Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 17 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Campus de São Bernardo da UFABC terá linha para facilitar acesso a estações

Trajeto criado pela EMTU terá integração com coletivos que chegam à CPTM e ao Metrô


Flávia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

23/08/2019 | 07:00


Em reunião realizada ontem na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo), representantes dos estudantes da UFABC (Universidade Federal do ABC) e da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), junto com o deputado estadual de São Bernardo Teonilio Barba (PT), acordaram a criação da linha 148EX, que ligará o campus de São Bernardo da instituição de ensino superior à Avenida Kennedy. 

Com isso, alunos poderão fazer integração com as linhas 148 (São Caetano) e 154 (Sacomã), facilitando o acesso às estações de São Caetano, da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), e Sacomã, do Metrô. A previsão é a de que o serviço esteja disponível a partir do próximo quadrimestre letivo, que começa em setembro.  

“Isso vai ajudar os estudantes, porque dá acesso às principais vias do entorno e melhora a mobilidade e segurança”, explicou Clóvis Girardi, presidente do diretório acadêmico da UFABC São Bernardo.

Outra demanda é a criação de ligação entre os campi de Santo André e São Bernardo, visando aumentar a segurança e otimizar o trajeto. Atualmente, a rota é feita por um ônibus fretado, porém, o veículo tem capacidade para apenas 44 pessoas e não permite o transporte em pé, gerando filas de espera.

Segundo Girardi, a EMTU está aberta à discussão. “Temos algumas etapas para a criação dessa linha, principalmente porque queremos que a universidade banque a tarifa, como é feito pela USP (Universidade de São Paulo)”, explicou. “A EMTU vai elaborar minuta de cooperação nas próximas semanas e, depois, vamos definir o projeto.”

A EMTU afirmou que encaminhará os documentos para oficialização da linha 148EX à Secretaria dos Transportes Metropolitanos com caráter de urgência. A empresa confirmou que estuda a implementação da linha intercampi.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Campus de São Bernardo da UFABC terá linha para facilitar acesso a estações

Trajeto criado pela EMTU terá integração com coletivos que chegam à CPTM e ao Metrô

Flávia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

23/08/2019 | 07:00


Em reunião realizada ontem na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo), representantes dos estudantes da UFABC (Universidade Federal do ABC) e da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), junto com o deputado estadual de São Bernardo Teonilio Barba (PT), acordaram a criação da linha 148EX, que ligará o campus de São Bernardo da instituição de ensino superior à Avenida Kennedy. 

Com isso, alunos poderão fazer integração com as linhas 148 (São Caetano) e 154 (Sacomã), facilitando o acesso às estações de São Caetano, da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), e Sacomã, do Metrô. A previsão é a de que o serviço esteja disponível a partir do próximo quadrimestre letivo, que começa em setembro.  

“Isso vai ajudar os estudantes, porque dá acesso às principais vias do entorno e melhora a mobilidade e segurança”, explicou Clóvis Girardi, presidente do diretório acadêmico da UFABC São Bernardo.

Outra demanda é a criação de ligação entre os campi de Santo André e São Bernardo, visando aumentar a segurança e otimizar o trajeto. Atualmente, a rota é feita por um ônibus fretado, porém, o veículo tem capacidade para apenas 44 pessoas e não permite o transporte em pé, gerando filas de espera.

Segundo Girardi, a EMTU está aberta à discussão. “Temos algumas etapas para a criação dessa linha, principalmente porque queremos que a universidade banque a tarifa, como é feito pela USP (Universidade de São Paulo)”, explicou. “A EMTU vai elaborar minuta de cooperação nas próximas semanas e, depois, vamos definir o projeto.”

A EMTU afirmou que encaminhará os documentos para oficialização da linha 148EX à Secretaria dos Transportes Metropolitanos com caráter de urgência. A empresa confirmou que estuda a implementação da linha intercampi.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;