Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Superávit comercial da China cai para US$ 45,06 bilhões em julho



08/08/2019 | 04:44


A China registrou um superávit comercial de US$ 45,06 bilhões em julho, informou nesta quinta-feira a Administração Geral Alfandegária do país, abaixo dos US$ 50,98 bilhões observados no mês anterior, mas, ainda assim, um número maior que o esperado por analistas consultados pelo Wall Street Journal, de US$ 38,7 bilhões.

As exportações chinesas subiram inesperadamente em julho em relação a um ano antes, apesar da intensificação das disputas comerciais com os Estados Unidos que têm danificado a demanda e amargado a confiança.

As vendas externas cresceram 3,3% no conflito com julho de 2018, revertendo uma queda anual de 1,3% em junho. Os economistas esperavam recuo de 2%.

As importações continuaram a ceder, baixando 5,6% anualmente em julho, ainda que de forma menos íngreme que a queda de 7,3% registrada em junho. Para essa linha, os analistas previam declínio de 9%.

O órgão alfandegário informou que, denominadas em yuan, as exportações aumentaram 10,3% anualmente em julho e as importações, 0,4%.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Superávit comercial da China cai para US$ 45,06 bilhões em julho


08/08/2019 | 04:44


A China registrou um superávit comercial de US$ 45,06 bilhões em julho, informou nesta quinta-feira a Administração Geral Alfandegária do país, abaixo dos US$ 50,98 bilhões observados no mês anterior, mas, ainda assim, um número maior que o esperado por analistas consultados pelo Wall Street Journal, de US$ 38,7 bilhões.

As exportações chinesas subiram inesperadamente em julho em relação a um ano antes, apesar da intensificação das disputas comerciais com os Estados Unidos que têm danificado a demanda e amargado a confiança.

As vendas externas cresceram 3,3% no conflito com julho de 2018, revertendo uma queda anual de 1,3% em junho. Os economistas esperavam recuo de 2%.

As importações continuaram a ceder, baixando 5,6% anualmente em julho, ainda que de forma menos íngreme que a queda de 7,3% registrada em junho. Para essa linha, os analistas previam declínio de 9%.

O órgão alfandegário informou que, denominadas em yuan, as exportações aumentaram 10,3% anualmente em julho e as importações, 0,4%.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;