Fechar
Publicidade

Domingo, 15 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Pasteur emite laudos para viagens de cães e gatos


Bruno Ribeiro
Especial para o Diário

03/03/2006 | 08:22


O Instituto Pasteur, ligado à Secretaria de Estado da Saúde, obteve credenciamento para emitir laudos de viagens internacionais para cães e gatos. Assim, felinos e cachorros domésticos poderão entrar nos países da União Européia, o que antes não era possível. O exame, feito pelo instituto, atesta que os animais desenvolveram anticorpos anti-rábicos. A Europa é considerada zona livre da raiva, por isso impede a entrada de animais que possam ser portadores da doença.

O laudo emitido pelo Pasteur só pode ser solicitado por veterinários. O profissional faz o pedido do exame e encaminha uma amostra do sangue do cão ou gato para o instituto, que fica na avenida Paulista, 393, bairro Cerqueira César, na capital. O sangue deve ser colhido trinta dias após a vacinação anti-rábica e três meses antes da viagem. O laudo fica pronto em uma semana e é apresentado em português e em inglês.

O Instituto Pasteur já fazia os exames necessários, mas só agora foi credenciado pela Agência Francesa de Segurança Sanitária dos Alimentos para emitir o laudo de viagem. O documento custa R$ 40. É preciso laudo novo a cada vez viagem.

A diretora do Instituto Pasteur, Neide Takaoka, diz a procura por esse atestado sempre foi significativa, mas só agora o laudo será válido na União Européia. “O laudo é apenas para viagens. Não é para donos se certificarem que seus animais estão com anticorpos para a raiva”, ressalta Neide. Ela também destaca que os exames são feitos apenas no sangue do animal. “O veterinário colhe uma mostra do sangue e envia para cá. Não é o animal que vai ao Instituto”.

O laudo só é obrigatório na União Européia. Países como Estados Unidos e Canadá têm legislação mais branda e não exigem o atestado.

Instituto Pasteur: www.pasteur.saude.sp.gov.br


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pasteur emite laudos para viagens de cães e gatos

Bruno Ribeiro
Especial para o Diário

03/03/2006 | 08:22


O Instituto Pasteur, ligado à Secretaria de Estado da Saúde, obteve credenciamento para emitir laudos de viagens internacionais para cães e gatos. Assim, felinos e cachorros domésticos poderão entrar nos países da União Européia, o que antes não era possível. O exame, feito pelo instituto, atesta que os animais desenvolveram anticorpos anti-rábicos. A Europa é considerada zona livre da raiva, por isso impede a entrada de animais que possam ser portadores da doença.

O laudo emitido pelo Pasteur só pode ser solicitado por veterinários. O profissional faz o pedido do exame e encaminha uma amostra do sangue do cão ou gato para o instituto, que fica na avenida Paulista, 393, bairro Cerqueira César, na capital. O sangue deve ser colhido trinta dias após a vacinação anti-rábica e três meses antes da viagem. O laudo fica pronto em uma semana e é apresentado em português e em inglês.

O Instituto Pasteur já fazia os exames necessários, mas só agora foi credenciado pela Agência Francesa de Segurança Sanitária dos Alimentos para emitir o laudo de viagem. O documento custa R$ 40. É preciso laudo novo a cada vez viagem.

A diretora do Instituto Pasteur, Neide Takaoka, diz a procura por esse atestado sempre foi significativa, mas só agora o laudo será válido na União Européia. “O laudo é apenas para viagens. Não é para donos se certificarem que seus animais estão com anticorpos para a raiva”, ressalta Neide. Ela também destaca que os exames são feitos apenas no sangue do animal. “O veterinário colhe uma mostra do sangue e envia para cá. Não é o animal que vai ao Instituto”.

O laudo só é obrigatório na União Européia. Países como Estados Unidos e Canadá têm legislação mais branda e não exigem o atestado.

Instituto Pasteur: www.pasteur.saude.sp.gov.br

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;