Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 9 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

São Bernardo entrega piscinão para combate de enchentes

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Principal obra de drenagem do País é vista pelo prefeito como fundamental para salvar vidas


Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

21/08/2019 | 07:00


 Seis anos após ter sido anunciado como uma das maiores obras antienchente do Brasil, o Piscinão do Paço de São Bernardo, no Centro, foi entregue na tarde de ontem. Além de ressaltar que a conclusão do projeto devolve o urbanismo à área nobre da cidade – a esplanada, por muito tempo um buraco gigante, ficou fechada aos pedestres por tapumes durante as obras –, o prefeito Orlando Morando (PSDB) confia que trata-se de intervenção para “salvar vidas”. A cerimônia marcou o dia de festa pelos 466 anos do município, ontem.

“A imagem que existia desse espaço era a de um buraco e o início de um túnel. Precisávamos retomar este símbolo da cidade. Devolver o urbanismo que nossa cidade merece. É um projeto que fala por si só. É uma obra para salvar vidas. Gostaríamos de não precisar utilizar (o piscinão), não presenciar chuva igual a de março. Mas se precisar, (a intervenção) está pronta e conseguimos entregá-la dentro do prazo”, afirmou Morando.

O prefeito refere-se ao temporal dos dias 10 e 11 de março, que provocou dez mortes na região (uma em São Bernardo), além de prejuízos aos comerciantes de móveis da Rua Jurubatuba e moradores de bairros como a Vila Orlandina, cujas ruas ficaram alagadas por mais de 48 horas. Na ocasião, o município decretou situação de calamidade pública para auxiliar as famílias prejudicadas pelas cheias.

O episódio, entretanto, não foi isolado. Em novembro do ano passado, outras duas mortes foram registradas na cidade devido às cheias. A área central de São Bernardo sofre com alagamentos de grande porte há décadas, lembra o vendedor Guilherme Guedes, 38 anos, morador da cidade há oito anos. “Esse problema com as enchentes é antigo. (O Piscinão do Paço) é um projeto que toda população estava esperando e ficamos felizes que esteja pronto”, destacou.

O trabalho de 1.031 funcionários se concretizou em reservatório com capacidade para armazenar 220 milhões de litros de água – o equivalente a chuvas de até 85 milímetros pelo período de duas horas. O projeto integra ainda túnel – de 950 metros de extensão, seis metros de diâmetro e 18 metros de profundidade – que liga galeria na Alameda Glória até o Paço Municipal. “Se hoje acontecer chuva forte, a água é armazenada e drenada pelas bombas já instaladas e em pronta operação”, ressalta o prefeito.

O Piscinão do Paço é visto como fundamental para “auxiliar” as ações de combate às enchentes na região central da cidade. Outra aposta da administração Morando é a conclusão do Piscinão Jaboticabal, nas divisas de São Bernardo, São Caetano e Capital. O projeto terá capacidade de armazenar pouco mais de 900 mil metros cúbicos de águas pluviais. O governo do Estado publicou, no mês passado, decreto em que autoriza o Daee (Departamento de Águas e Energia Elétrica) a iniciar desapropriação de área total de 166,9 mil metros quadrados para construir o reservatório, primeiro passo concreto para sua viabilização.

Secretário estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido considera que, além de auxiliar no combate às enchentes, o Piscinão do Paço representa resultado de “investimento e força de vontade” por parte da administração.

Iniciada em 2013 pelo então prefeito Luiz Marinho (PT, 2009-2016), a obra permaneceu quase 24 meses paralisada e só foi retomada em março de 2018, após o contrato com o Consórcio Centro Seco (formado pela OAS e Serveng Civilsan) ter passado por auditoria. No total, o projeto consumiu R$ 353 milhões – R$ 204 milhões da União e R$ 148 milhões de contrapartida municipal, em parceria com o banco CAF (Banco de Desenvolvimento da América Latina).

Festa também teve shows e desfile-cívico

O dia de eventos em celebração aos 466 anos de São Bernardo começou com missa em homenagem à fundação do município, às 7h, na Paróquia Sagrada Família, no Jardim do Lago, Na sequência, tradicional desfile cívico-militar, na Rua Marechal Deodoro, no Centro, reuniu 8.000 pessoas, segundo a Secretaria de Segurança Urbana.

Na parte da tarde, a esplanada do Paço foi palco de apresentações musicais de artistas nacionais, como Michel Teló, Xand Avião, César Menotti e Fabiano, Marcos e Belutti, evento promovido em parceria com a Rádio Gazeta – conforme a administração e a Polícia Militar, 90 mil pessoas compareceram ao longo do dia.

A dona de casa Cristina Mendonça, 40 anos, levou a filha, Iris, 10, para o show da cantora Kell Smith. “Apesar do tempo fechado e da chuva, não desanimamos. Esperamos mais eventos desse jeito.”

