Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Caoa admite absorver 850 funcionários da Ford

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Empresa se coloca como única interessada na planta de S.Bernardo; negócio deve ser fechado em 45 dias


Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

04/09/2019 | 07:00


Encontro ontem à tarde no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, oficializou o Grupo Caoa como único interessado em comprar a planta da Ford, no bairro Taboão, em São Bernardo. O acordo será fechado em até 45 dias, depois de tratativas entre as empresas e assinatura do contrato. A expectativa é que 850 funcionários da Ford sejam contratados pela Caoa e 600 profissionais administrativos sejam mantidos.

Assim, do total de 2.600 pessoas que atuavam na montadora em fevereiro, quando houve anúncio do encerramento das atividades em São Bernardo, 1.450 seguiriam empregadas, mas com possibilidade de redução de 30% nos salários – 700 colaboradores já haviam sido desligados no mês passado, quando o New Fiesta deixou de ser produzido.

O Grupo Caoa vai tocar a linha de montagens de caminhões, incluindo a Cargo (herdará o nome que era da Ford), e produzir um automóvel leve, mas o presidente da empresa, Carlos Alberto de Oliveira Andrade, não revelou qual. Participaram do anúncio também o governador João Doria, o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, ambos do PSDB, o secretário estadual de Fazenda e Planejamento, Henrique Meirelles (MDB), o vice-governador Rodrigo Garcia (DEM), o presidente da Ford na América do Sul, Lyle Watters, e vice-presidente de estratégia da Ford na América do Sul, Rogélio Goldfarb.

O investimento da Caoa não foi revelado, mas Carlos Alberto diz que não usará recursos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). “Sempre usamos recursos próprios e será assim desta vez também”, comentou ele, que, se investir R$ 1 bilhão e gerar 400 empregos, pode solicitar ao Estado benefícios fiscais, assim como desconto no IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) concedido pela Prefeitura de São Bernardo.

“Estão assegurados 850 empregos e o Carlos Alberto disse que vai ceder espaço para que o administrativo da Ford permaneça em São Bernardo”, discorreu Morando, que explicou o que será decidido nos próximos 45 dias. “Será assinado o contrato. A marca Cargo passará, segundo o Carlos Alberto, definitivamente para a Caoa, além da marca Ford por um período. Eles também vão produzir um outro carro, que não será Ford.”

Doria também agradeceu a manutenção dos postos de trabalho. “Teremos a preservação dos que estão operando na fábrica e garantia da ampliação de investimento em segunda etapa, com possibilidade de gerar mais empregos”, enfatizou.

Dono da Caoa, Carlos Alberto disse que, neste momento, não será necessário fazer investimentos. “Fábrica tem 1,2 milhão de metros quadrados, sendo 600 mil construídos. Não há motivo de ampliar e sim torná-la viável, lucrativa e produtiva, que crie empregos e produza para o País”, projetou.

Wagner Santana, o Wagnão, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, não estava à mesa, mas marcou presença na cerimônia. Ele relatou ter ficado um pouco decepcionado. “Esperávamos que já fosse assinado o contrato, mas esses 45 dias são necessários para fechar o acordo. Avisamos em assembleia os trabalhadores que as bases salariais serão de aproximadamente 70% a 80% sobre valores que recebem na Ford”, afirmou.

Morando projeta desconto de até 30% de IPTU

O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), avisou que vai apresentar plano de isenções fiscais municipal para que a Caoa aumente o volume de contratação de pessoal quando se instalar na antiga fábrica da Ford, no bairro Taboão.

Pacote prevê, por exemplo, desconto de até 30% no IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) caso a empresa abra 1.000 empregos – por ora, a projeção é absorver 850 colaboradores demitidos da Ford, com possibilidade de acréscimo desse contingente.

“Considerando que a Caoa vai gerar novos empregos, pode receber desconto de 5% a 30% do IPTU. E Prefeitura está disposta a negociar desconto em alíquota de ISS (Imposto Sobre Serviços) para algum prestador de serviços (que atue diretamente com a Caoa)”, discorreu o tucano.

Morando comentou também que vai se reunir com a direção da Mercedes-Benz e Volkswagen – ambas têm fábrica em São Bernardo – para formalizar um protocolo de intenções e constituir fila prioritária de contratações de demitidos da Ford. Essa parceria foi feita com a GM (General Motors), de São Caetano.

