Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Tenor Plácido Domingo é acusado de assédio sexual por nove mulheres

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


13/08/2019 | 13:11


O tenor espanhol Plácido Domingo está sendo acusado de assédio sexual por nove mulheres, segundo a agência Associated Press. Oito cantoras e uma dançarina alegaram que foram assediadas por Plácido. As situações teriam ocorrido pela primeira vez na década de 1980, segundo reportou a agência nesta terça-feira, dia 13.

Os assédios teriam acontecido em ambientes profissionais, onde o tenor ocupava posição de destaque. Outras seis mulheres afirmam que Domingo já as fizeram se sentir desconfortáveis quanto as propostas sexuais já feitas. Entre as mulheres, a meio-soprano Patricia Wulf foi a única a autorizar que seu nome fosse divulgado pela agência. Ela trabalhou com Placido na orquestra de Washington.As declarações ainda revelam que o cantor teria pressionado as mulheres a favores sexuais em troca de trabalho. As que não aceitavam a situação eram punidas profissionalmente.

Procurado pela agência, Plácido afirmou em comunicado que as alegações das mulheres são imprecisas e que acreditava que todas as relações tivessem sido consensuais:

As alegações dessas pessoas anônimas datadas de mais de 30 anos atrás são profundamente perturbadoras, e como apresentadas, imprecisas. É doloroso saber que eu tenha desapontado alguém ou feito alguém se sentir desconfortável, não importa há quando tempo atrás e apesar das minhas melhores intenções. Eu acreditava que todos os meus relacionamentos e interações tivessem sido bem-vindos e consensuais. Pessoas que me conhecem ou que trabalharam comigo sabem que eu não sou alguém que intencionalmente machucaria, ofenderia ou envergonharia alguém. No entanto, reconheço que as regras e padrões com os quais lidamos hoje são muito diferentes dos do passado. Eu sou privilegiado em ter tido uma carreira de mais de 50 anos na ópera e vou sempre aspirar aos padrões mais altos, afirmou em nota.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Tenor Plácido Domingo é acusado de assédio sexual por nove mulheres


13/08/2019 | 13:11


O tenor espanhol Plácido Domingo está sendo acusado de assédio sexual por nove mulheres, segundo a agência Associated Press. Oito cantoras e uma dançarina alegaram que foram assediadas por Plácido. As situações teriam ocorrido pela primeira vez na década de 1980, segundo reportou a agência nesta terça-feira, dia 13.

Os assédios teriam acontecido em ambientes profissionais, onde o tenor ocupava posição de destaque. Outras seis mulheres afirmam que Domingo já as fizeram se sentir desconfortáveis quanto as propostas sexuais já feitas. Entre as mulheres, a meio-soprano Patricia Wulf foi a única a autorizar que seu nome fosse divulgado pela agência. Ela trabalhou com Placido na orquestra de Washington.As declarações ainda revelam que o cantor teria pressionado as mulheres a favores sexuais em troca de trabalho. As que não aceitavam a situação eram punidas profissionalmente.

Procurado pela agência, Plácido afirmou em comunicado que as alegações das mulheres são imprecisas e que acreditava que todas as relações tivessem sido consensuais:

As alegações dessas pessoas anônimas datadas de mais de 30 anos atrás são profundamente perturbadoras, e como apresentadas, imprecisas. É doloroso saber que eu tenha desapontado alguém ou feito alguém se sentir desconfortável, não importa há quando tempo atrás e apesar das minhas melhores intenções. Eu acreditava que todos os meus relacionamentos e interações tivessem sido bem-vindos e consensuais. Pessoas que me conhecem ou que trabalharam comigo sabem que eu não sou alguém que intencionalmente machucaria, ofenderia ou envergonharia alguém. No entanto, reconheço que as regras e padrões com os quais lidamos hoje são muito diferentes dos do passado. Eu sou privilegiado em ter tido uma carreira de mais de 50 anos na ópera e vou sempre aspirar aos padrões mais altos, afirmou em nota.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;