A promessa da Prefeitura é atender ao pedido da moradora e devolver à esplanada do Paço eventos diversos, conforme a tradição da cidade. A expectativa da administração é transformar a área, de 14 mil m², com capacidade de absorção de carga de até cinco toneladas. “Vamos cobrir com grama e, num próximo passo, transformar em parque com ajuda da iniciativa privada”, comenta o prefeito Orlando Morando (PSDB).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Bernardo entrega piscinão para combate de enchentes

Principal obra de drenagem do País é vista pelo prefeito como fundamental para salvar vidas

Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

21/08/2019 | 07:00


 Seis anos após ter sido anunciado como uma das maiores obras antienchente do Brasil, o Piscinão do Paço de São Bernardo, no Centro, foi entregue na tarde de ontem. Além de ressaltar que a conclusão do projeto devolve o urbanismo à área nobre da cidade – a esplanada, por muito tempo um buraco gigante, ficou fechada aos pedestres por tapumes durante as obras –, o prefeito Orlando Morando (PSDB) confia que trata-se de intervenção para “salvar vidas”. A cerimônia marcou o dia de festa pelos 466 anos do município, ontem.

“A imagem que existia desse espaço era a de um buraco e o início de um túnel. Precisávamos retomar este símbolo da cidade. Devolver o urbanismo que nossa cidade merece. É um projeto que fala por si só. É uma obra para salvar vidas. Gostaríamos de não precisar utilizar (o piscinão), não presenciar chuva igual a de março. Mas se precisar, (a intervenção) está pronta e conseguimos entregá-la dentro do prazo”, afirmou Morando.

O prefeito refere-se ao temporal dos dias 10 e 11 de março, que provocou dez mortes na região (uma em São Bernardo), além de prejuízos aos comerciantes de móveis da Rua Jurubatuba e moradores de bairros como a Vila Orlandina, cujas ruas ficaram alagadas por mais de 48 horas. Na ocasião, o município decretou situação de calamidade pública para auxiliar as famílias prejudicadas pelas cheias.

O episódio, entretanto, não foi isolado. Em novembro do ano passado, outras duas mortes foram registradas na cidade devido às cheias. A área central de São Bernardo sofre com alagamentos de grande porte há décadas, lembra o vendedor Guilherme Guedes, 38 anos, morador da cidade há oito anos. “Esse problema com as enchentes é antigo. (O Piscinão do Paço) é um projeto que toda população estava esperando e ficamos felizes que esteja pronto”, destacou.

O trabalho de 1.031 funcionários se concretizou em reservatório com capacidade para armazenar 220 milhões de litros de água – o equivalente a chuvas de até 85 milímetros pelo período de duas horas. O projeto integra ainda túnel – de 950 metros de extensão, seis metros de diâmetro e 18 metros de profundidade – que liga galeria na Alameda Glória até o Paço Municipal. “Se hoje acontecer chuva forte, a água é armazenada e drenada pelas bombas já instaladas e em pronta operação”, ressalta o prefeito.

O Piscinão do Paço é visto como fundamental para “auxiliar” as ações de combate às enchentes na região central da cidade. Outra aposta da administração Morando é a conclusão do Piscinão Jaboticabal, nas divisas de São Bernardo, São Caetano e Capital. O projeto terá capacidade de armazenar pouco mais de 900 mil metros cúbicos de águas pluviais. O governo do Estado publicou, no mês passado, decreto em que autoriza o Daee (Departamento de Águas e Energia Elétrica) a iniciar desapropriação de área total de 166,9 mil metros quadrados para construir o reservatório, primeiro passo concreto para sua viabilização.

Secretário estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido considera que, além de auxiliar no combate às enchentes, o Piscinão do Paço representa resultado de “investimento e força de vontade” por parte da administração.

Iniciada em 2013 pelo então prefeito Luiz Marinho (PT, 2009-2016), a obra permaneceu quase 24 meses paralisada e só foi retomada em março de 2018, após o contrato com o Consórcio Centro Seco (formado pela OAS e Serveng Civilsan) ter passado por auditoria. No total, o projeto consumiu R$ 353 milhões – R$ 204 milhões da União e R$ 148 milhões de contrapartida municipal, em parceria com o banco CAF (Banco de Desenvolvimento da América Latina).

Festa também teve shows e desfile-cívico

O dia de eventos em celebração aos 466 anos de São Bernardo começou com missa em homenagem à fundação do município, às 7h, na Paróquia Sagrada Família, no Jardim do Lago, Na sequência, tradicional desfile cívico-militar, na Rua Marechal Deodoro, no Centro, reuniu 8.000 pessoas, segundo a Secretaria de Segurança Urbana.

Na parte da tarde, a esplanada do Paço foi palco de apresentações musicais de artistas nacionais, como Michel Teló, Xand Avião, César Menotti e Fabiano, Marcos e Belutti, evento promovido em parceria com a Rádio Gazeta – conforme a administração e a Polícia Militar, 90 mil pessoas compareceram ao longo do dia.

A dona de casa Cristina Mendonça, 40 anos, levou a filha, Iris, 10, para o show da cantora Kell Smith. “Apesar do tempo fechado e da chuva, não desanimamos. Esperamos mais eventos desse jeito.”

A promessa da Prefeitura é atender ao pedido da moradora e devolver à esplanada do Paço eventos diversos, conforme a tradição da cidade. A expectativa da administração é transformar a área, de 14 mil m², com capacidade de absorção de carga de até cinco toneladas. “Vamos cobrir com grama e, num próximo passo, transformar em parque com ajuda da iniciativa privada”, comenta o prefeito Orlando Morando (PSDB).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;