Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 22 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Segundo jornal, cachês de Paula Fernandes caem pela metade e ela enfrenta antipatia de produtores: - Ela cavou isso



23/07/2019 | 13:11


Pelo jeito Paula Fernandes não está passando pelo melhor momento de sua carreira. A sertaneja estava um pouco sumida até voltar à mídia com a música Juntos, parceria com Luan Santana. Além de tudo isso, segundo o jornal Extra, a sertaneja está enfrentando problemas com seus contratantes e não está conseguindo fechar shows para fazer.

Hoje em dia, a artista sofre com a concorrência das musas do feminejo, como Marília Mendonça e Simone e Simaria. Enquanto elas têm agendas lotadas, na de Paula sobram datas inclusive aos fins de semana! Até o dia 17 de agosto, daqui aproximadamente um mês, a voz de Não Precisa fará apenas cinco shows. Uma agente explicou que ficou difícil trabalhar com a imagem da cantora e que ela só consegue ser contratada para se apresentar quando é colocada em um combo com outros artistas que se apresentam em festas e exposições.

De acordo com a publicação, nem o preço dos cachês da sertaneja estão ajudando. Hoje o valor para fechar um show dela não ultrapassa de 120 mil reais, o que não é nem metade dos 250 mil reais que ela cobrou um dia.

Paula estaria longe de ser a queridinha dos contratantes e eles logo depois de ouvirem o nome dela soltam um: essa não. Um produtor que trabalhou com ela disse ao jornal que foi o próprio comportamento da artista que a colocou nessa situação:

- O que acontece é que agora as pessoas revidam o que ela fez por muito tempo. A Paula não atendia fãs no camarim, não recebia o contratante para uma foto, fazia questão de ser arrogante. Só que sucesso não dura para sempre. Ela cavou isso.

Pesado!



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Segundo jornal, cachês de Paula Fernandes caem pela metade e ela enfrenta antipatia de produtores: - Ela cavou isso


23/07/2019 | 13:11


Pelo jeito Paula Fernandes não está passando pelo melhor momento de sua carreira. A sertaneja estava um pouco sumida até voltar à mídia com a música Juntos, parceria com Luan Santana. Além de tudo isso, segundo o jornal Extra, a sertaneja está enfrentando problemas com seus contratantes e não está conseguindo fechar shows para fazer.

Hoje em dia, a artista sofre com a concorrência das musas do feminejo, como Marília Mendonça e Simone e Simaria. Enquanto elas têm agendas lotadas, na de Paula sobram datas inclusive aos fins de semana! Até o dia 17 de agosto, daqui aproximadamente um mês, a voz de Não Precisa fará apenas cinco shows. Uma agente explicou que ficou difícil trabalhar com a imagem da cantora e que ela só consegue ser contratada para se apresentar quando é colocada em um combo com outros artistas que se apresentam em festas e exposições.

De acordo com a publicação, nem o preço dos cachês da sertaneja estão ajudando. Hoje o valor para fechar um show dela não ultrapassa de 120 mil reais, o que não é nem metade dos 250 mil reais que ela cobrou um dia.

Paula estaria longe de ser a queridinha dos contratantes e eles logo depois de ouvirem o nome dela soltam um: essa não. Um produtor que trabalhou com ela disse ao jornal que foi o próprio comportamento da artista que a colocou nessa situação:

- O que acontece é que agora as pessoas revidam o que ela fez por muito tempo. A Paula não atendia fãs no camarim, não recebia o contratante para uma foto, fazia questão de ser arrogante. Só que sucesso não dura para sempre. Ela cavou isso.

Pesado!

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;