Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 18 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Sem criatividade, Corinthians para na defesa do Fluminense na Copa Sul-Americana



22/08/2019 | 23:38


Mostrando os mesmos problemas do primeiro semestre, como a falta de criatividade e a escassez de finalizações, o Corinthians não conseguiu superar o Fluminense no jogo de ida das quartas de final da Copa Sul-Americana, nesta quinta-feira, na Arena Corinthians. O empate por 0 a 0 obriga o time a ganhar o jogo de volta, na próxima quinta-feira, no Maracanã. Empate com gols classifica o time de Fábio Carille à semifinal do torneio sul-americano. Quem passar do duelo brasileiro vai enfrentar o Independiente del Valle, do Equador.

Parte dessas dificuldades que o Corinthians foram criadas pelo rival, que fez grande partida defensiva. O Fluminense adotou a postura tática diferente daquela utilizada pelo técnico Fernando Diniz, demitido na segunda-feira. Sob o comando interino do auxiliar Marcão, o time utilizou duas linhas com quatro jogadores recuadas ao se defender. No ataque alternou saídas cadenciadas com ligações mais rápidas. Surpreendentemente, adotou uma postura ofensiva na casa do rival e finalizou com perigo aos 19, com chute rasteiro de Nenê.

Embora o argentino Mauro Boselli tenha feito gols nos últimos três gols de que participou, o técnico Fábio Carille optou por Vagner Love. No meio, Mateus Vital foi o responsável pela armação. O time criou bons momentos quando conseguiu triangulações pelos lados do campo, mas não criou chances reais. Love teve dificuldades para fazer o papel de pivô.

O time da casa teve muitas dificuldades para criar entre as linhas de defesa do Fluminense. Desde o final do primeiro tempo, o time passou a apostar na bola aérea. A única vez em que a equipe paulista conseguiu chegar à linha de fundo foi com Fagner no final do primeiro tempo. A zaga cortou o cruzamento rasteiro.

Curiosamente, o time criou perigo em dois momentos de insegurança de Muriel. Duas jogadas complicaram o goleiro: Gabriel tentou um gol do meio campo, mas errou o alvo. E Love pressionou o goleiro e quase forçou um gol.

O Corinthians melhorou no segundo tempo. Com linhas adiantadas e maior movimentação de Pedrinho, que fez partida apagada no primeiro tempo, o time rondava a área do rival com maior frequência. Aos 15, Junior Urso não chegou no cruzamento rasteiro e Pedrinho chutou mal.

Carille decidiu trocar seu armador principal. Tirou Mateus Vital, que teve presença apenas irregular, e colocou Jadson. A intenção era ganhar criatividade diante de um rival que falhou pouco na defesa. No ataque, trocou Love, sempre enroscado com os zagueiros, por Mauro Boselli, que tem maior presença na bola aérea. O treinador mostrou que o empate não servia. Essa ideia ganhou ainda mais força quando Gustavo entrou no lugar de Pedrinho.

As chances, no entanto, não se multiplicaram. Aos 35, Boselli cabeceou em cima do goleiro Muriel. A melhor chance foi uma bela cabeçada de Gustavo, que acertou o travessão de Muriel. O atacante quase conseguiu o gol da vitória nos acréscimos, mas o time amargou o empate em casa diante de 37 mil torcedores.

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 0 x 0 FLUMINENSE

CORINTHIANS - Cássio; Fagner, Manoel, Gil e Danilo Avelar; Gabriel, Junior Urso e Mateus Vital (Jadson); Pedrinho, Clayson e Vagner Love. Técnico: Fábio Carille.

FLUMINENSE - Muriel; Igor Julião, Nino, Frazan e Allan; Daniel (Caio), Caio Henrique, Nenê, Ganso (João Pedro) e Marcos Paulo (Wellington Nem); Yony González. Técnico: Marcão (interino).

CARTÕES AMARELOS - Nenê, Mateus Vital, Caio Henrique, Gabriel.

ÁRBITRO - Andrés Rojas (Colômbia).

RENDA - R$ 1.699.012,00.

PÚBLICO - 37.550 pagantes.

