Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 18 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Bolsonaro nega que interferiu no Coaf, Receita e PF para atrapalhar investigações



22/08/2019 | 21:10


O presidente Jair Bolsonaro (PSL) voltou a negar nesta quinta-feira, 22, que interferiu no Coaf, Receita e Polícia Federal para atrapalhar investigações ou proteger a própria família.

"Tudo o que podiam fazer com a minha família já fizeram", disse. Segundo o presidente, foram quebrados sigilos da família e as informações chegaram à imprensa. "Causaram transtorno enorme para família. Vocês sabem como alguns setores do Ministério Público trabalham no Brasil: querem te atingir de uma forma ou de outra. Eu não agrado a essa minoria", declarou.

Sobre a mudança do Coaf ao Banco Central, Bolsonaro disse que o órgão deve estar trabalhando "em poucas semanas" para atender a sociedade. Segundo Bolsonaro, "grande parte das pessoas foi mantida" mesmo com a troca. Ele disse ainda que "ali é lugar de funcionários concursados", apesar de brecha na medida provisória para que o presidente do banco indique pessoas de fora do serviço público.

O presidente reforçou que tem poderes legais para trocar o comando da PF. "Toda vez que troca o governo, se troca o comando da polícia. Isso é natural", disse. "O diretor-geral da PF, conforme definido em lei, quem nomeia sou eu. Se tiver de mudar a gente muda e ponto final. A Receita Federal é a mesma coisa", declarou.

Privatizações

Bolsonaro disse que foi dado o "primeiro passo" para uma ampla privatização de estatais com o anúncio de 17 empresas que devem ter ativos negociados. O presidente disse que a ideia era colocar mais empresas na lista, o que não foi feito pois "haveria reação". Bolsonaro destacou que os Correios entraram no pacote.

Bolsonaro falou em transmissão semanal que é feita pelo presidente nas redes sociais.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsonaro nega que interferiu no Coaf, Receita e PF para atrapalhar investigações


22/08/2019 | 21:10


O presidente Jair Bolsonaro (PSL) voltou a negar nesta quinta-feira, 22, que interferiu no Coaf, Receita e Polícia Federal para atrapalhar investigações ou proteger a própria família.

"Tudo o que podiam fazer com a minha família já fizeram", disse. Segundo o presidente, foram quebrados sigilos da família e as informações chegaram à imprensa. "Causaram transtorno enorme para família. Vocês sabem como alguns setores do Ministério Público trabalham no Brasil: querem te atingir de uma forma ou de outra. Eu não agrado a essa minoria", declarou.

Sobre a mudança do Coaf ao Banco Central, Bolsonaro disse que o órgão deve estar trabalhando "em poucas semanas" para atender a sociedade. Segundo Bolsonaro, "grande parte das pessoas foi mantida" mesmo com a troca. Ele disse ainda que "ali é lugar de funcionários concursados", apesar de brecha na medida provisória para que o presidente do banco indique pessoas de fora do serviço público.

O presidente reforçou que tem poderes legais para trocar o comando da PF. "Toda vez que troca o governo, se troca o comando da polícia. Isso é natural", disse. "O diretor-geral da PF, conforme definido em lei, quem nomeia sou eu. Se tiver de mudar a gente muda e ponto final. A Receita Federal é a mesma coisa", declarou.

Privatizações

Bolsonaro disse que foi dado o "primeiro passo" para uma ampla privatização de estatais com o anúncio de 17 empresas que devem ter ativos negociados. O presidente disse que a ideia era colocar mais empresas na lista, o que não foi feito pois "haveria reação". Bolsonaro destacou que os Correios entraram no pacote.

Bolsonaro falou em transmissão semanal que é feita pelo presidente nas redes sociais.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;