Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

BC da China emitirá 30 bilhões de yuans em notas do banco central em Hong Kong



06/08/2019 | 09:49


O Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) anunciou que fará em 14 de agosto a emissão em Hong Kong de um total de 30 bilhões de yuans em notas do banco central, divididas entre 20 bilhões de yuans em notas de três meses e 10 bilhões de yuans em notas de um ano.

Segundo a autoridade monetária, a medida tem como objetivo "aprimorar a curva de juros dos bônus denominados em yuan em Hong Kong".

Além disso, o anúncio é feito apenas um dia depois de o dólar superar a marca de 7 yuans pela primeira vez desde 2008, dando margem à interpretação entre analistas de que o PBoC "deixou" o câmbio se depreciar dessa forma como um contraponto à decisão dos Estados Unidos de imporem uma tarifa de 10% sobre US$ 300 bilhões em importações da China que ainda não haviam sido alvo de cobranças punitivas.

Na madrugada desta terça-feira, o PBoC orientou uma nova depreciação do yuan em relação ao dólar, a 6,9683 yuans ante a orientação de 6,9225 yuans na segunda-feira, mas o fato de ter fixado a moeda americana em um nível abaixo de 7 yuans fez com que o dólar devolvesse parte dos ganhos observados no dia anterior.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

BC da China emitirá 30 bilhões de yuans em notas do banco central em Hong Kong


06/08/2019 | 09:49


O Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) anunciou que fará em 14 de agosto a emissão em Hong Kong de um total de 30 bilhões de yuans em notas do banco central, divididas entre 20 bilhões de yuans em notas de três meses e 10 bilhões de yuans em notas de um ano.

Segundo a autoridade monetária, a medida tem como objetivo "aprimorar a curva de juros dos bônus denominados em yuan em Hong Kong".

Além disso, o anúncio é feito apenas um dia depois de o dólar superar a marca de 7 yuans pela primeira vez desde 2008, dando margem à interpretação entre analistas de que o PBoC "deixou" o câmbio se depreciar dessa forma como um contraponto à decisão dos Estados Unidos de imporem uma tarifa de 10% sobre US$ 300 bilhões em importações da China que ainda não haviam sido alvo de cobranças punitivas.

Na madrugada desta terça-feira, o PBoC orientou uma nova depreciação do yuan em relação ao dólar, a 6,9683 yuans ante a orientação de 6,9225 yuans na segunda-feira, mas o fato de ter fixado a moeda americana em um nível abaixo de 7 yuans fez com que o dólar devolvesse parte dos ganhos observados no dia anterior.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;