Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Inter promete 'medidas cabíveis' em caso de agressões e hostilidades a gremistas



21/07/2019 | 17:15


Uma cena lamentável marcou o empate por 1 a 1 entre Internacional e Grêmio, neste sábado à noite, em clássico válido pelo Campeonato Brasileiro. Após o jogo, uma torcedora e um garoto gremista comemoravam o resultado com uma camisa tricolor quando foram hostilizados por colorados no Beira-Rio. O incidente aconteceu em setor destinado à torcida local e funcionários tiveram que intervir para controlar a situação, que ocorreu quando as pessoas deixavam o estádio.

Os torcedores do Internacional arrancaram a camisa gremista da dupla visitante. O garoto começou a chorar, enquanto uma colorada agride a torcedora gremista com empurrões e tapas violentos.

Em função do incidente, as diretorias dos dois clubes disseram que vão agir. O presidente do Inter, Marcelo Medeiros, prometeu tomar "medidas cabíveis". Já o Grêmio quer dar apoio ao garoto. Uma das ideias é proporcionar um encontro com os jogadores.

Na manhã deste domingo, Medeiros se pronunciou por meio de nota em uma rede social: "Lamentamos o triste episódio ocorrido ao final do clássico Gre-Nal. No mínimo, não houve bom senso e compostura dos adultos envolvidos em preservar uma criança diante do momento".

"Para abrandar a situação tensa, o funcionário do clube conduziu a retirada da mãe e da criança com segurança até a retirada do estádio, devolvendo a camisa. O clube está fazendo a checagem das imagens. Assim, tomar as medidas cabíveis para eventuais punições tanto a torcedores quanto a funcionários da casa, conforme regra o estatuto", completou.

Já o supervisor do Departamento do Torcedor Gremista, Thiago Floriano, disse que o clube tricolor manterá contato para ajudar a criança a lidar "da forma mais saudável possível com a situação".

"Vamos viabilizar o contato com os atletas que se preocuparam com ela e com a criança. Por enquanto ela não autorizou a repassar o contato dela para imprensa, está tentando se situar com a repercussão gigantesca, mas disse que no momento certo irá se manifestar", disse Floriano, também nas redes sociais.

O episódio repercutiu nas redes sociais, com manifestações de repúdio tanto de gremistas como de colorados. A história não demorou para chegar aos jogadores do Grêmio. Everton e Jean Pyerre, por exemplo, usaram seus perfis para pedir o contato do menino e da mulher.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Inter promete 'medidas cabíveis' em caso de agressões e hostilidades a gremistas


21/07/2019 | 17:15


Uma cena lamentável marcou o empate por 1 a 1 entre Internacional e Grêmio, neste sábado à noite, em clássico válido pelo Campeonato Brasileiro. Após o jogo, uma torcedora e um garoto gremista comemoravam o resultado com uma camisa tricolor quando foram hostilizados por colorados no Beira-Rio. O incidente aconteceu em setor destinado à torcida local e funcionários tiveram que intervir para controlar a situação, que ocorreu quando as pessoas deixavam o estádio.

Os torcedores do Internacional arrancaram a camisa gremista da dupla visitante. O garoto começou a chorar, enquanto uma colorada agride a torcedora gremista com empurrões e tapas violentos.

Em função do incidente, as diretorias dos dois clubes disseram que vão agir. O presidente do Inter, Marcelo Medeiros, prometeu tomar "medidas cabíveis". Já o Grêmio quer dar apoio ao garoto. Uma das ideias é proporcionar um encontro com os jogadores.

Na manhã deste domingo, Medeiros se pronunciou por meio de nota em uma rede social: "Lamentamos o triste episódio ocorrido ao final do clássico Gre-Nal. No mínimo, não houve bom senso e compostura dos adultos envolvidos em preservar uma criança diante do momento".

"Para abrandar a situação tensa, o funcionário do clube conduziu a retirada da mãe e da criança com segurança até a retirada do estádio, devolvendo a camisa. O clube está fazendo a checagem das imagens. Assim, tomar as medidas cabíveis para eventuais punições tanto a torcedores quanto a funcionários da casa, conforme regra o estatuto", completou.

Já o supervisor do Departamento do Torcedor Gremista, Thiago Floriano, disse que o clube tricolor manterá contato para ajudar a criança a lidar "da forma mais saudável possível com a situação".

"Vamos viabilizar o contato com os atletas que se preocuparam com ela e com a criança. Por enquanto ela não autorizou a repassar o contato dela para imprensa, está tentando se situar com a repercussão gigantesca, mas disse que no momento certo irá se manifestar", disse Floriano, também nas redes sociais.

O episódio repercutiu nas redes sociais, com manifestações de repúdio tanto de gremistas como de colorados. A história não demorou para chegar aos jogadores do Grêmio. Everton e Jean Pyerre, por exemplo, usaram seus perfis para pedir o contato do menino e da mulher.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;