Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 17 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Mistérios


Márcio Bernardes

01/08/2019 | 18:50


 Um palmeirense, médico-cirurgião dos mais competentes, estava no Allianz Parque nesta terça-feira. Confiava na classificação e esperava um espetáculo de gala. Afinal, o seu time podia empatar em 0x0 e 1x1.

Meu amigo, como os 35 mil torcedores que estavam no estádio, esbravejaram com o péssimo futebol jogado no primeiro tempo. Sem vontade, criatividade e objetividade para ameaçar o goleiro do fraquíssimo Godoi Cruz.

No intervalo o celular do médico tocou pedindo para ele ir urgente ao hospital, pois um paciente necessitava dos seus serviços.

No segundo tempo o Palmeiras deslanchou. Depois do primeiro gol, e como dizia o saudoso Juarez Soares, porteira que passa um boi passa uma boiada, aconteceu a merecida goleada por 4x0.

O médico salvou a vida do paciente e chegou em casa de madrugada, sem saber o resultado final. Tomou um banho, comeu uma salada e foi deitar. Viu no site detalhes da goleada e espantado, perdeu o sono. E ficou com uma dúvida; como aquele time horroroso do primeiro tempo conseguiu aplicar a goleada? Todos os torcedores que ficaram até o final do jogo também gostariam de ouvir a resposta.

Alegria e decepção

O sentimento do cruzeirense na terça-feira foi o pior possível. O seu time não conseguiu suplantar em casa no tempo normalo River Plate e perdeu a decisão nos pênaltis. Já a torcida do Atlético-PR, que perdeu o primeiro jogo em casa para o Boca Juniors, sabia que só um milagre reverteria a adversidade. E deu Boca, que agora vai enfrentar a LDU.

O Flamengo sofreu para reverter a desvantagem com o Emelec, foi para os penais e Diego Alves brilhou. Agora vai enfrentar um velho conhecido, o Internacional de Porto Alegre, que passou pelo Nacional do Uruguai.

Falta apenas o Grêmio confirmar a vantagem nesta quinta contra o Libertad. No jogo de Porto Alegre houve a vitória gaúcha por 2x0. ( A coluna foi fechada antes do jogo).

Se tivermos quatro representantes brasileiros nas quartas de final haverá um afunilamento e dois sairão. Afinal, além de Flamengo e Internacional, poderão se enfrentar Palmeiras e Grêmio.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mistérios

Márcio Bernardes

01/08/2019 | 18:50


 Um palmeirense, médico-cirurgião dos mais competentes, estava no Allianz Parque nesta terça-feira. Confiava na classificação e esperava um espetáculo de gala. Afinal, o seu time podia empatar em 0x0 e 1x1.

Meu amigo, como os 35 mil torcedores que estavam no estádio, esbravejaram com o péssimo futebol jogado no primeiro tempo. Sem vontade, criatividade e objetividade para ameaçar o goleiro do fraquíssimo Godoi Cruz.

No intervalo o celular do médico tocou pedindo para ele ir urgente ao hospital, pois um paciente necessitava dos seus serviços.

No segundo tempo o Palmeiras deslanchou. Depois do primeiro gol, e como dizia o saudoso Juarez Soares, porteira que passa um boi passa uma boiada, aconteceu a merecida goleada por 4x0.

O médico salvou a vida do paciente e chegou em casa de madrugada, sem saber o resultado final. Tomou um banho, comeu uma salada e foi deitar. Viu no site detalhes da goleada e espantado, perdeu o sono. E ficou com uma dúvida; como aquele time horroroso do primeiro tempo conseguiu aplicar a goleada? Todos os torcedores que ficaram até o final do jogo também gostariam de ouvir a resposta.

Alegria e decepção

O sentimento do cruzeirense na terça-feira foi o pior possível. O seu time não conseguiu suplantar em casa no tempo normalo River Plate e perdeu a decisão nos pênaltis. Já a torcida do Atlético-PR, que perdeu o primeiro jogo em casa para o Boca Juniors, sabia que só um milagre reverteria a adversidade. E deu Boca, que agora vai enfrentar a LDU.

O Flamengo sofreu para reverter a desvantagem com o Emelec, foi para os penais e Diego Alves brilhou. Agora vai enfrentar um velho conhecido, o Internacional de Porto Alegre, que passou pelo Nacional do Uruguai.

Falta apenas o Grêmio confirmar a vantagem nesta quinta contra o Libertad. No jogo de Porto Alegre houve a vitória gaúcha por 2x0. ( A coluna foi fechada antes do jogo).

Se tivermos quatro representantes brasileiros nas quartas de final haverá um afunilamento e dois sairão. Afinal, além de Flamengo e Internacional, poderão se enfrentar Palmeiras e Grêmio.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;