Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 16 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Fábrica de Cultura abre exposição coletiva

Mostra, em cartaz em outubro, tem mais de 20 obras de artistas da cidade


Miriam Gimenes
Do Diário do Grande ABC

04/09/2019 | 07:28


A Fábrica de Cultura de Diadema (Rua Vereador Gustavo Sonnewend Netto, 135) abriu ontem a exposição coletiva composta por obras de artistas plásticos moradores do município. Entre eles estão Geraldo Costa de Oliveira, Luiz Land e Ordalina Cândido. Ao todo, são mais de 20 trabalhos, entre pinturas e esculturas, que ficam em exibição até 25 de outubro, gratuitamente, ao público. A visitação é de terça a sábado.

Oliveira, que nasceu na Paraíba, mas cresceu no Rio, tem estilo surrealista e abstrato e suas telas propõem uma reflexão sobre seus anseios e sentimentos. Já Land é escultor e busca representar em seus trabalhos arquétipos e mitos criados pelo homem. E a educadora Ordalina Cândido pinta a realidade das periferias com o objetivo de “mostrar onde o povo está”, como ela mesma explica.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Fábrica de Cultura abre exposição coletiva

Mostra, em cartaz em outubro, tem mais de 20 obras de artistas da cidade

Miriam Gimenes
Do Diário do Grande ABC

04/09/2019 | 07:28


A Fábrica de Cultura de Diadema (Rua Vereador Gustavo Sonnewend Netto, 135) abriu ontem a exposição coletiva composta por obras de artistas plásticos moradores do município. Entre eles estão Geraldo Costa de Oliveira, Luiz Land e Ordalina Cândido. Ao todo, são mais de 20 trabalhos, entre pinturas e esculturas, que ficam em exibição até 25 de outubro, gratuitamente, ao público. A visitação é de terça a sábado.

Oliveira, que nasceu na Paraíba, mas cresceu no Rio, tem estilo surrealista e abstrato e suas telas propõem uma reflexão sobre seus anseios e sentimentos. Já Land é escultor e busca representar em seus trabalhos arquétipos e mitos criados pelo homem. E a educadora Ordalina Cândido pinta a realidade das periferias com o objetivo de “mostrar onde o povo está”, como ela mesma explica.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;