Fechar
Publicidade

Domingo, 15 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Apesar de tudo, futebol da região ainda respira


Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

19/08/2019 | 21:36


Entre altos e baixos, o futebol do Grande ABC sobrevive e no fim de semana ratificou a condição de ser um dos principais do Estado. As quatro equipes da região na disputa da Copa Paulista estão garantidas na segunda fase. Cada uma da sua maneira, com investimentos antagônicos, mas São Caetano, Água Santa, EC São Bernardo e Santo André seguem na disputa, mesmo com uma rodada de antecedência, já que Ponte Preta e Grêmio Osasco não têm mais chances de classificação.

São Caetano e Água Santa não fizeram mais do que a obrigação. Com altos investimentos, os times são grandes favoritos ao título do torneio e, por mais que tenham demonstrado oscilação – o Azulão, por exemplo, trocou de treinador durante a primeira fase –, ratificaram a condição. Devem disputar a liderança do grupo na última rodada: os são-caetanenses, 19 pontos, terão pela frente o debutante EC São Bernardo, que, com 16, ainda sonha com a ponta; já o Água Santa, 17, enfrenta o aliviado Santo André, 11, que, pode-se dizer, cumpriu sua missão no torneio ao avançar para a segunda fase mesmo com baixo custo e elenco formado boa parte por jogadores até 23 anos.

RAMALHÃO JÁ TEM TREINADOR
A diretoria ramalhina definiu o nome do profissional que irá conduzir o time no Paulistão de 2020 e não será Fernando Marchiori, que subiu o time para a elite nesta temporada e está no Água Santa. Ao que tudo indica, a equipe de Diadema deve herdar a vaga aberta com a fusão entre Red Bull e Bragantino por ter ficado com a terceira posição da Série A-2 e, com isso, o treinador escolheu permanecer no Netuno, que atualmente é mais bem estruturado e também dá mais condições de buscar reforços no mercado com a fama de bom pagador.

O nome escolhido é Itamar Schülle, que comanda o Cuiabá na Série B do Brasileiro. A diretoria andreense não confirma, mas minhas fontes garantiram que está tudo certo e ele se apresenta no fim de novembro. O acerto é fundamental para que o clube tenha direcionamento de quais atletas deve buscar de acordo com o estilo do novo profissional, que trabalhou no Ramalhão em 2012, durante a Série C do Brasileiro. A ida do Santo André ao mercado será complicada por vários motivos. O primeiro é que a notícia dos constantes atrasos de salário roda o meio do futebol e a outra é a falta de calendário para o segundo semestre, no qual o time só tem a Copa Paulista. Pesa a favor o fato de a equipe disputar a Copa do Brasil, que dá visibilidade.

GOLAÇO DO SÃO CAETANO
A contratação de cinco ídolos para trabalharem nas categorias de base tem tudo para dar certo no Azulão. Desde a semana passada, o clube conta com Silvio Luiz, Anderson Lima, Dininho, Adhemar e Adãozinho para darem suporte aos jogadores mais jovens, servir de inspiração e até ajudar na lapidação, ensinando fundamento aos mais novos. Eles são referências, ganharam projeção com a camisa do São Caetano e tenho certeza que, no mínimo, servirão de motivação aos atletas.

A ideia é que eles funcionem como espécie de equipe de apoio, que possam ajudar as comissões técnicas das categorias quando preciso. Vão conversar ao pé do ouvido e auxiliar na transição entre as categorias, principalmente do sub-20 para o profissional, etapa muito importante da carreira, quando o grau de exigência é enorme – mesmo que a personalidade ainda não esteja totalmente formada. Um verdadeiro gol de letra da diretoria, que, assim, valoriza parte importante do seu passado.

MUDANÇA NO BASQUETE
Surpreendeu a saída de Bruno Guidorizzi do comando do basquete feminino de Santo André. Ele era visto como sucessor de Laís Elena e vinha conquistando bons resultados, como dois títulos seguidos do Paulista (2018 e 2019) e também tendo terminando duas vezes em terceiro na Liga Nacional (2017 e 2019), mesmo com elenco limitado. Tanto que foi escolhido como um dos técnicos do Jogo das Estrelas nas últimas duas temporadas.

Segundo pude apurar, a saída aconteceu porque o clima entre ele e as jogadoras não era dos melhores. O estilo muitas vezes impulsivo atrapalhava. Talvez tenha faltado experiência ao treinador de 37 anos, que estava em seu primeiro trabalho na categoria adulta. Tem futuro brilhante porque, além de ótimo profissional, é um estudioso e muito aplicado.

Com a saída, ficou aberta a vaga para que Arilza Coraça, fiel escudeira de Laís Elena, reassumisse o comando justamente no momento em que o ginásio principal do Complexo Pedro Dell’Antonia será rebatizado com o nome da eterna jogadora e treinadora andreense, em cerimônia que acontece segunda-feira. Merecido, mas como Arilza me disse, ela precisará de ajuda, porque já carregou muito galão de água e agora vai se dedicar à área técnica.

PALPITÃO DO FATTORI
Mais uma semana de bons chutes, mesmo com alguns favoritos refugando. Foram cinco acertos em sete palpites, sendo dois na mosca. Vamos aos resultados desta semana. Libertadores: Grêmio 1 x 0 Palmeiras. Brasileirão: Athletico-PR 2 x 0 São Paulo (jogo adiado da 13ª rodada); Santos 3 x 0 Fortaleza; Vasco 0 x 2 São Paulo; e Avaí 0 x 2 Corinthians. Copa Paulista: Água Santa 3 x 0 Santo André; e São Caetano 2 x 1 EC São Bernardo.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Apesar de tudo, futebol da região ainda respira

Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

19/08/2019 | 21:36


Entre altos e baixos, o futebol do Grande ABC sobrevive e no fim de semana ratificou a condição de ser um dos principais do Estado. As quatro equipes da região na disputa da Copa Paulista estão garantidas na segunda fase. Cada uma da sua maneira, com investimentos antagônicos, mas São Caetano, Água Santa, EC São Bernardo e Santo André seguem na disputa, mesmo com uma rodada de antecedência, já que Ponte Preta e Grêmio Osasco não têm mais chances de classificação.

