Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 28 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Exposiçao no Rio abre programaçao em comemoraçao aos descobrimentos


Do Diário do Grande ABC

08/09/1999 | 20:06


O governo de Portugal vai gastar cerca de US$ 10 milhoes nas comemoraçoes dos 500 anos dos descobrimentos. Os festejos já começaram em 1988 (cinco séculos da travessia do Cabo da Boa Esperança, por Bartolomeu Dias), mas a programaçao principal começa sexta-feira, com a inauguraçao da exposiçao "D. Joao VI: um Rei Aclamado na América", no Museu Histórico Nacional, no Rio. Estao previstas para até o fim do ano 2000 exposiçoes, shows, e visitas dos presidentes Fernando Henrique Cardoso a Lisboa e Jorge Sampaio, de Portugal, ao sul da Bahia, onde Cabral desembarcou.

A idéia é fazer com que os brasileiros conhecem Portugal conforme explicou quarta-feira o presidente da Comissao Nacional para as Comemoraçoes dos Descobrimentos Portugueses (CNCDP), Joaquim Romero Magalhaes. "Quarta-feira os brasileiros sao muito mais conhecidos em Portugal que nós aqui, pois a imagem que existe de nosso país no Brasil ainda é aquela de antigamente", disse Magalhaes. Ele está no Rio para a abertura da exposiçao sobre D. Joao VI. "Nós sabemos que US$ 10 milhoes é pouco para tudo que queremos fazer, mas contamos com o apoio da iniciativa privada e também a emoçao que nos faz seguir adiante".

Além da exposiçao sobre D. Joao VI, que esteve antes em Lisboa, no Palácio da Ajuda, o Gabinete Real Português de leitura lança, na segunda-feira, o livro "Os Primeiros 14 Documentos Relativos à Expediçao Comandada por Pedro Alvares Cabral". No ano que vem, as comemoraçoes serao intensificadas e ponto alto será a reconstituiçao da viagem comandada por Cabral em uma réplica das caravelas usadas nos descobrimentos. O presidente Fernando Henrique Cardoso assistirá à partida de Lisboa, no dia 9 de março, e o presidente português, Jorge Sampaio, receberá a caravela em Santa Cruz de Cabrália, no sul da Bahia, em 22 de abril, data dos 500 anos do Descobrimento.

Para os portugueses, as comemoraçoes dos 500 anos dos descobrimentos só terminam em 2001. Como explicou Magalhaes, neste ano eles chegaram à Terra Nova, no Canadá, descoberta que encerrou o período das grandes viagens.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Exposiçao no Rio abre programaçao em comemoraçao aos descobrimentos

Do Diário do Grande ABC

08/09/1999 | 20:06


O governo de Portugal vai gastar cerca de US$ 10 milhoes nas comemoraçoes dos 500 anos dos descobrimentos. Os festejos já começaram em 1988 (cinco séculos da travessia do Cabo da Boa Esperança, por Bartolomeu Dias), mas a programaçao principal começa sexta-feira, com a inauguraçao da exposiçao "D. Joao VI: um Rei Aclamado na América", no Museu Histórico Nacional, no Rio. Estao previstas para até o fim do ano 2000 exposiçoes, shows, e visitas dos presidentes Fernando Henrique Cardoso a Lisboa e Jorge Sampaio, de Portugal, ao sul da Bahia, onde Cabral desembarcou.

A idéia é fazer com que os brasileiros conhecem Portugal conforme explicou quarta-feira o presidente da Comissao Nacional para as Comemoraçoes dos Descobrimentos Portugueses (CNCDP), Joaquim Romero Magalhaes. "Quarta-feira os brasileiros sao muito mais conhecidos em Portugal que nós aqui, pois a imagem que existe de nosso país no Brasil ainda é aquela de antigamente", disse Magalhaes. Ele está no Rio para a abertura da exposiçao sobre D. Joao VI. "Nós sabemos que US$ 10 milhoes é pouco para tudo que queremos fazer, mas contamos com o apoio da iniciativa privada e também a emoçao que nos faz seguir adiante".

Além da exposiçao sobre D. Joao VI, que esteve antes em Lisboa, no Palácio da Ajuda, o Gabinete Real Português de leitura lança, na segunda-feira, o livro "Os Primeiros 14 Documentos Relativos à Expediçao Comandada por Pedro Alvares Cabral". No ano que vem, as comemoraçoes serao intensificadas e ponto alto será a reconstituiçao da viagem comandada por Cabral em uma réplica das caravelas usadas nos descobrimentos. O presidente Fernando Henrique Cardoso assistirá à partida de Lisboa, no dia 9 de março, e o presidente português, Jorge Sampaio, receberá a caravela em Santa Cruz de Cabrália, no sul da Bahia, em 22 de abril, data dos 500 anos do Descobrimento.

Para os portugueses, as comemoraçoes dos 500 anos dos descobrimentos só terminam em 2001. Como explicou Magalhaes, neste ano eles chegaram à Terra Nova, no Canadá, descoberta que encerrou o período das grandes viagens.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;