Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 14 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Bruna Marquezine diz que pensou desistir da carreira depois de ter corpo objetificado em novela



10/09/2019 | 10:10


Bruna Marquezine revelou em roda de conversa da revista Glamour, na última segunda-feira, dia 9, que pensou em desistir da carreira de atriz depois de ter seu corpo objetificado frente às câmeras. A situação se deu quando ela interpretou Lurdinha na novela Salve Jorge, sua primeira personagem mais explorada como adulta. Apesar do sucesso no horário nobre da TV Globo, Bruna revela ter sofrido bastante:

- A primeira vez que me dei conta de que era mulher foi quando eu tava vivendo a Lurdinha em Salve Jorge e vi meu corpo sendo objetificado. Eu não tinha maturidade pra lidar com aquilo e não entendia aquilo. Tinha acabado de completar 18 anos, a cada semana diziam que eu tinha saído com um cara novo. Não sabia lidar com aquilo, sofria muito. Naquela época, cheguei a pensar em parar de atuar. Ainda bem que tive uma rede de apoio que me ajudou a entender e não desistir.

No bate-papo, Brna também relembrou o momento difícil em que sofreu críticas sobre seu corpo. Na ocasião, ela desabafou no Instagram sobre ter encarado uma depressão e distúrbio de imagem

- A gente se depara com pessoas que nos inspiram todos os dias. A melhor maneira que temos de influenciar é dividindo a nossa vulnerabilidade com as pessoas. Nas redes sociais, a gente expõe uma porcentagem minúscula da nossa vida, sempre muito filtrada. Eu tinha acabado de chegar em Veneza, estava com tempo livre, comecei a ver comentários dizendo que eu estava magra demais. Eu já tinha ouvido outros dizendo que eu estava gorda demais. Eu tinha acabado de me curar de um processo tão doloroso de depressão, alimentação e distúrbio de imagem. Quando eu desabafei sobre isso, eu falei que tomava um tipo de laxante todos os dias. Aquilo destruiu meu organismo e minha imunidade. Várias meninas tomavam também. Achei melhor dizer o que fazia para ajudá-las.

A atriz diz que hoje sabe lidar melhor com os ataques nas redes sociais, no entanto, há sempre algum comentário que a acaba atingindo no momento errado:

- Tem comentários que te pegam em uma hora errada e dia errado e você sente uma necessidade de se justificar de alguma forma. Sempre tem aquele comentário que te pega de jeito, mas já to tratando disso com a minha psicóloga. Quem são essas pessoas tão rápidas que pegam todo o comentário, curtida que a gente faz? Às vezes eu penso que tem umas pessoas que têm um perfil só pra seguir a gente e ficar atualizando. Por isso nem adianta apagar.

Ex-namorada de um dos maiores jogadores de futebol do mundo, Neymar Jr., a atriz também falou sobre um tipo de relacionamento que não quer mais ter em sua vida:

Tem um modo meu que eu não gosto e espero nunca mais voltar que é o da insegurança, meio stalker. Modo descontrolado de relacionamento.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bruna Marquezine diz que pensou desistir da carreira depois de ter corpo objetificado em novela


10/09/2019 | 10:10


Bruna Marquezine revelou em roda de conversa da revista Glamour, na última segunda-feira, dia 9, que pensou em desistir da carreira de atriz depois de ter seu corpo objetificado frente às câmeras. A situação se deu quando ela interpretou Lurdinha na novela Salve Jorge, sua primeira personagem mais explorada como adulta. Apesar do sucesso no horário nobre da TV Globo, Bruna revela ter sofrido bastante:

- A primeira vez que me dei conta de que era mulher foi quando eu tava vivendo a Lurdinha em Salve Jorge e vi meu corpo sendo objetificado. Eu não tinha maturidade pra lidar com aquilo e não entendia aquilo. Tinha acabado de completar 18 anos, a cada semana diziam que eu tinha saído com um cara novo. Não sabia lidar com aquilo, sofria muito. Naquela época, cheguei a pensar em parar de atuar. Ainda bem que tive uma rede de apoio que me ajudou a entender e não desistir.

No bate-papo, Brna também relembrou o momento difícil em que sofreu críticas sobre seu corpo. Na ocasião, ela desabafou no Instagram sobre ter encarado uma depressão e distúrbio de imagem

- A gente se depara com pessoas que nos inspiram todos os dias. A melhor maneira que temos de influenciar é dividindo a nossa vulnerabilidade com as pessoas. Nas redes sociais, a gente expõe uma porcentagem minúscula da nossa vida, sempre muito filtrada. Eu tinha acabado de chegar em Veneza, estava com tempo livre, comecei a ver comentários dizendo que eu estava magra demais. Eu já tinha ouvido outros dizendo que eu estava gorda demais. Eu tinha acabado de me curar de um processo tão doloroso de depressão, alimentação e distúrbio de imagem. Quando eu desabafei sobre isso, eu falei que tomava um tipo de laxante todos os dias. Aquilo destruiu meu organismo e minha imunidade. Várias meninas tomavam também. Achei melhor dizer o que fazia para ajudá-las.

A atriz diz que hoje sabe lidar melhor com os ataques nas redes sociais, no entanto, há sempre algum comentário que a acaba atingindo no momento errado:

- Tem comentários que te pegam em uma hora errada e dia errado e você sente uma necessidade de se justificar de alguma forma. Sempre tem aquele comentário que te pega de jeito, mas já to tratando disso com a minha psicóloga. Quem são essas pessoas tão rápidas que pegam todo o comentário, curtida que a gente faz? Às vezes eu penso que tem umas pessoas que têm um perfil só pra seguir a gente e ficar atualizando. Por isso nem adianta apagar.

Ex-namorada de um dos maiores jogadores de futebol do mundo, Neymar Jr., a atriz também falou sobre um tipo de relacionamento que não quer mais ter em sua vida:

Tem um modo meu que eu não gosto e espero nunca mais voltar que é o da insegurança, meio stalker. Modo descontrolado de relacionamento.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;