Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 19 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Fóssil de pinguim gigante é encontrado na Nova Zelândia



14/08/2019 | 16:30


Cientistas da Nova Zelândia encontraram fósseis de um pinguim gigante, do tamanho de um ser humano, que vivia nos oceanos há cerca de 60 milhões de anos.

Segundo os pesquisadores, a estimativa é de que a ave tivesse 1,60 metro de altura e pesasse até 80 quilos. É provável que esta tenha sido uma das espécies de pinguins gigantes que existiram depois do desaparecimento dos dinossauros.

A descoberta, apelidada de "pinguim monstro", foi divulgada nesta semana na publicação científica Alcheringa: An Australasian Journal of Palaeontology.

Coautor do estudo e curador sênior do Museu de Canterbury, na Nova Zelândia, Paul Scofield ressaltou a importância do fóssil e explicou que a espécie é semelhante a outro pinguim gigante encontrado na Antártida. Os pesquisadores querem agora estabelecer um elo entre as duas regiões no passado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Fóssil de pinguim gigante é encontrado na Nova Zelândia


14/08/2019 | 16:30


Cientistas da Nova Zelândia encontraram fósseis de um pinguim gigante, do tamanho de um ser humano, que vivia nos oceanos há cerca de 60 milhões de anos.

Segundo os pesquisadores, a estimativa é de que a ave tivesse 1,60 metro de altura e pesasse até 80 quilos. É provável que esta tenha sido uma das espécies de pinguins gigantes que existiram depois do desaparecimento dos dinossauros.

A descoberta, apelidada de "pinguim monstro", foi divulgada nesta semana na publicação científica Alcheringa: An Australasian Journal of Palaeontology.

Coautor do estudo e curador sênior do Museu de Canterbury, na Nova Zelândia, Paul Scofield ressaltou a importância do fóssil e explicou que a espécie é semelhante a outro pinguim gigante encontrado na Antártida. Os pesquisadores querem agora estabelecer um elo entre as duas regiões no passado.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;