Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 23 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Turismo

turismo@dgabc.com.br | 4435-8367


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Fábrica da Jack Daniel, no Tennessee, fica em cidade onde é proibido beber

Paulo Basso Jr.

15/08/2019 | 14:48


A Jack Daniel, destilaria mais antiga registrada nos Estados Unidos e onde são produzidas e exportadas para o mundo todo cerca de 150 milhões de garrafas de uísque por ano, fica – acredite – em uma cidade que proíbe a venda de bebidas alcoólicas. Lynchburg, a 1h30min de carro de Nashville, é um pequeno município, com aproximadamente 7 mil pessoas, situado no condado de Moore, que, ainda hoje, vive sob as rédeas da Lei Seca.

Confira fotos da fábrica da Jack Daniel, em Lynchburg

  • Crédito: Divulgação

    Entrada da destilaria

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Entrada da destilaria

  • Crédito: Divulgação

    Vista aérea da fábrica da Jack Daniel, em Lynchburg

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Hall de entrada

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Coloração do uísque durante o processo

  • Crédito: Divulgação

    Garrafas de uísque Jack Daniel´s

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Ônibus que dá início ao tour pela fábrica da Jack Daniel

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Fábrica da Jack Daniel

  • Crédito: Divulgação

    Tonéis com filtros de carvão da Jack Daniel

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Cave Springs

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Cave Springs

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Guia com grupo na Cave Springs

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Estátua de Jack Daniel

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Escritório de Jack Daniel

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Sala do cofre no escritório de Jack Daniel

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Fábrica da Jack Daniel (fermentação)

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Fábrica da Jack Daniel

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Galpão em que são produzidos os barris

  • Crédito: Divulgação

    Barris da Jack Daniel

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Barris da Jack Daniel

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Sala de degustação

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Degustação Angel's Share

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Loja da fábrica da Jack Daniel

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Loja da fábrica da Jack Daniel

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Loja da fábrica da Jack Daniel

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Loja da fábrica da Jack Daniel

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Parede de garrafas de uísque

  • Crédito: Divulgação

    Estátua de Jack Daniel

Ocorre que, desde o fim da Proibição em todo os Estados Unidos, que durou de 1920 a 1933, cada condado do país ficou à vontade para decidir se liberava ou não a venda de álcool. Por se tratar de um lugar pequeno, com pouca estrutura, sem médicos e que, mesmo assim, recebe milhares de pessoas por mês ávidas por um trago, a região optou por manter-se “seca”.

A única exceção é, justamente, a Jack Daniel, que conseguiu uma autorização especial para vender o líquido dourado em suas dependências e, inclusive, promover degustações para os visitantes.

Como é a visita à fábrica da Jack Daniel

A reserva para visitar a fábrica da Jack Daniel pode ser feita pelo site. Estão à disposição três tipos de tours, sendo que a diferença entre eles é apenas a degustação, realizada no final. Há uma visita seca, sem bebidas, que custa US$ 15 (ideal para quem está dirigindo), uma com prova de cinco shots mais básicos, por US$ 20, e outra que inclui cinco doses de rótulos especiais, chamada Angel´s Share, ao custo de US$ 30.

A estrada de Nashville para Lynchburg é bem tranquila e sinalizada. Em frente à destilaria tem um grande estacionamento. De lá, dá para pegar um shuttle ou caminhar por cerca de cinco minutos até a entrada da Jack Daniel.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas de viagem? Assine nossa newsletter neste link.

Assim que entram no amplo centro de visitantes, os turistas dão de cara com uma estátua de Jack Daniel. O fundador da marca de uísque mais famosa dos Estados Unidos ostentava um farto bigode e tinha pouco mais de 1m60 de altura. Além disso, era um mulherengo incorrigível.

Do lado esquerdo da estátua está a recepção, onde é possível comprar ingressos ou resgatar o tíquete adquirido via internet. Todo mundo ganha um mapa e é orientando a aguardar o início do tour.

Enquanto espera, dá para ver detalhes sobre o processo de produção do uísque, distribuídos pelo salão, bem como objetos pessoais de Jack, garrafas históricas e um quadro com pins que apontam de onde vêm os visitantes que ali chegam, todos os dias. Há muitas marcações do Brasil, sobretudo de São Paulo e Rio de Janeiro.

