Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 19 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Espetáculo com Bete Coelho tem três indicações ao Prêmio Shell



22/07/2019 | 17:40


Depois de concorrer como melhor atriz por Terceiro Sinal, no ano passado, Bete Coelho volta a ser indicada no Prêmio Shell de Teatro - São Paulo. Dessa vez é com o espetáculo Mãe Coragem, protagonizado pela atriz, e que concorre em mais duas categorias: direção, de Daniela Thomas, e música, de Felipe Antunes. Daniela também concorre em cenografia, por Fim.

No espetáculo de Brecht, a atriz interpreta uma mãe que comercializa itens no campo devastado da guerra. Acompanhado dos três filhos, ela é testemunha da miséria e da exploração.

Na lista de indicados do primeiro semestre também está o espetáculo O Mistério de Irma Vap que disputa com três indicações: Figurino, de Karen Brusttolin, Iluminação, de Cesar Pivetti e a atuação de Luis Miranda.

Na categoria inovação, o Coletivo Estopô Balaio figura por seu trabalho no espetáculo Cidade dos Rios Invisíveis, na valorização da memória do migrante, e o Coletivo Negro pela versão do clássico Gota D'água.

Veja a lista completa de indicados do primeiro semestre

Dramaturgia:

Newton Moreno por As Cangaceiras Guerreiras do Sertão

Eloisa Elena por Entre

Direção:

Daniela Thomas por Mãe Coragem

Adriano Guimarães por A Ponte

Ator:

Luis Miranda por O Mistério de Irma Vap

Rogério Brito por Ricardo III ou cenas da Vida de Meierhold

Atriz:

Bete Coelho por Mãe Coragem

Tania Bondezan por A Golondrina

Cenário:

Daniela Thomas e Felipe Tassara por Fim

Guilherme Luigi por Apenas o Fim do Mundo

Figurino:

Karen Brusttolin por O Mistério de Irma Vap

João Pimenta por Noite

Iluminação:

Cesar Pivetti por O Mistério de Irma Vap

Wagner Freire por A Desumanização

Música:

Felipe Antunes por Mãe Coragem

Meno Del Picchia por (In) justiça

Inovação:

Coletivo Estopô Balaio pelo trabalho desenvolvido no Jardim Romano, que valoriza a memória do migrante através de Cidade dos Rios Invisíveis.

Coletivo Negro pela montagem do clássico Gota dágua sob a ótica da cultura negra.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Espetáculo com Bete Coelho tem três indicações ao Prêmio Shell


22/07/2019 | 17:40


Depois de concorrer como melhor atriz por Terceiro Sinal, no ano passado, Bete Coelho volta a ser indicada no Prêmio Shell de Teatro - São Paulo. Dessa vez é com o espetáculo Mãe Coragem, protagonizado pela atriz, e que concorre em mais duas categorias: direção, de Daniela Thomas, e música, de Felipe Antunes. Daniela também concorre em cenografia, por Fim.

No espetáculo de Brecht, a atriz interpreta uma mãe que comercializa itens no campo devastado da guerra. Acompanhado dos três filhos, ela é testemunha da miséria e da exploração.

Na lista de indicados do primeiro semestre também está o espetáculo O Mistério de Irma Vap que disputa com três indicações: Figurino, de Karen Brusttolin, Iluminação, de Cesar Pivetti e a atuação de Luis Miranda.

Na categoria inovação, o Coletivo Estopô Balaio figura por seu trabalho no espetáculo Cidade dos Rios Invisíveis, na valorização da memória do migrante, e o Coletivo Negro pela versão do clássico Gota D'água.

Veja a lista completa de indicados do primeiro semestre

Dramaturgia:

Newton Moreno por As Cangaceiras Guerreiras do Sertão

Eloisa Elena por Entre

Direção:

Daniela Thomas por Mãe Coragem

Adriano Guimarães por A Ponte

Ator:

Luis Miranda por O Mistério de Irma Vap

Rogério Brito por Ricardo III ou cenas da Vida de Meierhold

Atriz:

Bete Coelho por Mãe Coragem

Tania Bondezan por A Golondrina

Cenário:

Daniela Thomas e Felipe Tassara por Fim

Guilherme Luigi por Apenas o Fim do Mundo

Figurino:

Karen Brusttolin por O Mistério de Irma Vap

João Pimenta por Noite

Iluminação:

Cesar Pivetti por O Mistério de Irma Vap

Wagner Freire por A Desumanização

Música:

Felipe Antunes por Mãe Coragem

Meno Del Picchia por (In) justiça

Inovação:

Coletivo Estopô Balaio pelo trabalho desenvolvido no Jardim Romano, que valoriza a memória do migrante através de Cidade dos Rios Invisíveis.

Coletivo Negro pela montagem do clássico Gota dágua sob a ótica da cultura negra.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;