Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 18 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Paulo Betti fala sobre a perda do neto, de um ano de idade: - Foi um momento muito difícil, mas faz parte da vida



21/08/2019 | 12:10


Paulo Betti é o protagonista do filme Uma Noite não é Nada, que estreia nos cinemas na próxima quinta-feira, dia 22. Na trama, seu personagem, Agostinho, é um professor de física que acaba se apaixonando por Márcia, papel de Luiza Braga, uma de suas alunas, bem mais jovem que ele, e emocionalmente perturbada e soropositiva. Eles começam um relacionamento e Agostinho passa a arriscar seu casamento com Januária, interpretada pela atriz Claudia Mello. Em entrevista ao jornal O Globo, o ator fez uma relação sobre os temas abordados no longa e alguns debates atuais, como o relacionamento abusivo e tóxico, distúrbios psicológicos e machismo.

- O envolvimento entre os personagens é marcado pelo consumo de drogas, estupro em público e em casa, além de decisões extremas de ambos diante da descoberta da soropositividade da garota.

Betti também falou sobre a forte presença da violência em nossa sociedade, seja nas ruas ou nas redes sociais.

- Estamos todos à flor da pele, estamos em pânico. Há uma irracionalidade absoluta, estimulada. Quer dizer, o bom senso e a tolerância estão jogados para escanteio. Temos um incentivo ao acirramento dos ânimos. Confesso que estou em pânico, porque para qualquer lado que eu olho sinto que as coisas se agravam. Um momento de selvageria assustadora, não sei aonde isto vai terminar.

O artista ainda citou a acusação de injúria racial feita pelo também ator Milton Gonçalves. Como você viu, a confusão se agravou em meio a disputa pela direção do Sindicato dos Artistas do Rio de Janeiro, onde Betti e Gonçalves eram líderes de chapas distintas.

- Estou respondendo isso judicialmente, então prefiro não falar sobre o assunto antes que seja resolvido.

Por fim, ele fez um desabafo sobre a morte do neto, Antônio, de pouco mais de um ano de idade, vítima de leucemia.

- São fatos que acontecem, passamos por isso nos últimos dez meses, nossa família viveu a tentativa de recuperação do Antônio e depois a perda do Antônio. Foi um momento muito difícil, mas faz parte da vida. Tratamos com muito carinho de todo o processo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Paulo Betti fala sobre a perda do neto, de um ano de idade: - Foi um momento muito difícil, mas faz parte da vida


21/08/2019 | 12:10


Paulo Betti é o protagonista do filme Uma Noite não é Nada, que estreia nos cinemas na próxima quinta-feira, dia 22. Na trama, seu personagem, Agostinho, é um professor de física que acaba se apaixonando por Márcia, papel de Luiza Braga, uma de suas alunas, bem mais jovem que ele, e emocionalmente perturbada e soropositiva. Eles começam um relacionamento e Agostinho passa a arriscar seu casamento com Januária, interpretada pela atriz Claudia Mello. Em entrevista ao jornal O Globo, o ator fez uma relação sobre os temas abordados no longa e alguns debates atuais, como o relacionamento abusivo e tóxico, distúrbios psicológicos e machismo.

- O envolvimento entre os personagens é marcado pelo consumo de drogas, estupro em público e em casa, além de decisões extremas de ambos diante da descoberta da soropositividade da garota.

Betti também falou sobre a forte presença da violência em nossa sociedade, seja nas ruas ou nas redes sociais.

- Estamos todos à flor da pele, estamos em pânico. Há uma irracionalidade absoluta, estimulada. Quer dizer, o bom senso e a tolerância estão jogados para escanteio. Temos um incentivo ao acirramento dos ânimos. Confesso que estou em pânico, porque para qualquer lado que eu olho sinto que as coisas se agravam. Um momento de selvageria assustadora, não sei aonde isto vai terminar.

O artista ainda citou a acusação de injúria racial feita pelo também ator Milton Gonçalves. Como você viu, a confusão se agravou em meio a disputa pela direção do Sindicato dos Artistas do Rio de Janeiro, onde Betti e Gonçalves eram líderes de chapas distintas.

- Estou respondendo isso judicialmente, então prefiro não falar sobre o assunto antes que seja resolvido.

Por fim, ele fez um desabafo sobre a morte do neto, Antônio, de pouco mais de um ano de idade, vítima de leucemia.

- São fatos que acontecem, passamos por isso nos últimos dez meses, nossa família viveu a tentativa de recuperação do Antônio e depois a perda do Antônio. Foi um momento muito difícil, mas faz parte da vida. Tratamos com muito carinho de todo o processo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;