Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 14 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Erdogan lamenta não ter armas nucleares

 SERVIÇO PRESIDENCIAL/ASSOCIATED PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

País se uniu ao Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares em 1968 e o ratificou em 1980



05/09/2019 | 05:26


O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, lamentou na quarta-feira, 4, o fato de seu país não dispor de armas nucleares. "Há quem tenha mísseis com ogiva nuclear e não uma ou duas peças. Mas eu não deveria tê-las, dizem. Isso eu não posso aceitar", disse Erdogan durante discurso em um fórum econômico. "Já não resta praticamente nenhum país desenvolvido que não tenha mísseis com ogiva nuclear. Todos as têm."

A Turquia se uniu ao Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares em 1968 e o ratificou em 1980. (Com agências internacionais)

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Erdogan lamenta não ter armas nucleares

País se uniu ao Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares em 1968 e o ratificou em 1980


05/09/2019 | 05:26


O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, lamentou na quarta-feira, 4, o fato de seu país não dispor de armas nucleares. "Há quem tenha mísseis com ogiva nuclear e não uma ou duas peças. Mas eu não deveria tê-las, dizem. Isso eu não posso aceitar", disse Erdogan durante discurso em um fórum econômico. "Já não resta praticamente nenhum país desenvolvido que não tenha mísseis com ogiva nuclear. Todos as têm."

A Turquia se uniu ao Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares em 1968 e o ratificou em 1980. (Com agências internacionais)

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;