São Caetano e Água Santa não fizeram mais do que a obrigação. Com altos investimentos, os times são grandes favoritos ao título do torneio e, por mais que tenham demonstrado oscilação – o Azulão, por exemplo, trocou de treinador durante a primeira fase –, ratificaram a condição. Devem disputar a liderança do grupo na última rodada: os são-caetanenses, 19 pontos, terão pela frente o debutante EC São Bernardo, que, com 16, ainda sonha com a ponta; já o Água Santa, 17, enfrenta o aliviado Santo André, 11, que, pode-se dizer, cumpriu sua missão no torneio ao avançar para a segunda fase mesmo com baixo custo e elenco formado boa parte por jogadores até 23 anos.

RAMALHÃO JÁ TEM TREINADOR
A diretoria ramalhina definiu o nome do profissional que irá conduzir o time no Paulistão de 2020 e não será Fernando Marchiori, que subiu o time para a elite nesta temporada e está no Água Santa. Ao que tudo indica, a equipe de Diadema deve herdar a vaga aberta com a fusão entre Red Bull e Bragantino por ter ficado com a terceira posição da Série A-2 e, com isso, o treinador escolheu permanecer no Netuno, que atualmente é mais bem estruturado e também dá mais condições de buscar reforços no mercado com a fama de bom pagador.

O nome escolhido é Itamar Schülle, que comanda o Cuiabá na Série B do Brasileiro. A diretoria andreense não confirma, mas minhas fontes garantiram que está tudo certo e ele se apresenta no fim de novembro. O acerto é fundamental para que o clube tenha direcionamento de quais atletas deve buscar de acordo com o estilo do novo profissional, que trabalhou no Ramalhão em 2012, durante a Série C do Brasileiro. A ida do Santo André ao mercado será complicada por vários motivos. O primeiro é que a notícia dos constantes atrasos de salário roda o meio do futebol e a outra é a falta de calendário para o segundo semestre, no qual o time só tem a Copa Paulista. Pesa a favor o fato de a equipe disputar a Copa do Brasil, que dá visibilidade.

GOLAÇO DO SÃO CAETANO
A contratação de cinco ídolos para trabalharem nas categorias de base tem tudo para dar certo no Azulão. Desde a semana passada, o clube conta com Silvio Luiz, Anderson Lima, Dininho, Adhemar e Adãozinho para darem suporte aos jogadores mais jovens, servir de inspiração e até ajudar na lapidação, ensinando fundamento aos mais novos. Eles são referências, ganharam projeção com a camisa do São Caetano e tenho certeza que, no mínimo, servirão de motivação aos atletas.

A ideia é que eles funcionem como espécie de equipe de apoio, que possam ajudar as comissões técnicas das categorias quando preciso. Vão conversar ao pé do ouvido e auxiliar na transição entre as categorias, principalmente do sub-20 para o profissional, etapa muito importante da carreira, quando o grau de exigência é enorme – mesmo que a personalidade ainda não esteja totalmente formada. Um verdadeiro gol de letra da diretoria, que, assim, valoriza parte importante do seu passado.

MUDANÇA NO BASQUETE
Surpreendeu a saída de Bruno Guidorizzi do comando do basquete feminino de Santo André. Ele era visto como sucessor de Laís Elena e vinha conquistando bons resultados, como dois títulos seguidos do Paulista (2018 e 2019) e também tendo terminando duas vezes em terceiro na Liga Nacional (2017 e 2019), mesmo com elenco limitado. Tanto que foi escolhido como um dos técnicos do Jogo das Estrelas nas últimas duas temporadas.

Segundo pude apurar, a saída aconteceu porque o clima entre ele e as jogadoras não era dos melhores. O estilo muitas vezes impulsivo atrapalhava. Talvez tenha faltado experiência ao treinador de 37 anos, que estava em seu primeiro trabalho na categoria adulta. Tem futuro brilhante porque, além de ótimo profissional, é um estudioso e muito aplicado.

Com a saída, ficou aberta a vaga para que Arilza Coraça, fiel escudeira de Laís Elena, reassumisse o comando justamente no momento em que o ginásio principal do Complexo Pedro Dell’Antonia será rebatizado com o nome da eterna jogadora e treinadora andreense, em cerimônia que acontece segunda-feira. Merecido, mas como Arilza me disse, ela precisará de ajuda, porque já carregou muito galão de água e agora vai se dedicar à área técnica.

PALPITÃO DO FATTORI
Mais uma semana de bons chutes, mesmo com alguns favoritos refugando. Foram cinco acertos em sete palpites, sendo dois na mosca. Vamos aos resultados desta semana. Libertadores: Grêmio 1 x 0 Palmeiras. Brasileirão: Athletico-PR 2 x 0 São Paulo (jogo adiado da 13ª rodada); Santos 3 x 0 Fortaleza; Vasco 0 x 2 São Paulo; e Avaí 0 x 2 Corinthians. Copa Paulista: Água Santa 3 x 0 Santo André; e São Caetano 2 x 1 EC São Bernardo.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;