Fechar
Publicidade

Sábado, 16 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

GM abre PDV na planta de São Caetano

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Planejamento envolve área de engenharia da empresa; meta é desligar 150 funcionários


Yara Ferraz
Do dgabc.com.br

29/08/2019 | 14:20


A GM (General Motors) de São Caetano abriu PDV (Programa de Demissão Voluntária) com objetivo de reduzir o número de funcionários, em especial na área de engenharia da montadora norte-americana. O PDV foi oficialmente aberto nesta quarta-feira (28) se encerra nesta sexta-feira (30).

A empresa confirmou o planejamento “em algumas áreas funcionais alocadas no complexo de São Caetano com o objetivo de ajustar a estrutura às necessidades do negócio”. O Diário apurou que a meta é demitir 150 dos cerca de 4.000 colaboradores atuais.

Os incentivos de adesão ao PDV são os seguintes: quem tem menos de um ano de casa, não receberia salário adicional; entre um e quatro anos, receberia um vencimento adicional; de cinco a dez anos de atuação, 1,5 salário; de 11 a 13 anos, dois salários; de 14 a 16 anos, 2,5 salários; de 17 a 19 anos, três salários; de 17 a 19 anos, 3,5 salários; de 20 a 22 anos, quatro salários; de 23 a 25 anos, quatro salários; acima dos 26 anos na empresa, cinco salários.

Além disso, os que aderirem ao PDV têm direito a oito meses de convênio médico.

O Diário apurou que a medida atinge a área de engenharia devido à transferência de projetos para outras plantas – a GM conta com estrutura fabril em São José dos Campos, no Interior de São Paulo, e Gravataí, no Rio Grande do Sul. A avaliação da direção da montadora é a de que há ociosidade no setor.

No fim do ano passado, a GM chegou a cogitar fechar a unidade de São Caetano, mas, no começo do ano, anunciou investimento na ordem de R$ 10 bilhões no Brasil, sendo metade desse montante para a planta no Grande ABC.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

GM abre PDV na planta de São Caetano

Planejamento envolve área de engenharia da empresa; meta é desligar 150 funcionários

Yara Ferraz
Do dgabc.com.br

29/08/2019 | 14:20


A GM (General Motors) de São Caetano abriu PDV (Programa de Demissão Voluntária) com objetivo de reduzir o número de funcionários, em especial na área de engenharia da montadora norte-americana. O PDV foi oficialmente aberto nesta quarta-feira (28) se encerra nesta sexta-feira (30).

A empresa confirmou o planejamento “em algumas áreas funcionais alocadas no complexo de São Caetano com o objetivo de ajustar a estrutura às necessidades do negócio”. O Diário apurou que a meta é demitir 150 dos cerca de 4.000 colaboradores atuais.

Os incentivos de adesão ao PDV são os seguintes: quem tem menos de um ano de casa, não receberia salário adicional; entre um e quatro anos, receberia um vencimento adicional; de cinco a dez anos de atuação, 1,5 salário; de 11 a 13 anos, dois salários; de 14 a 16 anos, 2,5 salários; de 17 a 19 anos, três salários; de 17 a 19 anos, 3,5 salários; de 20 a 22 anos, quatro salários; de 23 a 25 anos, quatro salários; acima dos 26 anos na empresa, cinco salários.

Além disso, os que aderirem ao PDV têm direito a oito meses de convênio médico.

O Diário apurou que a medida atinge a área de engenharia devido à transferência de projetos para outras plantas – a GM conta com estrutura fabril em São José dos Campos, no Interior de São Paulo, e Gravataí, no Rio Grande do Sul. A avaliação da direção da montadora é a de que há ociosidade no setor.

No fim do ano passado, a GM chegou a cogitar fechar a unidade de São Caetano, mas, no começo do ano, anunciou investimento na ordem de R$ 10 bilhões no Brasil, sendo metade desse montante para a planta no Grande ABC.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;