Alisson Silva Moraes dos Santos, 11, da mesma turma. O menino disse, ainda, que a segurança precisa ser melhorada nas vielas, dado que há casos de colegas da escola que já foram assaltados nesses locais. 

Colega de sala, Ágata Nascimento Assunção, 12, contou que, em sua dissertação, focou em problemas que observa não apenas no seu dia a dia, mas também na rotina de familiares e amigos. “Muitas coisas precisam melhorar, como a questão dos assaltos, a qualidade do SUS (Sistema Único de Saúde) e o emprego”.

Opinião comum entre os três estudantes é que a educação também é um aspecto que as gestões deveriam investir. “Toda mudança começa com mais educação, seja nas escolas ou no respeito às outras pessoas”, assinalou Maria Aparecida.

Segundo Giselma Roberto Cardoso, coordenadora do ensino fundamental no período da tarde, o concurso é oportunidade para os jovens pensarem no futuro que eles desejam viver. “Daqui 11 anos eles estarão em idade de faculdade, e como a região onde eles vivem vai estar?”, ponderou.

A coordenadora lembrou que quando descobriram o tema do concurso, os professores promoveram debates em sala de aula. “Fizemos uma espécie de levantamenro com os alunos sobre o que pode melhorar no Grande ABC para estimulá-los a pensar no assunto. Não adianta colocar esta atividade (o Desafio de Redação) e não discutir”, afirmou.

A iniciativa Diário é patrocinada pelo Cemitério Vale dos Pinheirais, em Mauá, e Saesa (Sistema de Água, Esgoto e Saneamento Ambiental), de São Caetano. Hoje, oito escolas de Santo André e uma de São Bernardo recebem o Desafio de Redação.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Solução de problemas do cotidiano atual é pedido de jovens para 2030

Estudantes propõem melhorias em diversos setores da sociedade

Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

11/09/2019 | 07:00


 Alunos de sete escolas escreveram ontem sobre A Região Que Eu Quero Em 2030, tema da 13ª edição do Desafio de Redação, iniciativa do Diário em parceria com a USCS (Universidade Municipal de São Caetano). Na EE (Escola Estadual) Professora Inácia Teruko Inagaki, no Parque Marajoara, em Santo André, os jovens destacaram problemas que enfrentam no cotidiano e que devem ser solucionados para um futuro melhor.

Maria Aparecida Fernandes Nascimento, 11 anos, estudante do 6º ano do ensino fundamental, afirmou que a qualidade das vias e do transporte público precisa melhorar. “As ruas estão muito esburacadas e isso atrapalha os pedestres e os carros”, disse. “E o transporte também está ruim. Outro dia entrei em um ônibus que os bancos estavam rasgados”, comentou.

“As ruas estão bem ruins no meu bairro e gostaria que fossem melhoradas”, relatou Alisson Silva Moraes dos Santos, 11, da mesma turma. O menino disse, ainda, que a segurança precisa ser melhorada nas vielas, dado que há casos de colegas da escola que já foram assaltados nesses locais. 

Colega de sala, Ágata Nascimento Assunção, 12, contou que, em sua dissertação, focou em problemas que observa não apenas no seu dia a dia, mas também na rotina de familiares e amigos. “Muitas coisas precisam melhorar, como a questão dos assaltos, a qualidade do SUS (Sistema Único de Saúde) e o emprego”.

Opinião comum entre os três estudantes é que a educação também é um aspecto que as gestões deveriam investir. “Toda mudança começa com mais educação, seja nas escolas ou no respeito às outras pessoas”, assinalou Maria Aparecida.

Segundo Giselma Roberto Cardoso, coordenadora do ensino fundamental no período da tarde, o concurso é oportunidade para os jovens pensarem no futuro que eles desejam viver. “Daqui 11 anos eles estarão em idade de faculdade, e como a região onde eles vivem vai estar?”, ponderou.

A coordenadora lembrou que quando descobriram o tema do concurso, os professores promoveram debates em sala de aula. “Fizemos uma espécie de levantamenro com os alunos sobre o que pode melhorar no Grande ABC para estimulá-los a pensar no assunto. Não adianta colocar esta atividade (o Desafio de Redação) e não discutir”, afirmou.

A iniciativa Diário é patrocinada pelo Cemitério Vale dos Pinheirais, em Mauá, e Saesa (Sistema de Água, Esgoto e Saneamento Ambiental), de São Caetano. Hoje, oito escolas de Santo André e uma de São Bernardo recebem o Desafio de Redação.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;