Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 18 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Percepção de varejistas sobre estoques piora em agosto, diz FecomercioSP



20/08/2019 | 16:14


A percepção dos empresários varejistas da Região Metropolitana de São Paulo em relação aos seus estoques piorou em agosto, mostra pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). O Índice de Estoques (IE), calculado pela instituição, caiu de 116,7 pontos em julho para 114,5 em agosto.

A piora se deve ao aumento da proporção de empresários que afirmaram estar com os estoques em excesso, que subiu de 26,8% em julho para 28,1% em agosto. Consequentemente, houve queda na fatia de varejistas que afirmam estar com estoque no nível ideal, de 58,3% para 57,1%.

O resultado disso é que a parcela dos que consideram ter estoques baixos variou pouco, de 14,7% para 14,5%.

De acordo com a assessoria econômica da FecomercioSP, a queda do índice não tem nenhum aspecto positivo, pois, desta vez, se deu exclusivamente pelo fato de os empresários considerarem que os estoques estão elevados, "o que significa dinheiro parado".

O Índice de Estoques é apurado mensalmente pela FecomercioSP por meio da entrevista com cerca de 600 empresários do comércio e varia de 0 (inadequação total) a 200 pontos (adequação total), sendo a marca dos 100 pontos o limite entre inadequação e adequação.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Percepção de varejistas sobre estoques piora em agosto, diz FecomercioSP


20/08/2019 | 16:14


A percepção dos empresários varejistas da Região Metropolitana de São Paulo em relação aos seus estoques piorou em agosto, mostra pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). O Índice de Estoques (IE), calculado pela instituição, caiu de 116,7 pontos em julho para 114,5 em agosto.

A piora se deve ao aumento da proporção de empresários que afirmaram estar com os estoques em excesso, que subiu de 26,8% em julho para 28,1% em agosto. Consequentemente, houve queda na fatia de varejistas que afirmam estar com estoque no nível ideal, de 58,3% para 57,1%.

O resultado disso é que a parcela dos que consideram ter estoques baixos variou pouco, de 14,7% para 14,5%.

De acordo com a assessoria econômica da FecomercioSP, a queda do índice não tem nenhum aspecto positivo, pois, desta vez, se deu exclusivamente pelo fato de os empresários considerarem que os estoques estão elevados, "o que significa dinheiro parado".

O Índice de Estoques é apurado mensalmente pela FecomercioSP por meio da entrevista com cerca de 600 empresários do comércio e varia de 0 (inadequação total) a 200 pontos (adequação total), sendo a marca dos 100 pontos o limite entre inadequação e adequação.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;