Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Lewis Hamilton fala em futuro aberto, mas acredita ser difícil deixar a Mercedes

Reprodução/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


05/09/2019 | 15:15


Pentacampeão mundial e muito perto do sexto título na Fórmula 1, o inglês Lewis Hamilton admitiu nesta quinta-feira, no primeiro dia de atividades para o GP da Itália, no circuito de Monza, que seu futuro está aberto na categoria. Mesmo com mais um ano e meio de contrato com a Mercedes, o piloto disse que está analisando as suas opções para a temporada de 2021, apesar de acreditar que dificilmente deixará a escuderia alemã.

"Meu contrato expira no final de 2020, a Mercedes já quer começar a falar sobre renovação, mas está faltando ainda mais de um ano e é um pouco estranho começar a lidar com isso", disse Hamilton, em entrevista ao canal de TV italiano Sky Sports.

"Há pouco tempo, chegamos a um acordo de três anos e agora, no meio desse novo caminho, já estamos falando sobre o próximo. No entanto, começarei a considerar as várias opções nos próximos meses, mas, honestamente, é realmente muito difícil imaginar estar em outro lugar", concluiu o inglês.

Lewis Hamilton ingressou na Mercedes em 2013 e conquistou o seu segundo título na Fórmula 1 em 2014 - o primeiro foi pela McLaren, em 2008. Desde então, venceu três dos últimos quatro campeonatos mundiais perdendo apenas para o alemão Nico Rosberg, seu colega de equipe, em 2016.

Em sua briga pelo título de 2019 - tem 65 pontos a mais que o segundo colocado, o finlandês Valtteri Bottas, hoje seu companheiro na Mercedes -, Lewis Hamilton está enfrentando rivais de várias idades, mas elogiou bastante a nova geração de pilotos na categoria, citando que tentará conquistar campeonatos até onde pode, mesmo que não seja fácil conforme passe do seu auge.

"Desde que comecei a correr na Fórmula 1, sempre tive adversários duros. Tem anos que mudam, novos aparecem, com características diferentes, mas todos são ferozes e querem vencer. É bom ver o caminho dos meus rivais, sei os problemas que eles têm. É difícil se manter motivado com o passar dos anos. Vou tentar disputar títulos até onde der, mesmo que não seja fácil por muitos pilotos terem potencial de se tornarem campeões", concluiu o inglês.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Lewis Hamilton fala em futuro aberto, mas acredita ser difícil deixar a Mercedes


05/09/2019 | 15:15


Pentacampeão mundial e muito perto do sexto título na Fórmula 1, o inglês Lewis Hamilton admitiu nesta quinta-feira, no primeiro dia de atividades para o GP da Itália, no circuito de Monza, que seu futuro está aberto na categoria. Mesmo com mais um ano e meio de contrato com a Mercedes, o piloto disse que está analisando as suas opções para a temporada de 2021, apesar de acreditar que dificilmente deixará a escuderia alemã.

"Meu contrato expira no final de 2020, a Mercedes já quer começar a falar sobre renovação, mas está faltando ainda mais de um ano e é um pouco estranho começar a lidar com isso", disse Hamilton, em entrevista ao canal de TV italiano Sky Sports.

"Há pouco tempo, chegamos a um acordo de três anos e agora, no meio desse novo caminho, já estamos falando sobre o próximo. No entanto, começarei a considerar as várias opções nos próximos meses, mas, honestamente, é realmente muito difícil imaginar estar em outro lugar", concluiu o inglês.

Lewis Hamilton ingressou na Mercedes em 2013 e conquistou o seu segundo título na Fórmula 1 em 2014 - o primeiro foi pela McLaren, em 2008. Desde então, venceu três dos últimos quatro campeonatos mundiais perdendo apenas para o alemão Nico Rosberg, seu colega de equipe, em 2016.

Em sua briga pelo título de 2019 - tem 65 pontos a mais que o segundo colocado, o finlandês Valtteri Bottas, hoje seu companheiro na Mercedes -, Lewis Hamilton está enfrentando rivais de várias idades, mas elogiou bastante a nova geração de pilotos na categoria, citando que tentará conquistar campeonatos até onde pode, mesmo que não seja fácil conforme passe do seu auge.

"Desde que comecei a correr na Fórmula 1, sempre tive adversários duros. Tem anos que mudam, novos aparecem, com características diferentes, mas todos são ferozes e querem vencer. É bom ver o caminho dos meus rivais, sei os problemas que eles têm. É difícil se manter motivado com o passar dos anos. Vou tentar disputar títulos até onde der, mesmo que não seja fácil por muitos pilotos terem potencial de se tornarem campeões", concluiu o inglês.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;