Fechar
Publicidade

Sábado, 21 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

No Twitter, Trump responde à China com novas elevações de tarifas



23/08/2019 | 18:15


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, cumpriu a promessa realizada mais cedo e voltou a elevar tarifas contra produtos da China. A medida, anunciada nesta sexta-feira pelo Twitter, é uma resposta às tarifas anunciadas mais cedo por Pequim contra cerca de US$ 75 bilhões em produtos americanos.

Trump afirmou há pouco que elevará de 25% para 30% as tarifas sobre US$ 250 bilhões em produtos chineses a partir de 1º de outubro. Além disso, os US$ 300 bilhões restantes em produtos da China, que seriam tarifados em 10% a partir de 1º de setembro, sofrerão agora tarifa maior, de 15%.

Em suas mensagens, Trump voltou a criticar o fato de a China supostamente "levar vantagem" sobre os EUA há vários anos no comércio, na propriedade intelectual e em outras áreas. Para ele, as tarifas anunciadas mais cedo por Pequim foram "politicamente motivadas".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

No Twitter, Trump responde à China com novas elevações de tarifas


23/08/2019 | 18:15


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, cumpriu a promessa realizada mais cedo e voltou a elevar tarifas contra produtos da China. A medida, anunciada nesta sexta-feira pelo Twitter, é uma resposta às tarifas anunciadas mais cedo por Pequim contra cerca de US$ 75 bilhões em produtos americanos.

Trump afirmou há pouco que elevará de 25% para 30% as tarifas sobre US$ 250 bilhões em produtos chineses a partir de 1º de outubro. Além disso, os US$ 300 bilhões restantes em produtos da China, que seriam tarifados em 10% a partir de 1º de setembro, sofrerão agora tarifa maior, de 15%.

Em suas mensagens, Trump voltou a criticar o fato de a China supostamente "levar vantagem" sobre os EUA há vários anos no comércio, na propriedade intelectual e em outras áreas. Para ele, as tarifas anunciadas mais cedo por Pequim foram "politicamente motivadas".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;