Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 19 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Cai otimismo de empresário em relação a investimento e faturamento



17/07/2019 | 09:54


O otimismo dos empresários em relação a investimentos, faturamento, inadimplência e demanda por crédito até o fim de 2019 arrefeceu no segundo trimestre em relação aos primeiros três meses do ano, de acordo com a Pesquisa Perspectiva Empresarial da Boa Vista. O levantamento foi feito com pouco mais de mil empresários de todo País entre abril e junho.

Conforme a pesquisa, metade dos empresários (50%) está otimista e pretende realizar novos investimentos até o fim de 2019, mas esse porcentual era de 62% no primeiro trimestre do ano.

Dentre aqueles que pretendem fazer investimentos em suas empresas, 56% querem aplicar em tecnologia, 51% em novos produtos e serviços e 45% em pessoal e força de trabalho. Com exceção dos investimentos previstos em tecnologia, que permaneceram estáveis aos informados na pesquisa do período de janeiro a março, a pretensão de investimentos em novos produtos e serviços e em pessoal e força de trabalho sofreu queda no segundo trimestre.

Quanto à perspectiva de faturamento, 58% dos empresários apontaram expectativa de crescimento até o fim de 2019, 11 pontos porcentuais abaixo do registrado na pesquisa do primeiro trimestre.

Já a fatia que espera aumento da inadimplência nos negócios até o fim de 2019 passou de 14% para 22%. Os empresários que esperam que o nível de endividamento das companhias cairá ao longo deste ano representam 45% do total, patamar relativamente estável frente ao primeiro trimestre. Para outros 28%, o nível de endividamento deve ficar estável, enquanto 13% avaliam que deve apresentar crescimento.

Ainda segundo os dados da pesquisa, 38% dos empresários informaram que demandarão mais crédito neste ano de 2019, contra 41% no primeiro trimestre. Por outro lado, a parcela que não demandará crédito aumentou de 45% para 52%.

Dentre os que demandarão mais crédito em 2019, 52% irão realizar novos investimentos, 33% terão como objetivo alavancar o capital de giro e os outros 15% utilizarão os recursos para pagar credores, apontando um cenário mais positivo, uma vez que em 2018 esse porcentual era de 27%.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cai otimismo de empresário em relação a investimento e faturamento


17/07/2019 | 09:54


O otimismo dos empresários em relação a investimentos, faturamento, inadimplência e demanda por crédito até o fim de 2019 arrefeceu no segundo trimestre em relação aos primeiros três meses do ano, de acordo com a Pesquisa Perspectiva Empresarial da Boa Vista. O levantamento foi feito com pouco mais de mil empresários de todo País entre abril e junho.

Conforme a pesquisa, metade dos empresários (50%) está otimista e pretende realizar novos investimentos até o fim de 2019, mas esse porcentual era de 62% no primeiro trimestre do ano.

Dentre aqueles que pretendem fazer investimentos em suas empresas, 56% querem aplicar em tecnologia, 51% em novos produtos e serviços e 45% em pessoal e força de trabalho. Com exceção dos investimentos previstos em tecnologia, que permaneceram estáveis aos informados na pesquisa do período de janeiro a março, a pretensão de investimentos em novos produtos e serviços e em pessoal e força de trabalho sofreu queda no segundo trimestre.

Quanto à perspectiva de faturamento, 58% dos empresários apontaram expectativa de crescimento até o fim de 2019, 11 pontos porcentuais abaixo do registrado na pesquisa do primeiro trimestre.

Já a fatia que espera aumento da inadimplência nos negócios até o fim de 2019 passou de 14% para 22%. Os empresários que esperam que o nível de endividamento das companhias cairá ao longo deste ano representam 45% do total, patamar relativamente estável frente ao primeiro trimestre. Para outros 28%, o nível de endividamento deve ficar estável, enquanto 13% avaliam que deve apresentar crescimento.

Ainda segundo os dados da pesquisa, 38% dos empresários informaram que demandarão mais crédito neste ano de 2019, contra 41% no primeiro trimestre. Por outro lado, a parcela que não demandará crédito aumentou de 45% para 52%.

Dentre os que demandarão mais crédito em 2019, 52% irão realizar novos investimentos, 33% terão como objetivo alavancar o capital de giro e os outros 15% utilizarão os recursos para pagar credores, apontando um cenário mais positivo, uma vez que em 2018 esse porcentual era de 27%.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;