LOCAL - Arena Corinthians, em São Paulo (SP).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sem criatividade, Corinthians para na defesa do Fluminense na Copa Sul-Americana


22/08/2019 | 23:38


Mostrando os mesmos problemas do primeiro semestre, como a falta de criatividade e a escassez de finalizações, o Corinthians não conseguiu superar o Fluminense no jogo de ida das quartas de final da Copa Sul-Americana, nesta quinta-feira, na Arena Corinthians. O empate por 0 a 0 obriga o time a ganhar o jogo de volta, na próxima quinta-feira, no Maracanã. Empate com gols classifica o time de Fábio Carille à semifinal do torneio sul-americano. Quem passar do duelo brasileiro vai enfrentar o Independiente del Valle, do Equador.

Parte dessas dificuldades que o Corinthians foram criadas pelo rival, que fez grande partida defensiva. O Fluminense adotou a postura tática diferente daquela utilizada pelo técnico Fernando Diniz, demitido na segunda-feira. Sob o comando interino do auxiliar Marcão, o time utilizou duas linhas com quatro jogadores recuadas ao se defender. No ataque alternou saídas cadenciadas com ligações mais rápidas. Surpreendentemente, adotou uma postura ofensiva na casa do rival e finalizou com perigo aos 19, com chute rasteiro de Nenê.

Embora o argentino Mauro Boselli tenha feito gols nos últimos três gols de que participou, o técnico Fábio Carille optou por Vagner Love. No meio, Mateus Vital foi o responsável pela armação. O time criou bons momentos quando conseguiu triangulações pelos lados do campo, mas não criou chances reais. Love teve dificuldades para fazer o papel de pivô.

O time da casa teve muitas dificuldades para criar entre as linhas de defesa do Fluminense. Desde o final do primeiro tempo, o time passou a apostar na bola aérea. A única vez em que a equipe paulista conseguiu chegar à linha de fundo foi com Fagner no final do primeiro tempo. A zaga cortou o cruzamento rasteiro.

Curiosamente, o time criou perigo em dois momentos de insegurança de Muriel. Duas jogadas complicaram o goleiro: Gabriel tentou um gol do meio campo, mas errou o alvo. E Love pressionou o goleiro e quase forçou um gol.

O Corinthians melhorou no segundo tempo. Com linhas adiantadas e maior movimentação de Pedrinho, que fez partida apagada no primeiro tempo, o time rondava a área do rival com maior frequência. Aos 15, Junior Urso não chegou no cruzamento rasteiro e Pedrinho chutou mal.

Carille decidiu trocar seu armador principal. Tirou Mateus Vital, que teve presença apenas irregular, e colocou Jadson. A intenção era ganhar criatividade diante de um rival que falhou pouco na defesa. No ataque, trocou Love, sempre enroscado com os zagueiros, por Mauro Boselli, que tem maior presença na bola aérea. O treinador mostrou que o empate não servia. Essa ideia ganhou ainda mais força quando Gustavo entrou no lugar de Pedrinho.

As chances, no entanto, não se multiplicaram. Aos 35, Boselli cabeceou em cima do goleiro Muriel. A melhor chance foi uma bela cabeçada de Gustavo, que acertou o travessão de Muriel. O atacante quase conseguiu o gol da vitória nos acréscimos, mas o time amargou o empate em casa diante de 37 mil torcedores.

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 0 x 0 FLUMINENSE

CORINTHIANS - Cássio; Fagner, Manoel, Gil e Danilo Avelar; Gabriel, Junior Urso e Mateus Vital (Jadson); Pedrinho, Clayson e Vagner Love. Técnico: Fábio Carille.

FLUMINENSE - Muriel; Igor Julião, Nino, Frazan e Allan; Daniel (Caio), Caio Henrique, Nenê, Ganso (João Pedro) e Marcos Paulo (Wellington Nem); Yony González. Técnico: Marcão (interino).

CARTÕES AMARELOS - Nenê, Mateus Vital, Caio Henrique, Gabriel.

ÁRBITRO - Andrés Rojas (Colômbia).

RENDA - R$ 1.699.012,00.

PÚBLICO - 37.550 pagantes.

LOCAL - Arena Corinthians, em São Paulo (SP).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;