Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

MEC propõe limite de oportunidade para fazer Revalida



03/09/2019 | 17:02


A matéria teve correção de grafia no 2º parágrafo. Segue texto:

O Ministério da Educação quer que médicos formados no Exterior tenham um limite de oportunidades para fazer a prova de validação de diploma, conhecido como Revalida. Pela proposta da pasta, a prova deixaria de ser subsidiada e poderia ser realizada por um número máximo de vezes.

"Quem não passou, não passou. Tchau. Pindura na parede o diploma e apresenta para os amigos", afirmou o ministro da Educação, Abrahm Weintraub. Hoje, não há limite de oportunidades para a realização da prova. O ministro participa de uma audiência pública para discutir a MP que prevê a criação do Médicos pelo Brasil, programa que deverá substituir o Mais Médicos.

Pela proposta, os exames do Revalida, poderiam ser feitos duas vezes ao ano e seriam cobrados dos candidatos. "O Estado brasileiro quebrou. Não tem mais condição de fazer cortesia", disse o ministro. Pelos cálculos do MEC, o gasto com o exame chegam a R$ 6 mil por candidato. Desde 2017, o Revalida não é realizado. Weintraub atribuiu a demora na realização do exame justamente à falta de recursos.

A proposta do MEC é de que o exame de validação do diploma seja descentralizado e possa ser ofertado tanto por instituições públicas quanto particulares. A ideia é de que apenas instituições bem avaliadas possam realizar o exame de validação. A estratégia, disse, poderia até mesmo promover uma concorrência entre as universidades que vão aplicar a prova.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

MEC propõe limite de oportunidade para fazer Revalida


03/09/2019 | 17:02


A matéria teve correção de grafia no 2º parágrafo. Segue texto:

O Ministério da Educação quer que médicos formados no Exterior tenham um limite de oportunidades para fazer a prova de validação de diploma, conhecido como Revalida. Pela proposta da pasta, a prova deixaria de ser subsidiada e poderia ser realizada por um número máximo de vezes.

"Quem não passou, não passou. Tchau. Pindura na parede o diploma e apresenta para os amigos", afirmou o ministro da Educação, Abrahm Weintraub. Hoje, não há limite de oportunidades para a realização da prova. O ministro participa de uma audiência pública para discutir a MP que prevê a criação do Médicos pelo Brasil, programa que deverá substituir o Mais Médicos.

Pela proposta, os exames do Revalida, poderiam ser feitos duas vezes ao ano e seriam cobrados dos candidatos. "O Estado brasileiro quebrou. Não tem mais condição de fazer cortesia", disse o ministro. Pelos cálculos do MEC, o gasto com o exame chegam a R$ 6 mil por candidato. Desde 2017, o Revalida não é realizado. Weintraub atribuiu a demora na realização do exame justamente à falta de recursos.

A proposta do MEC é de que o exame de validação do diploma seja descentralizado e possa ser ofertado tanto por instituições públicas quanto particulares. A ideia é de que apenas instituições bem avaliadas possam realizar o exame de validação. A estratégia, disse, poderia até mesmo promover uma concorrência entre as universidades que vão aplicar a prova.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;