Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Câmara aprova que partido recuse cota do fundo sem redistribuição a outras siglas



04/09/2019 | 20:35


A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta quarta-feira, 4, uma emenda aglutinativa que altera o texto-base do projeto aprovado ontem sobre mudanças nas regras partidárias.

Em votação simbólica, os deputados decidiram que um partido poderá comunicar ao Tribunal Superior Eleitoral até o primeiro dia útil de junho a renúncia a sua cota do fundo eleitoral. Ao contrário do que previa o projeto inicialmente, os recursos não poderão ser redistribuídos aos demais partidos.

Ontem, o Novo já havia se colocado contrariamente à possibilidade de redistribuição dos recursos, questão que foi classificada como um "deboche" pelo líder da legenda, Marcel Van Hatten (RS). A sigla não usou dinheiro do fundo eleitoral no pleito de 2018.

O deputado Paulinho da Força (SDD-SP), principal articulador do projeto, acatou a reclamação e propôs a alteração por meio de uma emenda aglutinativa.

Ela reuniu outros três destaques que haviam sido apresentados ao texto. Eles tratam do pagamento de honorários advocatícios e de contabilidade relacionados às campanhas eleitorais. O novo texto exclui do limite de doação eleitoral de pessoa física.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Câmara aprova que partido recuse cota do fundo sem redistribuição a outras siglas


04/09/2019 | 20:35


A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta quarta-feira, 4, uma emenda aglutinativa que altera o texto-base do projeto aprovado ontem sobre mudanças nas regras partidárias.

Em votação simbólica, os deputados decidiram que um partido poderá comunicar ao Tribunal Superior Eleitoral até o primeiro dia útil de junho a renúncia a sua cota do fundo eleitoral. Ao contrário do que previa o projeto inicialmente, os recursos não poderão ser redistribuídos aos demais partidos.

Ontem, o Novo já havia se colocado contrariamente à possibilidade de redistribuição dos recursos, questão que foi classificada como um "deboche" pelo líder da legenda, Marcel Van Hatten (RS). A sigla não usou dinheiro do fundo eleitoral no pleito de 2018.

O deputado Paulinho da Força (SDD-SP), principal articulador do projeto, acatou a reclamação e propôs a alteração por meio de uma emenda aglutinativa.

Ela reuniu outros três destaques que haviam sido apresentados ao texto. Eles tratam do pagamento de honorários advocatícios e de contabilidade relacionados às campanhas eleitorais. O novo texto exclui do limite de doação eleitoral de pessoa física.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;