Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 23 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Diadema dá novo passo para instalar hospital municipal

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Junior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

14/08/2019 | 07:28


O governo do prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), deu novo passo para instalação do hospital municipal em prédio antigo situado no Centro. A gestão verde publicou ontem no Diário Oficial decreto declarando urgência no processo de desapropriação do imóvel, a fim de transferir a titularidade do prédio à União.

O decreto editado ontem indica que o governo abandonou de vez a proposta de construir outro hospital, como Lauro prometeu quando disputou a reeleição, no pleito de 2016. O recuo vem se desenhando desde meados de abril, quando o prefeito apresentou ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, projeto de implantação do hospital em equipamento já existente e com a ideia de que os governos federal e estadual ajudassem no custeio.

Em maio, a União deu aval para que a cidade pleiteasse R$ 70 milhões para a reforma e ampliação do imóvel e aquisição de equipamentos. Situado na Rua Oriente Monti, o prédio já abriu pronto-socorro municipal no passado e atualmente dá espaço a equipamento de saúde mental. “Vamos resolver um problema histórico da cidade, vou deixar um hospital novo para Diadema, até porque é equipamento novo, (imóvel) reformulado, são leitos novos. É óbvio que eu queria levantar um prédio do zero, mas o ótimo é inimigo do bom. Então, é o caminho mais curto para resolver o problema. As pessoas precisam de atendimento qualificado, só isso. Não preciso de arquitetura para agradar os outros, preciso de coisa objetiva. Estamos resolvendo um pepino de anos”, explicou Lauro.

Na mesma época em que autorizou o município a pleitear verba para o novo HM, o governo federal confirmou a informação de que pretende transferir ao município a titularidade do prédio que abriga o hospital da cidade, no bairro Piraporinha. O equipamento será adaptado para virar uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento).

Lauro também fez críticas à gestão do Quarteirão da Saúde, inaugurado em 2008, último ano de governo do ex-prefeito José de Filippi Júnior (PT), e que funciona como pronto-socorro e centro de especialidades. “O Quarteirão foi um presente de urso que o Filippi deixou para a cidade, porque, quando ele fez, o acordo era de que o governo federal iria bancar todas as especialidades. Mas quando nós assumimos (em 2013), a União foi reduzindo o dinheiro que mandava para a cidade, que teve de arcar com esse primo grego. É uma Ferrari na mão de um assalariado”, disparou o chefe do Executivo, ao emendar que a cidade desembolsa R$ 15 milhões por mês com a manutenção do equipamento. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diadema dá novo passo para instalar hospital municipal

Junior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

14/08/2019 | 07:28


O governo do prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), deu novo passo para instalação do hospital municipal em prédio antigo situado no Centro. A gestão verde publicou ontem no Diário Oficial decreto declarando urgência no processo de desapropriação do imóvel, a fim de transferir a titularidade do prédio à União.

O decreto editado ontem indica que o governo abandonou de vez a proposta de construir outro hospital, como Lauro prometeu quando disputou a reeleição, no pleito de 2016. O recuo vem se desenhando desde meados de abril, quando o prefeito apresentou ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, projeto de implantação do hospital em equipamento já existente e com a ideia de que os governos federal e estadual ajudassem no custeio.

Em maio, a União deu aval para que a cidade pleiteasse R$ 70 milhões para a reforma e ampliação do imóvel e aquisição de equipamentos. Situado na Rua Oriente Monti, o prédio já abriu pronto-socorro municipal no passado e atualmente dá espaço a equipamento de saúde mental. “Vamos resolver um problema histórico da cidade, vou deixar um hospital novo para Diadema, até porque é equipamento novo, (imóvel) reformulado, são leitos novos. É óbvio que eu queria levantar um prédio do zero, mas o ótimo é inimigo do bom. Então, é o caminho mais curto para resolver o problema. As pessoas precisam de atendimento qualificado, só isso. Não preciso de arquitetura para agradar os outros, preciso de coisa objetiva. Estamos resolvendo um pepino de anos”, explicou Lauro.

Na mesma época em que autorizou o município a pleitear verba para o novo HM, o governo federal confirmou a informação de que pretende transferir ao município a titularidade do prédio que abriga o hospital da cidade, no bairro Piraporinha. O equipamento será adaptado para virar uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento).

Lauro também fez críticas à gestão do Quarteirão da Saúde, inaugurado em 2008, último ano de governo do ex-prefeito José de Filippi Júnior (PT), e que funciona como pronto-socorro e centro de especialidades. “O Quarteirão foi um presente de urso que o Filippi deixou para a cidade, porque, quando ele fez, o acordo era de que o governo federal iria bancar todas as especialidades. Mas quando nós assumimos (em 2013), a União foi reduzindo o dinheiro que mandava para a cidade, que teve de arcar com esse primo grego. É uma Ferrari na mão de um assalariado”, disparou o chefe do Executivo, ao emendar que a cidade desembolsa R$ 15 milhões por mês com a manutenção do equipamento. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;