Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 15 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Receita confirma substituição do subsecretário-geral João Paulo Ramos Fachada

Reprodução Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Auditor fiscal José de Assis Ferraz Neto entra no lugar; há a expectativa de que outros entreguem os cargos



19/08/2019 | 19:00


A Receita Federal confirmou, em nota, a substituição do subsecretário-geral do órgão, João Paulo Ramos Fachada Martins da Silva, pelo auditor fiscal José de Assis Ferraz Neto.

Segundo o órgão, Ferraz Neto - que já foi superintendente adjunto da Receita na 4ª Região - Alagoas, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte - atualmente está em exercício na área de fiscalização da Delegacia da Receita Federal no Recife-PE. Na nota, o secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra, agradece o "empenho e a dedicação" Fachada.

Depois de decidir trocar o número dois da Receita Federal, o secretário especial o órgão, Marcos Cintra, está reunido com todos os subsecretários do fisco.

Pela manhã, os subsecretários, responsáveis por áreas como fiscalização e aduana, se reuniram em Brasília para discutir a situação da Receita. Por volta de 16h, eles se encontraram com Cintra, logo após de o Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, divulgar que o secretário havia decidido trocar o titular do cargo de subsecretário-geral do órgão.

Servidor de carreira, Fachada era o número dois da Receita e é, na prática, o responsável pela gestão do dia a dia do Fisco. A troca do comando na subsecretaria-geral ocorre em meio à crise institucional na Receita após críticas de atuação política do órgão, que partem sobretudo do Supremo Tribunal Federal (STF) e Tribunal de Contas da União (TCU).

Na semana passada, como mostrou o Estadão/Broadcast, pessoas ligadas ao presidente Jair Bolsonaro pediram ao superintendente da Receita no Rio de Janeiro, Mário Dehon, a troca de delegados chefes de duas unidades no Estado - a delegacia da Alfândega da Receita Federal no Porto de Itaguaí e da Delegacia da Receita Federal no Rio de Janeiro II, na Barra da Tijuca.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Receita confirma substituição do subsecretário-geral João Paulo Ramos Fachada

Auditor fiscal José de Assis Ferraz Neto entra no lugar; há a expectativa de que outros entreguem os cargos


19/08/2019 | 19:00


A Receita Federal confirmou, em nota, a substituição do subsecretário-geral do órgão, João Paulo Ramos Fachada Martins da Silva, pelo auditor fiscal José de Assis Ferraz Neto.

Segundo o órgão, Ferraz Neto - que já foi superintendente adjunto da Receita na 4ª Região - Alagoas, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte - atualmente está em exercício na área de fiscalização da Delegacia da Receita Federal no Recife-PE. Na nota, o secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra, agradece o "empenho e a dedicação" Fachada.

Depois de decidir trocar o número dois da Receita Federal, o secretário especial o órgão, Marcos Cintra, está reunido com todos os subsecretários do fisco.

Pela manhã, os subsecretários, responsáveis por áreas como fiscalização e aduana, se reuniram em Brasília para discutir a situação da Receita. Por volta de 16h, eles se encontraram com Cintra, logo após de o Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, divulgar que o secretário havia decidido trocar o titular do cargo de subsecretário-geral do órgão.

Servidor de carreira, Fachada era o número dois da Receita e é, na prática, o responsável pela gestão do dia a dia do Fisco. A troca do comando na subsecretaria-geral ocorre em meio à crise institucional na Receita após críticas de atuação política do órgão, que partem sobretudo do Supremo Tribunal Federal (STF) e Tribunal de Contas da União (TCU).

Na semana passada, como mostrou o Estadão/Broadcast, pessoas ligadas ao presidente Jair Bolsonaro pediram ao superintendente da Receita no Rio de Janeiro, Mário Dehon, a troca de delegados chefes de duas unidades no Estado - a delegacia da Alfândega da Receita Federal no Porto de Itaguaí e da Delegacia da Receita Federal no Rio de Janeiro II, na Barra da Tijuca.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;