“Tenho reunião na próxima semana com a Mercedes e com a Volkswagen para tratar desse remanescente para que a gente não tenha nenhum ex-trabalhador Ford desempregado”, comentou o chefe do Executivo. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Caoa admite absorver 850 funcionários da Ford

Empresa se coloca como única interessada na planta de S.Bernardo; negócio deve ser fechado em 45 dias

Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

04/09/2019 | 07:00


Encontro ontem à tarde no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, oficializou o Grupo Caoa como único interessado em comprar a planta da Ford, no bairro Taboão, em São Bernardo. O acordo será fechado em até 45 dias, depois de tratativas entre as empresas e assinatura do contrato. A expectativa é que 850 funcionários da Ford sejam contratados pela Caoa e 600 profissionais administrativos sejam mantidos.

Assim, do total de 2.600 pessoas que atuavam na montadora em fevereiro, quando houve anúncio do encerramento das atividades em São Bernardo, 1.450 seguiriam empregadas, mas com possibilidade de redução de 30% nos salários – 700 colaboradores já haviam sido desligados no mês passado, quando o New Fiesta deixou de ser produzido.

O Grupo Caoa vai tocar a linha de montagens de caminhões, incluindo a Cargo (herdará o nome que era da Ford), e produzir um automóvel leve, mas o presidente da empresa, Carlos Alberto de Oliveira Andrade, não revelou qual. Participaram do anúncio também o governador João Doria, o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, ambos do PSDB, o secretário estadual de Fazenda e Planejamento, Henrique Meirelles (MDB), o vice-governador Rodrigo Garcia (DEM), o presidente da Ford na América do Sul, Lyle Watters, e vice-presidente de estratégia da Ford na América do Sul, Rogélio Goldfarb.

O investimento da Caoa não foi revelado, mas Carlos Alberto diz que não usará recursos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). “Sempre usamos recursos próprios e será assim desta vez também”, comentou ele, que, se investir R$ 1 bilhão e gerar 400 empregos, pode solicitar ao Estado benefícios fiscais, assim como desconto no IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) concedido pela Prefeitura de São Bernardo.

“Estão assegurados 850 empregos e o Carlos Alberto disse que vai ceder espaço para que o administrativo da Ford permaneça em São Bernardo”, discorreu Morando, que explicou o que será decidido nos próximos 45 dias. “Será assinado o contrato. A marca Cargo passará, segundo o Carlos Alberto, definitivamente para a Caoa, além da marca Ford por um período. Eles também vão produzir um outro carro, que não será Ford.”

Doria também agradeceu a manutenção dos postos de trabalho. “Teremos a preservação dos que estão operando na fábrica e garantia da ampliação de investimento em segunda etapa, com possibilidade de gerar mais empregos”, enfatizou.

Dono da Caoa, Carlos Alberto disse que, neste momento, não será necessário fazer investimentos. “Fábrica tem 1,2 milhão de metros quadrados, sendo 600 mil construídos. Não há motivo de ampliar e sim torná-la viável, lucrativa e produtiva, que crie empregos e produza para o País”, projetou.

Wagner Santana, o Wagnão, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, não estava à mesa, mas marcou presença na cerimônia. Ele relatou ter ficado um pouco decepcionado. “Esperávamos que já fosse assinado o contrato, mas esses 45 dias são necessários para fechar o acordo. Avisamos em assembleia os trabalhadores que as bases salariais serão de aproximadamente 70% a 80% sobre valores que recebem na Ford”, afirmou.

Morando projeta desconto de até 30% de IPTU

O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), avisou que vai apresentar plano de isenções fiscais municipal para que a Caoa aumente o volume de contratação de pessoal quando se instalar na antiga fábrica da Ford, no bairro Taboão.

Pacote prevê, por exemplo, desconto de até 30% no IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) caso a empresa abra 1.000 empregos – por ora, a projeção é absorver 850 colaboradores demitidos da Ford, com possibilidade de acréscimo desse contingente.

“Considerando que a Caoa vai gerar novos empregos, pode receber desconto de 5% a 30% do IPTU. E Prefeitura está disposta a negociar desconto em alíquota de ISS (Imposto Sobre Serviços) para algum prestador de serviços (que atue diretamente com a Caoa)”, discorreu o tucano.

Morando comentou também que vai se reunir com a direção da Mercedes-Benz e Volkswagen – ambas têm fábrica em São Bernardo – para formalizar um protocolo de intenções e constituir fila prioritária de contratações de demitidos da Ford. Essa parceria foi feita com a GM (General Motors), de São Caetano.

“Tenho reunião na próxima semana com a Mercedes e com a Volkswagen para tratar desse remanescente para que a gente não tenha nenhum ex-trabalhador Ford desempregado”, comentou o chefe do Executivo. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;