Fechar
Publicidade

Domingo, 22 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Plano de desinvestimento da Petrobras realizou até agora US$ 15,3 bilhões

EBC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


10/09/2019 | 10:51


O plano de desinvestimento da Petrobras realizou até agora total de US$ 15,3 bilhões, de acordo com o presidente da empresa, Roberto Castello Branco. O executivo participou na manhã desta terça-feira, 10, do Congresso Brasileiro de Mineração.

Os recursos, segundo Castello Branco, serão alocados para ativos que têm a estatal com dona natural, onde os retornos são mais elevados, e pagamento de dívida, hoje em US$ 101 bilhões. "O que representa três vezes o fluxo de caixa anual", frisou o presidente da empresa.

"Estamos ficando na produção de petróleo e gás em áreas profundas, onde a Petrobras é líder global de tecnologia e capital humano, e estamos desinvestindo em campos maduros, águas rasas, terrestres, ativos de logística e no chamado down stream, parte do refino e distribuição de combustível e gás natural, cujos retornos não são compatíveis com nosso custo de capital", disse Castello Branco.

O executivo disse que as mudanças na empresa criarão três indústrias no país. "De refino, atualmente uma empresa só controla 98% da capacidade de refino no Brasil. Vamos ter vários produtores, entre eles, de forma relevante, a Petrobras". A outra indústria a ser criada, conforme o presidente da estatal, é a de petróleo em águas rasas e planos terrestres. A terceira, de transporte e distribuição de gás natural.

Sem citar prazos para privatizações, Castello Branco disse que, em 2022, a Petrobras será uma empresa melhor, "menos endividada".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Plano de desinvestimento da Petrobras realizou até agora US$ 15,3 bilhões


10/09/2019 | 10:51


O plano de desinvestimento da Petrobras realizou até agora total de US$ 15,3 bilhões, de acordo com o presidente da empresa, Roberto Castello Branco. O executivo participou na manhã desta terça-feira, 10, do Congresso Brasileiro de Mineração.

Os recursos, segundo Castello Branco, serão alocados para ativos que têm a estatal com dona natural, onde os retornos são mais elevados, e pagamento de dívida, hoje em US$ 101 bilhões. "O que representa três vezes o fluxo de caixa anual", frisou o presidente da empresa.

"Estamos ficando na produção de petróleo e gás em áreas profundas, onde a Petrobras é líder global de tecnologia e capital humano, e estamos desinvestindo em campos maduros, águas rasas, terrestres, ativos de logística e no chamado down stream, parte do refino e distribuição de combustível e gás natural, cujos retornos não são compatíveis com nosso custo de capital", disse Castello Branco.

O executivo disse que as mudanças na empresa criarão três indústrias no país. "De refino, atualmente uma empresa só controla 98% da capacidade de refino no Brasil. Vamos ter vários produtores, entre eles, de forma relevante, a Petrobras". A outra indústria a ser criada, conforme o presidente da estatal, é a de petróleo em águas rasas e planos terrestres. A terceira, de transporte e distribuição de gás natural.

Sem citar prazos para privatizações, Castello Branco disse que, em 2022, a Petrobras será uma empresa melhor, "menos endividada".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;