Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Ross cita 'reversão do socialismo' com leilões de petróleo na Venezuela



01/08/2019 | 14:20


O secretário de Comércio dos Estados Unidos, Wilbur Ross, disse que os Estados Unidos preparam um plano para o período "após as mudanças no regime" na Venezuela junto dos aliados de Juan Guaidó. Em evento em Brasília, Ross disse que a recuperação da Venezuela passa pela "reversão do socialismo" e pela entrada do setor privado no mercado do país.

"Em energia, para alívio imediato, é necessário a entrada do setor privado através de novas leis de hidrocarbonetos", afirmou.

Ross sinalizou que, no médio prazo, os Estados Unidos irão suspender as sanções ao país e estimular o crédito internacional. "Haverá um grande fluxo de dinheiro entrando após reabilitação das instituições na Venezuela", completou.

Segundo Ross, o Conselho de Segurança Nacional pediu a preparação de um plano, no qual mais de 100 executivos trabalharam por quatro meses.

O plano inclui energia, estabilização macroeconômica e financeira, normalização da agricultura e reabilitação do setor privado. Junto da equipe de Guaidó, foram listados 20 projetos de energia e outros pontos para estabilização da Venezuela. "Tudo o que estamos trabalhando são meramente sugestões. O governo Guaidó vai decidir o que e melhor para o seu povo e como a comunidade internacional pode ajudar melhorar a situação", afirmou.

Ele lembrou que a Venezuela tem muitos recursos naturais além do petróleo, como ouro e solo bom para a agricultura, e disse estar trabalhando próximo do Brasil e de outros países latino-americanos para a recuperação do país.

"Será preciso fortalecer a capacidade técnica, reformar regras de propriedade de terras e aumentar capacidade de crédito na Venezuela", completou. "O destino atual da Venezuela não precisa ser uma sentença perpétua".

Capital

Também no evento, o secretário especial de Comércio Exterior brasileiro, Marcos Troyjo, disse que existe hoje muito capital disponível para projetos de infraestrutura para a Venezuela e outros países latino-americanos. "O Brasil está pronto para trabalhar com EUA para trazer a Venezuela para a rota da prosperidade", afirmou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ross cita 'reversão do socialismo' com leilões de petróleo na Venezuela


01/08/2019 | 14:20


O secretário de Comércio dos Estados Unidos, Wilbur Ross, disse que os Estados Unidos preparam um plano para o período "após as mudanças no regime" na Venezuela junto dos aliados de Juan Guaidó. Em evento em Brasília, Ross disse que a recuperação da Venezuela passa pela "reversão do socialismo" e pela entrada do setor privado no mercado do país.

"Em energia, para alívio imediato, é necessário a entrada do setor privado através de novas leis de hidrocarbonetos", afirmou.

Ross sinalizou que, no médio prazo, os Estados Unidos irão suspender as sanções ao país e estimular o crédito internacional. "Haverá um grande fluxo de dinheiro entrando após reabilitação das instituições na Venezuela", completou.

Segundo Ross, o Conselho de Segurança Nacional pediu a preparação de um plano, no qual mais de 100 executivos trabalharam por quatro meses.

O plano inclui energia, estabilização macroeconômica e financeira, normalização da agricultura e reabilitação do setor privado. Junto da equipe de Guaidó, foram listados 20 projetos de energia e outros pontos para estabilização da Venezuela. "Tudo o que estamos trabalhando são meramente sugestões. O governo Guaidó vai decidir o que e melhor para o seu povo e como a comunidade internacional pode ajudar melhorar a situação", afirmou.

Ele lembrou que a Venezuela tem muitos recursos naturais além do petróleo, como ouro e solo bom para a agricultura, e disse estar trabalhando próximo do Brasil e de outros países latino-americanos para a recuperação do país.

"Será preciso fortalecer a capacidade técnica, reformar regras de propriedade de terras e aumentar capacidade de crédito na Venezuela", completou. "O destino atual da Venezuela não precisa ser uma sentença perpétua".

Capital

Também no evento, o secretário especial de Comércio Exterior brasileiro, Marcos Troyjo, disse que existe hoje muito capital disponível para projetos de infraestrutura para a Venezuela e outros países latino-americanos. "O Brasil está pronto para trabalhar com EUA para trazer a Venezuela para a rota da prosperidade", afirmou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;