Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Plano de saúde responde a reclamações de servidoras


Havolene Valinhos
Do Diário do Grande ABC

25/12/2010 | 14:29


Após matéria publicada pelo Diário, no dia 21, sobre a insatisfação de alguns servidores públicos com o convênio médico contratado pela Prefeitura de Mauá, a empresa prestadora do serviço Saúde Medicol, que integra o Grupo Nossa Senhora de Lourdes, afirmou ter tomado providências.

Na ocasião, duas funcionárias reivindicaram melhor atendimento. Uma delas teve cirurgia desmarcada na véspera do procedimento porque o plano de saúde havia cortado o serviço com o Hospital América. Já a segunda servidora, grávida de quase sete meses, estava apreensiva, pois aderiu ao plano só para utilizar o América.

A Medicol afirmou que entrou em contato com ambas. No caso de Ângela foi autorizada realização da cirurgia no Hospital Nossa Senhora de Lourdes. "Vou passar no médico na segunda-feira. Marcaram para o dia 28."

Lúcia Rodrigues também foi contatada pela Medicol, que disponibilizou "opções para realização de seu parto, entre os quais o Hospital Bartira, em Santo André, que fica próximo de sua residência, bem como, o Hospital Coração de Jesus, a Santa Casa de Mauá, o Hospital São Lucas e o Hospital Cruz Azul", diz a nota.

Porém, Lúcia que passa pela primeira gestação com mais de 40 anos ainda não está satisfeita. "O Hospital América é o único com UTI Neonatal. Minha médica só atende lá. Querem que me desloque para São Paulo, mas eles têm que manter dois hospitais em Mauá pelo menos por um ano."

A empresa negou que tenha deixado a desejar no atendimento. "A Saúde Medicol S/A tem cumprido sua parte no atendimento do contrato fechado em julho com a Prefeitura, tendo realizado até o momento, 39.162 procedimentos, atingindo 4.176 beneficiários do plano, e mais 9.620 consultas para os conveniados."

Questionado sobre a situação, o prefeito Oswaldo Dias (PT) ateve-se apenas a dizer que "avaliará o assunto", mas não deu prazo para isso.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;