Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 19 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Em seu último ano nos Estados Unidos, ex-goleiro do Tigre comemora: 'Futebol me abriu portas'

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Há três anos no Exterior, Caio contou como ter sido goleiro do São Bernardo lhe ajudou a entrar na faculdade


Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

13/08/2019 | 15:24


Quando começou a jogar futebol, com apenas quatro anos, o são-bernardense Caio Calado sonhava que o esporte o levaria longe, porém, jamais havia imaginado que sua jornada, hoje, com 21 anos, seria no Alabama, interior dos Estados Unidos, estudando e jogando. 

Goleiro das categorias de base do Tigre por seis anos, Caio chegou a jogar a Copa São Paulo de 2017 pelo clube. “Sempre sonhei em viver do futebol. Participar da Copinha foi uma realização nessa caminhada. Fiz os três jogos da primeira fase, mas fomos eliminados logo depois”, relembra o jovem.

A eliminação do principal torneio de base do Brasil, que, para muitos, representaria a encruzilhada entre se tornar profissional ou largar o esporte, para o goleiro abriu uma terceira opção: a vida nos Estados Unidos. Com a chance de subir para a equipe principal pelo time do Grande ABC, mas com grande possibilidade de ser emprestado, ficou sabendo da possibilidade de cursar faculdade fora do País fazendo apenas o que mais gostava, jogar futebol. “Sou muito grato pela experiência que o São Bernardo me deu. Uma base muito boa, onde pude jogar com os melhores da minha idade. Cheguei a jogar contra o Gabriel Jesus no Sub-17, acredita!?”, lembrou o garoto.

“Mas acho que o mais legal da minha história é mostrar para os meninos que o esporte pode nos levar muito longe, mesmo em outras áreas. Ainda sou muito novo e, hoje, três anos depois, tenho a opção de seguir como goleiro ou como administrador formado no Exterior”, conta o ex-goleiro da equipe da região.

Caio foi parar no Alabama por meio de  MVP Exchange, agência de intercâmbio especializada em esporte. O jovem rumou com um amigo a uma das seletivas da empresa e, em pouco mais de três meses, estava embarcando para defender a Faulkner University, da cidade de Montgomery. “É um processo mais simples do que as pessoas imaginam. É uma oportunidade que vale a pena abraçar. Jogamos em alto nível com toda a infraestrutura que muitos clubes do Brasil não dispõe para seus atletas”, comentou.

Prestes a entrar em seu último semestre na faculdade, Caio ainda não sabe o que fará no futuro. A intenção é seguir no futebol. “Espero fazer uma excelente temporada e continuar no futebol. Nesses três anos, joguei em alto nível e tive um suporte que, dificilmente, teria se houvesse continuado atuando por equipes pequenas no Brasil. Quem sabe essa experiência me abra portas, até mesmo no São Bernardo, né!? Brincadeiras a parte, tenho certeza que voltarei pra casa mais completo do que saí”, finalizou o goleiro de 21 anos. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em seu último ano nos Estados Unidos, ex-goleiro do Tigre comemora: 'Futebol me abriu portas'

Há três anos no Exterior, Caio contou como ter sido goleiro do São Bernardo lhe ajudou a entrar na faculdade

Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

13/08/2019 | 15:24


Quando começou a jogar futebol, com apenas quatro anos, o são-bernardense Caio Calado sonhava que o esporte o levaria longe, porém, jamais havia imaginado que sua jornada, hoje, com 21 anos, seria no Alabama, interior dos Estados Unidos, estudando e jogando. 

Goleiro das categorias de base do Tigre por seis anos, Caio chegou a jogar a Copa São Paulo de 2017 pelo clube. “Sempre sonhei em viver do futebol. Participar da Copinha foi uma realização nessa caminhada. Fiz os três jogos da primeira fase, mas fomos eliminados logo depois”, relembra o jovem.

A eliminação do principal torneio de base do Brasil, que, para muitos, representaria a encruzilhada entre se tornar profissional ou largar o esporte, para o goleiro abriu uma terceira opção: a vida nos Estados Unidos. Com a chance de subir para a equipe principal pelo time do Grande ABC, mas com grande possibilidade de ser emprestado, ficou sabendo da possibilidade de cursar faculdade fora do País fazendo apenas o que mais gostava, jogar futebol. “Sou muito grato pela experiência que o São Bernardo me deu. Uma base muito boa, onde pude jogar com os melhores da minha idade. Cheguei a jogar contra o Gabriel Jesus no Sub-17, acredita!?”, lembrou o garoto.

“Mas acho que o mais legal da minha história é mostrar para os meninos que o esporte pode nos levar muito longe, mesmo em outras áreas. Ainda sou muito novo e, hoje, três anos depois, tenho a opção de seguir como goleiro ou como administrador formado no Exterior”, conta o ex-goleiro da equipe da região.

Caio foi parar no Alabama por meio de  MVP Exchange, agência de intercâmbio especializada em esporte. O jovem rumou com um amigo a uma das seletivas da empresa e, em pouco mais de três meses, estava embarcando para defender a Faulkner University, da cidade de Montgomery. “É um processo mais simples do que as pessoas imaginam. É uma oportunidade que vale a pena abraçar. Jogamos em alto nível com toda a infraestrutura que muitos clubes do Brasil não dispõe para seus atletas”, comentou.

Prestes a entrar em seu último semestre na faculdade, Caio ainda não sabe o que fará no futuro. A intenção é seguir no futebol. “Espero fazer uma excelente temporada e continuar no futebol. Nesses três anos, joguei em alto nível e tive um suporte que, dificilmente, teria se houvesse continuado atuando por equipes pequenas no Brasil. Quem sabe essa experiência me abra portas, até mesmo no São Bernardo, né!? Brincadeiras a parte, tenho certeza que voltarei pra casa mais completo do que saí”, finalizou o goleiro de 21 anos. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;