Tour na Jack Daniel

O tour começa com a apresentação de um guia, que encaminha todo mundo para uma fila, a fim de tirar uma foto oficial e, depois, embarcar em um ônibus. Em menos de três minutos, é hora de desembarcar e conhecer os diversos prédios que se espalham pela destilaria.

LEIA MAIS: COMO É FAZER UM TOUR POR UMA DESTILARIA DE UÍSQUE NA ESCÓCIA
ROTA DO UÍSQUE: UMA VIAGEM DOS SONHOS PELA ESCÓCIA

O primeiro deles é o Rickyard, onde o guia revela (sempre em inglês) como o carvão deve ser usado para produção do que é denominado o uísque do Tennessee (que é diferente, por exemplo, do Bourbon, o destilado mais fabricado no país). Basicamente, gotas da bebida são despejadas e filtradas por quatro dias em tonéis lotados de pequenos pedaços de carvão. Depois, são coadas em lãs brancas, para dispensar os ruídos.

Caminhando, todos seguem para a Cave Springs, uma pequena gruta pela qual corre um riacho. Foi ao conhecer essa nascente que Jack Daniel, nascido em Lynchburg e ainda jovem, decidiu montar a fábrica. A água pura, que vem de uma fonte inesgotável, é usada até hoje na produção do uísque. A destilaria foi registrada em 1866 e só deixou de produzir bebidas durante o período da Lei Seca federal.

O chute fatal

Bem em frente à gruta há mais uma estátua de Jack Daniel e, também, o escritório onde ele trabalhava. Trata-se de uma antiga casa de madeira, pintada de branco. Lá dentro, o guia explica que um dia, após trabalhar na produção e sair da casa de seu sobrinho, também nas dependências da destilaria, Jack tentou abrir um grande cofre que ainda está guardado no espaço.

Irritado por não se lembrar da senha, deu um chute na caixa forte. Como resultado, ganhou uma bela infecção no dedão, que não cuidou direito. Aos poucos, seu pé foi comprometido. Depois, a perna. Após sucessivas amputações, o fundador da Jack Daniel veio a falecer.

Fermentação e armazenamento

Após a história triste, o tour segue adiante até a Still House, prédio onde o uísque é fermentado e destilado. Os visitantes podem ver os tonéis com o mosto e até sentir o cheiro, que é bastante forte e alcoólico. Tem dias da semana que o odor é tão marcante que os tonéis permanecem fechados.

Dali, chega-se a Barril House, barracão no qual são produzidos os barris onde o líquido dourado é armazenado. Mais de 2.050 deles são feitos por dia. Depois de usada, a madeira é vendida para outras indústrias, já que não serve mais para armazenar uísque. Quem quiser também pode comprar barris cheios, com valores que chegam a atingir até US$ 22 mil.

Degustação

Durante a degustação do tour Angel´s Share, é possível provar alguns dos uísques mais nobres produzidos na Jack Daniel. Há desde os Single Barrles até o Sinatra, chancelado por Frank Sinatra e cuja garrafa custa US$ 150.

A degustação ocorre em uma sala envidraçada, cercada por barris. O guia explica cada um dos uísques oferecidos e, além disso, há um papel à frente dos copos com detalhes técnicos e até um espaço para avaliação.

Antes de ir embora, todos passam pela loja da fábrica, que vende apenas garrafas comemorativas de Jack Daniel’s. Há boas opções, como os Single Barrels Rye, Select, Proof e Gold nº 27, desde US$ 37.

Lei seca em Lynchburg

Na saída da destilaria, após passar por uma linda parede feita de garrafas vazias de uísque e ser alertado por uma placa que está entrando em um condado seco, dá para caminhar, por cerca de 5 minutos, até o centrinho de Lynchburg. Ali há um bom restaurante, chamado Barrel House BBQ, que prepara o típico churrasco do Tennessee e é ornamentado com lustres feitos de garrafas de Jack Daniel’s.

Peça pelo sanduíche de brisket com queijo, que é uma delícia. Para beber, tem chá, suco e refrigerante. Uísque, nem pensar. É preciso rodar pelo menos 20 minutos de carro para encontrar algum estabelecimento que venda a bebida.

Serviço

Jack Daniel Distillery
Funcionamento: Os tours ocorrem diariamente, das 9h às 16h30
Ingressos: os tours mais tradicionais custam de US$ 15 a US$ 30

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;