Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 19 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Mumuzinho se defende após ser acusado de ter explorado seu afilhado musical: - Ele não pode esquecer o que é gratidão



18/07/2019 | 14:10


O mundo da música ganhou mais uma polêmica! Mumuzinho usou o Stories de seu Instagram para dar a sua versão da história em relação a Davizinho, garoto de 18 anos de idade, que ele ajudou a descobrir e a dar visibilidade. Em uma série de vídeos, o cantor prometeu que só falaria sobre o assunto aquela vez, já que estava sendo acusado de explorar Davizinho.

Primeiro, ele começa explicando que viu um vídeo de Davizinho cantando a sua música, Fulminante, e por isso tentou encontrá-lo. O menino nem tinha celular e Mumuzinho comprou um aparelho para ele, para que ambos mantivessem contato. Depois, ele conheceu os pais do garoto e logo iniciou um projeto com ele:

- Eu comecei a idealizar um projeto para o Davizinho. Daí já virou um negócio. No começo, sim, era uma ajuda, mas depois virou um negócio, virou um trabalho, porque eu também iria dedicar o meu tempo, os meus conhecimentos, tudo o que eu podia fazer. (...) E eu nunca peguei um real. Tudo o que eu tenho feito até agora eu nunca peguei um real do Davizinho. Na verdade, quem investiu fui eu. (...) Eu me envolvi de cabeça nesse projeto.

Em seguida, ele diz:

- Os novos empresários falaram que eu explorei o Davizinho. Que exploração? Eu que criei esse menino. A história desse menino foi criada por mim. Quem era o Davizinho? Eu criei o Davizinho. Então assim, como eu ia explorar um garoto que eu só queria o bem? E o que eu queria desse menino era só uma atitude de falar assim: Mumuzinho, olha, a gente não vai mais continuar com você. Eu consegui aqui um empresário que vai me dar uma casa, vai me dar um carro, vai me dar uma passagem pra algum lugar... era só isso. Não precisava disso tudo. Não precisava se esconder. Até hoje o meu telefone não tocou. Eu tenho dois aparelhos, ninguém me ligou, ninguém me falou nada. (...) Eu me dediquei muito e estou sendo acusado de exploração.

Por fim, mandou um recado:

- Daqui pra frente a gente vai resolver só com advogados, última vez que eu falo sobre esse assunto. E que ele possa seguir a vida dele. A única coisa que ele não pode esquecer: o que é gratidão, o que é caráter. Isso é uma coisa que tem que ter. Não adianta você ter talento. Porque talento eu conheço milhares que têm e que às vezes não tem.

Lembrando que Mumuzinho chegou a assinar com o rapaz um contrato apenas como gestor da carreira e produtor musical da primeira música, não como empresário. A ideia era que ele apenas direcionasse o menino no começo da carreira, justamente para passar sua experiência. Porém, logo após o lançamento de seu primeiro clipe, Todo amor do mundo, em junho, ele mudou a postura com o padrinho musical, ficando distante.

Dias depois, segundo informações do colunista Leo Dias, a advogada contratada por Davizinho informou que ele assinaria contrato com um conhecido vendedor de shows em São Paulo, até então amigo de Mumuzinho e pessoa escolhida pelo próprio, semanas antes, para fechar apresentações de Davi. Ou seja, Mumuzinho foi duplamente traído.

Magoado, Mumuzinho deixou de seguir Davizinho nas redes sociais e até mesmo apagou registros dos dois juntos nas redes sociais.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mumuzinho se defende após ser acusado de ter explorado seu afilhado musical: - Ele não pode esquecer o que é gratidão


18/07/2019 | 14:10


O mundo da música ganhou mais uma polêmica! Mumuzinho usou o Stories de seu Instagram para dar a sua versão da história em relação a Davizinho, garoto de 18 anos de idade, que ele ajudou a descobrir e a dar visibilidade. Em uma série de vídeos, o cantor prometeu que só falaria sobre o assunto aquela vez, já que estava sendo acusado de explorar Davizinho.

Primeiro, ele começa explicando que viu um vídeo de Davizinho cantando a sua música, Fulminante, e por isso tentou encontrá-lo. O menino nem tinha celular e Mumuzinho comprou um aparelho para ele, para que ambos mantivessem contato. Depois, ele conheceu os pais do garoto e logo iniciou um projeto com ele:

- Eu comecei a idealizar um projeto para o Davizinho. Daí já virou um negócio. No começo, sim, era uma ajuda, mas depois virou um negócio, virou um trabalho, porque eu também iria dedicar o meu tempo, os meus conhecimentos, tudo o que eu podia fazer. (...) E eu nunca peguei um real. Tudo o que eu tenho feito até agora eu nunca peguei um real do Davizinho. Na verdade, quem investiu fui eu. (...) Eu me envolvi de cabeça nesse projeto.

Em seguida, ele diz:

- Os novos empresários falaram que eu explorei o Davizinho. Que exploração? Eu que criei esse menino. A história desse menino foi criada por mim. Quem era o Davizinho? Eu criei o Davizinho. Então assim, como eu ia explorar um garoto que eu só queria o bem? E o que eu queria desse menino era só uma atitude de falar assim: Mumuzinho, olha, a gente não vai mais continuar com você. Eu consegui aqui um empresário que vai me dar uma casa, vai me dar um carro, vai me dar uma passagem pra algum lugar... era só isso. Não precisava disso tudo. Não precisava se esconder. Até hoje o meu telefone não tocou. Eu tenho dois aparelhos, ninguém me ligou, ninguém me falou nada. (...) Eu me dediquei muito e estou sendo acusado de exploração.

Por fim, mandou um recado:

- Daqui pra frente a gente vai resolver só com advogados, última vez que eu falo sobre esse assunto. E que ele possa seguir a vida dele. A única coisa que ele não pode esquecer: o que é gratidão, o que é caráter. Isso é uma coisa que tem que ter. Não adianta você ter talento. Porque talento eu conheço milhares que têm e que às vezes não tem.

Lembrando que Mumuzinho chegou a assinar com o rapaz um contrato apenas como gestor da carreira e produtor musical da primeira música, não como empresário. A ideia era que ele apenas direcionasse o menino no começo da carreira, justamente para passar sua experiência. Porém, logo após o lançamento de seu primeiro clipe, Todo amor do mundo, em junho, ele mudou a postura com o padrinho musical, ficando distante.

Dias depois, segundo informações do colunista Leo Dias, a advogada contratada por Davizinho informou que ele assinaria contrato com um conhecido vendedor de shows em São Paulo, até então amigo de Mumuzinho e pessoa escolhida pelo próprio, semanas antes, para fechar apresentações de Davi. Ou seja, Mumuzinho foi duplamente traído.

Magoado, Mumuzinho deixou de seguir Davizinho nas redes sociais e até mesmo apagou registros dos dois juntos nas redes sociais.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;