Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 23 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Oferta de gás deve crescer com projetos da Bacia de Santos, diz Petrobras



14/08/2019 | 11:42


A diretora de Refino e Gás da Petrobras, Anelise Lara, disse nesta quarta-feira, 14, que um mercado mais dinâmico de gás natural no País será bom para o mercado brasileiro, mas também para a estatal. Segundo ela, uma única empresa assumir sozinha o papel que a Petrobras vem exercendo há anos "é muito complicado". Ela participa de um seminário de gás natural promovido pelo Instituto Brasileiro do Petróleo (IBP), no Rio, onde eram esperados o presidente a Petrobras, Roberto Castello Branco, e o ministro da Economia, Paulo Guedes, que não compareceram.

Lara afirmou que o mercado de gás natural tende a crescer, "por volta de 2023/2025, com a entrada de projetos de gás do pré-sal", da Bacia de Santos.

A executiva alertou porém, que para chegar ao consumidor essa produção terá que contar com investimentos em logística, o que será feito pela Petrobras junto com parceiros.

"Hoje, compramos o gás dos parceiros porque não há como ter outros carregadores participando desse processo, por isso a necessidade de revisão de modelo, a revisão do modelo de entrada e saída (dos gasodutos), e a revisão do sistema tributário, para que outros atores possam entrar e comercializar o próprio gás", explicou Lara.

Ela reafirmou que a Petrobras vai sair totalmente do setor de transporte, vendendo inclusive as participações que ainda possui nos gasodutos TAG e NTS, e lembrou eu a partir de agora os agentes privados terão que agora andar em linha com os reguladores.

A empresa deixará também de ser a reguladora e garantidora do mercado de gás. "É um movimento inédito no Brasil, contratos serão revistos e isso vai acontecer nos próximos dois anos. Vai ser preciso muita capacidade de negociação do agentes", afirmou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Oferta de gás deve crescer com projetos da Bacia de Santos, diz Petrobras


14/08/2019 | 11:42


A diretora de Refino e Gás da Petrobras, Anelise Lara, disse nesta quarta-feira, 14, que um mercado mais dinâmico de gás natural no País será bom para o mercado brasileiro, mas também para a estatal. Segundo ela, uma única empresa assumir sozinha o papel que a Petrobras vem exercendo há anos "é muito complicado". Ela participa de um seminário de gás natural promovido pelo Instituto Brasileiro do Petróleo (IBP), no Rio, onde eram esperados o presidente a Petrobras, Roberto Castello Branco, e o ministro da Economia, Paulo Guedes, que não compareceram.

Lara afirmou que o mercado de gás natural tende a crescer, "por volta de 2023/2025, com a entrada de projetos de gás do pré-sal", da Bacia de Santos.

A executiva alertou porém, que para chegar ao consumidor essa produção terá que contar com investimentos em logística, o que será feito pela Petrobras junto com parceiros.

"Hoje, compramos o gás dos parceiros porque não há como ter outros carregadores participando desse processo, por isso a necessidade de revisão de modelo, a revisão do modelo de entrada e saída (dos gasodutos), e a revisão do sistema tributário, para que outros atores possam entrar e comercializar o próprio gás", explicou Lara.

Ela reafirmou que a Petrobras vai sair totalmente do setor de transporte, vendendo inclusive as participações que ainda possui nos gasodutos TAG e NTS, e lembrou eu a partir de agora os agentes privados terão que agora andar em linha com os reguladores.

A empresa deixará também de ser a reguladora e garantidora do mercado de gás. "É um movimento inédito no Brasil, contratos serão revistos e isso vai acontecer nos próximos dois anos. Vai ser preciso muita capacidade de negociação do agentes", afirmou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;