Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 13 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

PSG se reforça com meio-campista senegalês que estava no Everton

Reprodução/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


30/07/2019 | 09:28


O Paris Saint-Germain acertou a chegada de mais um reforço para a temporada 2019/2020 do futebol europeu. Nesta terça-feira, o clube anunciou a contratação do meio-campista senegalês Idrissa Gueye, de 29 anos, que estava no Everton, da Inglaterra.

Os detalhes financeiros da transação não foram revelados, com o PSG apenas revelando ter assinado um contrato válido por quatro temporadas, até 30 de junho de 2023, com o jogador. Mas as informações da imprensa europeia, são de que o time francês vai desembolsar 32 milhões de euros (aproximadamente R$ 135 milhões) para adquiri-lo.

Idrissa Gueye se tornou o oitavo jogador senegalês da história do PSG e o 53º africano a chegar ao clube. Recentemente, ele fez parte do grupo da sua seleção nacional que foi finalista da Copa Africana de Nações, sendo eleito para o time ideal do torneio.

O acerto com o PSG representa um retorno ao futebol francês para Idrissa Gueye, que fez parte de um histórico time do Lille, campeão nacional e da copa do país na temporada 2010/2011. Em 2015, ele se transferiu para a Inglaterra, onde atuou inicialmente pelo Aston Villa, se transferindo no ano seguinte ao Everton. Agora, então, assinou com o clube parisiense, que o contrata após perder Rabiot, que se transferiu para a Juventus.

"Sinto um tremendo orgulho em me juntar ao Paris Saint-Germain. Depois de permanecer focado na Copa Africana de Nações com minha seleção, eu queria dar um novo impulso à minha carreira, me transferindo ao Paris Saint-Germain, que oferece um dos projetos esportivos mais estruturados e ambiciosos da Europa. Agradeço aos dirigentes, ao treinador e seus auxiliares pela confiança que depositam em mim. Farei tudo para me mostrar digno dessa confiança e para me integrar rapidamente a esse grupo de jogadores muito talentosos. Finalmente, será um grande prazer provar a atmosfera excepcional do Parque dos Príncipes, que me impressionou durante as minhas primeiras temporadas na França", disse.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PSG se reforça com meio-campista senegalês que estava no Everton


30/07/2019 | 09:28


O Paris Saint-Germain acertou a chegada de mais um reforço para a temporada 2019/2020 do futebol europeu. Nesta terça-feira, o clube anunciou a contratação do meio-campista senegalês Idrissa Gueye, de 29 anos, que estava no Everton, da Inglaterra.

Os detalhes financeiros da transação não foram revelados, com o PSG apenas revelando ter assinado um contrato válido por quatro temporadas, até 30 de junho de 2023, com o jogador. Mas as informações da imprensa europeia, são de que o time francês vai desembolsar 32 milhões de euros (aproximadamente R$ 135 milhões) para adquiri-lo.

Idrissa Gueye se tornou o oitavo jogador senegalês da história do PSG e o 53º africano a chegar ao clube. Recentemente, ele fez parte do grupo da sua seleção nacional que foi finalista da Copa Africana de Nações, sendo eleito para o time ideal do torneio.

O acerto com o PSG representa um retorno ao futebol francês para Idrissa Gueye, que fez parte de um histórico time do Lille, campeão nacional e da copa do país na temporada 2010/2011. Em 2015, ele se transferiu para a Inglaterra, onde atuou inicialmente pelo Aston Villa, se transferindo no ano seguinte ao Everton. Agora, então, assinou com o clube parisiense, que o contrata após perder Rabiot, que se transferiu para a Juventus.

"Sinto um tremendo orgulho em me juntar ao Paris Saint-Germain. Depois de permanecer focado na Copa Africana de Nações com minha seleção, eu queria dar um novo impulso à minha carreira, me transferindo ao Paris Saint-Germain, que oferece um dos projetos esportivos mais estruturados e ambiciosos da Europa. Agradeço aos dirigentes, ao treinador e seus auxiliares pela confiança que depositam em mim. Farei tudo para me mostrar digno dessa confiança e para me integrar rapidamente a esse grupo de jogadores muito talentosos. Finalmente, será um grande prazer provar a atmosfera excepcional do Parque dos Príncipes, que me impressionou durante as minhas primeiras temporadas na França", disse.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;