Fechar
Publicidade

Sábado, 19 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Câmara de Diadema pretende disciplinar uso de carro oficial


Junior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

13/08/2019 | 07:20


Em meio à enxurrada de denúncias envolvendo o mau uso dos veículos oficiais da casa, a Câmara de Diadema, presidida por Pretinho do Água Santa (DEM), idealizou projeto de lei que disciplina a utilização dos carros pertencentes ao Legislativo. A medida, sobretudo, responsabiliza financeiramente tanto vereadores quanto servidores por eventuais consertos e possíveis multas de trânsito.

O projeto de resolução, assinado por todos os integrantes da mesa diretora, estabelece que qualquer vereador ou funcionário, seja comissionado ou efetivo, arque integralmente com quaisquer gastos envolvendo manutenção dos veículos em decorrência de imprudências. A medida cria dispositivo, inclusive, para que os valores sejam descontados diretamente na folha de pagamento ou, em caso de demissão do servidor, que a quantia seja subtraída das indenizações trabalhistas.

A proposta moraliza o uso dos carros oficiais a ponto de o responsável pelo carro ser obrigado a apresentar à casa a quilometragem percorrida diariamente. Mais: o texto condiciona à autorização do presidente do Legislativo deslocamentos para locais fora da Região Metropolitana.

De acordo com o projeto, o processo de responsabilização do parlamentar ou do servidor será feito por meio de comissão de avaliação de sinistros, que passa a ser criada com a medida. Contudo, ainda que o grupo interno seja composto por três funcionários de carreira, sua formação será escolhida a dedo por Pretinho. Eventuais parcelamentos dos débitos não poderão ser inferiores a um salário mínimo, atualmente fixado em R$ 998.

Outro ponto da medida proíbe que os veículos sejam estacionados “fora de garagem protegida”. Recentemente, o Ministério Público abriu investigação interna para apurar denúncia de que o carro que serve ao gabinete do vereador Célio Boi (PSB) pernoitava em estacionamento de posto de gasolina, no bairro Jardim Inamar. O caso foi revelado pelo jornal Repórter Diário. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Câmara de Diadema pretende disciplinar uso de carro oficial

Junior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

13/08/2019 | 07:20


Em meio à enxurrada de denúncias envolvendo o mau uso dos veículos oficiais da casa, a Câmara de Diadema, presidida por Pretinho do Água Santa (DEM), idealizou projeto de lei que disciplina a utilização dos carros pertencentes ao Legislativo. A medida, sobretudo, responsabiliza financeiramente tanto vereadores quanto servidores por eventuais consertos e possíveis multas de trânsito.

O projeto de resolução, assinado por todos os integrantes da mesa diretora, estabelece que qualquer vereador ou funcionário, seja comissionado ou efetivo, arque integralmente com quaisquer gastos envolvendo manutenção dos veículos em decorrência de imprudências. A medida cria dispositivo, inclusive, para que os valores sejam descontados diretamente na folha de pagamento ou, em caso de demissão do servidor, que a quantia seja subtraída das indenizações trabalhistas.

A proposta moraliza o uso dos carros oficiais a ponto de o responsável pelo carro ser obrigado a apresentar à casa a quilometragem percorrida diariamente. Mais: o texto condiciona à autorização do presidente do Legislativo deslocamentos para locais fora da Região Metropolitana.

De acordo com o projeto, o processo de responsabilização do parlamentar ou do servidor será feito por meio de comissão de avaliação de sinistros, que passa a ser criada com a medida. Contudo, ainda que o grupo interno seja composto por três funcionários de carreira, sua formação será escolhida a dedo por Pretinho. Eventuais parcelamentos dos débitos não poderão ser inferiores a um salário mínimo, atualmente fixado em R$ 998.

Outro ponto da medida proíbe que os veículos sejam estacionados “fora de garagem protegida”. Recentemente, o Ministério Público abriu investigação interna para apurar denúncia de que o carro que serve ao gabinete do vereador Célio Boi (PSB) pernoitava em estacionamento de posto de gasolina, no bairro Jardim Inamar. O caso foi revelado pelo jornal Repórter Diário. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;